Política

Primeiro-ministro deposto da Guiné Bissau está em São Tomé

Carlos Gomes Junior, primeiro-ministro deposto da Guiné-bissau, que aterrou em São Tomé na terça – feira, vindo de Lisboa-Portugal, disse que veio agradecer as autoridades são-tomenses, pela solidariedade manifestada ao povo Guiniense após o golpe de Estado.

Carlos Gomes Júnior, continua convicto de que é Primeiro-ministro Legítimo da Guiné-bissau, e renovou tal convicção ao aterrar em São Tomé, para encontros com o Presidente da República Manuel Pinto da Costa e com o Primeiro-ministro Patrice Trovoada. Encontros que decorreram esta quarta – feira, no Palácio do Povo e no Palácio do Governo.

Segundo o líder do Governo deposto da Guiné Bissau, só o seu executivo tem legitimidade para representar o povo guineense. Por sinal é o que vai acontecer na cimeira dos chefes de Estados e de governos da CPLP a ter lugar em Moçambique. «Eu penso que a CPLP nesta altura tem falado a uma só voz exigindo o regresso a ordem constitucional conforme a resolução das Nações Unidas. Penso que nós enquanto governo legítimo da Guiné-bissau estaremos presentes neste fórum para agradecer todos os países da CPLP, mas também para continuar a pedir, a solidariedade para que se respeita a legalidade constitucional», referiu Carlos Gomes Junior no aeroporto internacional de São Tomé.

Segundo o Primeiro-ministro deposto da Guiné Bissau, para além dos militares, as nações unidas vão punir os civis implicados no golpe que depôs o seu governo.« Penso que as Nações Unidas naturalmente que vão tomar uma posição mais firme, com actos sancionatórios, porque não é só os militares, há civis implicados que devem ser responsabilizados», precisou.

Sem indicar nomes dos civis guineenses que orquestraram a queda do seu governo, Carlos Gomes Junior, contestou a posição da CEDEAO, comunidade regional, que deu posse a um Presidente da República Interino, a margem da legalidade constitucional. Carlos Gomes Junior, considera o acto da CEDEAO, como um insulto para o continente africano e para a Guiné Bissau. «Penso que a CEDEAO não pode sozinha resolver os problemas da Guiné Bissau. A CEDEAO tem que ser mais inclusiva», frisou.

Após encontros esta quarta – feira com o Presidente da República e o Primeiro Ministro, o líder do governo deposto da Guiné Bissau, deverá seguir viagem ainda esta semana, para Angola, numa missão semelhante de consultas e agradecimento aos países lusófonos pela solidariedade dispensada à crise guineense.

Segundo Carlos Gomes Junior, Gâmbia e Cabo Verde são outros países que deverá visitar durante o périplo africano.

Abel Veiga

    16 comentários

16 comentários

  1. Macua

    13 de Junho de 2012 as 15:35

    temos o problema de Transe na maior escola secundaria do País, não temos muito tempo. Embora fossemos contra golpes.

    • rapaz de riboque

      13 de Junho de 2012 as 18:19

      não há nada é tudo filmes só na africa é que a dessas coisas

  2. Argenezio Antonio Vaz

    13 de Junho de 2012 as 17:19

    Onde é que esse Ex Primeiro arranjou dinheiro para fazer viagens, quando na Guiné falta dinheiro para tudo, mesmo quando estava no poder?
    Igual a S.Tomé.

    • rapaz de riboque

      13 de Junho de 2012 as 18:17

      tu é que deste o dinheiro que comentário sem pé nem cabeça

  3. Frank

    13 de Junho de 2012 as 17:22

    Com o devido respeito, São Tomé e Príncipe não precisa desta representação.
    Pessoa conflituosa, criminosa por natureza, com a feição de santo não poderá ser considerada amiga.
    Já temos o que temos, e não nos traga mas turbulência. Que encontre junto com os seus, a paz e a tranquilidade. Sai!

    • rapaz de riboque

      13 de Junho de 2012 as 18:18

      calate não sabes o que dizes

  4. Caúe

    13 de Junho de 2012 as 18:26

    Ele deve ter apoio

  5. HLN

    13 de Junho de 2012 as 18:37

    Valeu o reconhecimento, mas meu caros compatriotas o nosso aeroporto não tem nada de internacional, devia apenas ser nacional.

    • Alima Blúcu

      14 de Junho de 2012 as 11:43

      Devia ter é categoria de aeródromo e não de aeroporto.

  6. Carlos Ceita

    13 de Junho de 2012 as 19:02

    Este senhor é e será sempre o Primeiro Ministro legitimo da Guine Bissau. Enquanto não se provar que tenha cometido algum crime seria de todo propositado que os bandidos golpistas e os seus aliados que nao representam nada andem por ai ladrar. Deixem-se la de demagogias e populismo e se são portadoras de alguma prova ide ao TPI apresenta-las. Força Primeiro Ministro Carlos Gomes e seja bem vindo a minha terra.

  7. Santosku

    14 de Junho de 2012 as 6:56

    Quer Frank,Argenezio e Macua têm os três cabeças tão ocas que até se esquecem da palavra solidariedade, sinceramente.

  8. CACHARRAMBA

    14 de Junho de 2012 as 8:48

    Sera que ele foi resolver poblema do Transe na escola.

    • Cauteloso

      14 de Junho de 2012 as 21:01

      OUTRO BURRRRRRRRRRROOOOOO

  9. Antonio Djai Baldé

    14 de Junho de 2012 as 15:14

    Quando que voltas a Guiné?

  10. João Bosco Menezes de Pinho

    14 de Junho de 2012 as 16:08

    Obrigado Primeiro Ministro legítimo da GB. Pelo menos o Sr. não arruinava a economia do seu País com viagens fúteis.

  11. Argenezio Antonio Vaz

    15 de Junho de 2012 as 18:59

    Cabeças ocas, ja perguntaram o senhor ex, quem esta por detras das outras mortes. Não seria melhor afastar e dar lugar aos outros? Esses politicos preferem que o povo morra para estarem iternamente no poder. Para aqueles que não gostaram da minha pergunta, abraços e não fiquem chateados. A historia vai me dar razão

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo