Política

Credibilidade do país está em causa aos olhos da comunidade internacional

É posição do partido PCD, após análise em Comissão Política, do “ caso visita ao Brasil”. A terceira força política do país, considera o Primeiro-ministro como político irresponsável e sem escrúpulos.

«O Primeiro-ministro e Chefe do Governo, Senhor Patrice Trovoada, resolveu tirar a máscara de cinismo, com que enganou nas últimas eleições legislativas o povo personalidade, de um político manhoso, mentiroso, e intriguista», refere o PCD no comunicado lido a imprensa, terça – feira.

Segundo o PCD os acontecimentos ligados a carta da República Federativa do Brasil, «desmentindo categoricamente as declarações feitas pelo senhor Patrice Trovoada, no regresso da sua visita ao Brasil, só podem provir de um político altamente irresponsável e sem o mínimo de escrúpulos certamente forjadas para a satisfação de obscuros objectivos pessoais, nada tendo a ver com os direitos dos cidadãos a serem informados com verdade e muito menos, com a resolução dos graves problemas do povo são-tomense», destaca o PCD.

O comunicado da comissão política do PCD subscrito pelo vice-Presidente Delfim Neves, diz que a situação põe profundamente em causa a credibilidade de São Tomé e Príncipe, aos olhos da comunidade internacional, «pelo que exige de quem de direito a tomada de medidas consideradas as mais adequadas à assunção e responsabilidade que o caso merece».

Abel Veiga

    15 comentários

15 comentários

  1. Leopaldo

    11 de Julho de 2012 as 8:51

    Qual foi o período que a credibilidade do País esteve em alta em relação a comunidade internacional ?

    • Tripetodonte

      11 de Julho de 2012 as 11:40

      Sr. Leopaldo, se a credibilidade do nosso país nunca esteve em alta então já é altura de estar, este é o nosso grande mal, passamos o tempo todo a olhar para trás por isso é que África não vai pra frente. Pelo facto dos anteriores governos trabalharem mal não justifica que o actual tem o direito de o fazer também, assim nunca mais avançamos. Queremos um governo sempre melhor que o anterior e parar de justificar barbaridades e atrocidades com o passado.
      Mais uma vez.
      Já é altura de olharmos para frente, Look forward.

      • ANCA

        11 de Julho de 2012 as 12:02

        Com quem se olha-mos a nossa volta e vemos instituições partídarias fracas e os seus dirigentes médiocres.

        É só médiocridades, fome, miséria, pobreza de espírito e material, falta de postura, corruptos, ladrões, etc, etc,…

        Acreditem

        Pratiquemos o bem

        Pois o bem

        Fica-nos bem

        Deus abençoe São Tome e Principe

      • Carlos Amado Vaz

        11 de Julho de 2012 as 14:03

        Pior do que esses malfeitores ja colocaram o pais, com o sumiço de 5 milhões de dolar , o país não pode ficar. Então o desaparecimento dos 5 milhões de dolares é menos grave q essa situação!??? Ou somos todos loucos ou vocês realmente pensam que podem interminavelmente continuar a enganar esse povo

  2. Leopaldo

    11 de Julho de 2012 as 9:03

    Só me lembro da credibilidade alta do País na era de cana de açúcar e Cacau…onde a economia do País estava estável e alta, éramos reconhecidos como grandes produtores de cacau e cana de açúcar (era colonial). pós-colonial, tornamos entrigueiros, corruptos, desordeiros e preguiçosos perante a comunidade internacional.

    • Coladura

      14 de Julho de 2012 as 22:42

      Compatriota Leopoldo.

      Tem saudades da credibilidade alta do regime colonial – “cana de açúcar e Cacau…onde a economia do País estava estável e alta, éramos reconhecidos como grandes produtores de cacau e cana de açúcar”.

      Só tenho pena de você ter sido o único santomense que teve o privilégio de gozar e desfrutar o benefício da riqueza que agora menciona.

      Ofereço-me informar jovens até os 30 anos de idade o seguinte:

      Vivi os 41 anos do regime colonial. Eu seria falso e mentiroso afirmar como você afirmou, que éramos reconhecidos como grades produtores de cacau e cana-de-açúcar, quando na verdade todas as riquezas de São Tomé e Príncipe pertencia aos colonizadores, enquanto santomenses sobrevivia de suas glebas.

      Contribuição imparcial.

  3. pégasussssu

    11 de Julho de 2012 as 10:20

    A ONDE VAMOS CHEGAR COM ESTE ESTADO DE COISAS…ONDE SE VÊ UM FUNCIONÁRIO PÚBLICO A LER O COMUNICADO DE IMPRENSA DO PARTIDO DE QUE É MILITANTE CHAMAR O PM DE INTRIGUISTA SEM ESCRÚPULOS, POR FAVOR, SÓ EM STP..RESPEITAM O CARGO, É O MINIMO, O PÃO DOS TEUS FILHOS NOS TEMPOS IDOS ESTARIA NA MMMMMM…

    • uau!!!

      11 de Julho de 2012 as 10:25

      Dito assim hoje, exigirás democracia amanhã?

    • Coladura

      14 de Julho de 2012 as 21:11

      Meu carro Pegasussssu.

      Diz o velho ditado, quem procura acha.

      Quando não se sabe respeitar o seu direito, automaticamente esse direito passa a pertencer ao terceiro.

      O PM não respeitou só o seu direito como também pôs em causa a credibilidade duma Nação (São Tomé e Príncipe), daí que quem diz o que quer sujeita-se a ouvir o que não quer. Fique sabendo…

      E se sabe deixe de hipocrisia, vamos criticar os que cometem graves erros para evitar que se repita.

      Fui

  4. Falar Verdade

    11 de Julho de 2012 as 10:24

    Os processos escandalosos que arruinaram o País, nomeadamente STP Trading, Passeios, Docas, GGA e outros permitiram acentuadamente para DESCREDIBILIZAÇÃO DO PAÍS NO CONTEXTO INTERNACIONAL.
    Por isso, sejamos sérios naquilo que falamos.
    Viva Democracia e abaixo corrupção

  5. malebobo

    11 de Julho de 2012 as 11:42

    por vezes deixamos ser levado por um bando de oportunista que é nada fazem para desenvolver o pais, e um coitado que não sabe onde cair o morto, é que dá cara arrumado em muito esperto,muito cuidado o moço de recado com essa manobras delatórias dos delfins

  6. ANCA

    11 de Julho de 2012 as 11:56

    Como sugere, o Título da notícia;

    “Credibilidade do país está em causa aos olhos da comunidade internacional”

    de facto com os casos, STP-TRADING, GGA, dentre outros casos de corrupção, inoperância, das instituições da Justiça;

    a “Credibilidade do país está em causa aos olhos da comunidade internacional”

    pois que enquanto, prolongar no tempo a resolução destes casos de corrupção, pelas entidades e intuições de justiça, a credilidade do País(Território; População), estara em maus lençois, nos concertos das nações, por exemplo, com o Brasil- caso STP-TRADING, com o Japão-caso GGA, e dentre outros, sim é preciso lembrar e referir.

    Reparem;

    “O comunicado da comissão política do PCD subscrito pelo vice-Presidente Delfim Neves, diz que a situação põe profundamente em causa a credibilidade de São Tomé e Príncipe, aos olhos da comunidade internacional, «pelo que exige de quem de direito a tomada de medidas consideradas as mais adequadas à assunção e responsabilidade que o caso merece».”

    Pois de facto o Povo o País(Território;Popução) exige;

    “de quem de direito a tomada de medidas consideradas as mais adequadas à assunção e responsabilidade que o caso merece».”;

    nomeadamente o caso STP-TRADING, a DOCA de PEIXE, GGA, PASSEIOS, dentre outros, casos de corrupção, para a resolução, pelas autoridades e intituições da Justiça, para o bem da credibilidade do País(Território;População), “credibilidade de São Tomé e Príncipe, aos olhos da comunidade internacional”, na cooperação e concerto das nações.

    Porque tudo isto aconteceu, enquanto a vossa instituição partidária,
    PCD-GR, bem como os seus dirigentes, nomedamente, o vosso Vice-Presidente.

    Pois enterrar a cabeça na areia é sinónimo de pescadinha de rabo na boca.

    Pois há envolvimentos

    A casa onde jamais há pão, todos ralham e nínguém tem razão.

    É preciso trabalhar, trabalhar terra.

    País (Território, Mar, População), precisa de trabalhar, por isso é que nossos irmão colonos diziam ” só com chicote”.

    Estamos entregues á bicharadas

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Acreditem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    • E.Santos

      11 de Julho de 2012 as 22:18

      Eles têm memória curta ou fazem-se de inocentes. Na verdade se tivessem vergonha na cara já não seriam eles a dar a cara e pedir credibilidade. Não têm moral para isso.
      É preciso credibilizar o país, mas deixem que quem ainda puder se dar ao luxo de dizer que tem uma imagem, tem valores morais a defender e tem compromisso com o povo o faça por este e por todos nós.
      Em vocês, PCD a gente não acredita mais. De boas intenções está o inferno cheio. Desapareçam sff…

  7. MASSA CRITICA

    11 de Julho de 2012 as 14:31

    CRIEM EMPREGO, AJUDEM OS JOVENS E DEIXEM DE INTRIGAS, NÃO É DISSO QUE QUEREMOS

  8. Frank

    11 de Julho de 2012 as 16:24

    A Marai como todos conheciam, era uma moça linda, com um contorno corporal devidamente detalhado. Ganhava à jornada prostituindo, mas esta sempre pugnou para ser uma mulher de respeito, e ser respeitada. Depois de ter feito o reparo devido a palavra preferida por um membro da sua família, esta foi insultada, maltratada, chamada de nome, etc. Todos sabiam que a Maria prostituía; porquê chamá-la de prostituta? O PCD esconde, ou mesmo, carrega consigo, um pesado fardo de vergonha a todos os Níveis, que é o seu Vice –Presidente, o srº Delfim Neves, por razão que todos nos sabemos. Com que espírito, este assina um comunicado, referindo a falta de credibilidade que o país está sendo alvo, apelando aos órgãos de direito, a tomarem as devidas providências. É de aceitar o conteúdo do comunicado, mas não é admissível que esta seja assinada por si, em respeito ao povo deste País, que está sendo dilacerado por vós. Faria tanto sentido que, algum comunicado fosse assinado por si, exigindo aos tribunais, o cumprimento das suas obrigações, em clarificar o caso em que é cúmplice, em nome da credibilidade, e da transparência.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo