Política

Embaixador do Brasil diz que contou toda história do caso “Visita ao Brasil” ao Presidente da República

O embaixador do Brasil em São Tomé e Príncipe, José Carlos Leitão(na foto), foi chamado ao Palácio do Povo, pelo Presidente da República. O diplomata disse que relatou para o Presidente Manuel Pinto da Costa, tudo o que sabe em torno do polémico caso da visita do Primeiro-ministro ao Brasil.

«Eu esclareci a ele(Presidente) tudo o que sei sobre o assunto, e voltei a mencionar sobre a carta da embaixada do Brasil endereça a um jornal, que foi no intuito de esclarecer os pontos que estavam não muito claros na suposta declaração que o Primeiro-ministro concedeu ao jornal», afirmou o embaixador do Brasil, na última sexta – feira no átrio do Palácio do Povo.

A referida carta que a embaixada do Brasil endereçou ao Jornal Kêkua, e que o Téla Nón também publicou, pôs em causa as declarações de Patrice Trovoada, feitas no regresso da visita ao Brasil, nomeadamente o cancelamento da ajuda pública brasileira a favor de São Tomé e Príncipe, em consequência do caso STP-Trading.

O embaixador José Carlos Leitão, acrescentou que a segunda nota emitida pela embaixada, foi resultado da irritação que tomou conta da representação diplomática. «O que me deixou irritado é que depois soubemos que essa carta foi fotocopiada e distribuída como se fosse um panfleto. Isso, é o que eu disse na segunda nota, que passei ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, que essa atitude do Jornal na minha opinião feriu a ética jornalística», sublinhou.

No que concerne ao anúncio pelo primeiro-ministro do cancelamento da ajuda pública brasileira a favor de São Tomé e Príncipe, a semelhança do que disse na primeira nota enviada ao Jornal Kêkua, o embaixador do Brasil, não confirma. «Isso é algo que não está vinculado de forma clara. Porque inclusive todo esse processo passa pelo Senado federal. Então não há condição de a gente poder dizer agora, que vai acontecer, porque vai para outra instância que é o Senado Federal», explicou.

Para reforçar que não há garantias do corte da ajuda pública brasileira, Jorge Carlos Leitão, acrescentou, «como é que eu posso adivinhar, ou interpretar para você, o que vai acontecer? Não sei».

No que concerne ao desmentido feito pela nota da embaixada dando conta que o Primeiro-ministro não se encontrou com nenhum dirigente brasileiro, quando o Chefe do Governo disse ter tido encontro com um dos ministérios ligado ao fundo de ajuda ao desenvolvimento, o embaixador realçou que «a viagem era informal, não foi uma viagem oficial. Ele foi montando a viagem dele de acordo com o entendimento que ele tinha. Houve até uma feliz coincidência porque quando ele estava no Rio de Janeiro, estava também o ministro da defesa que disse a ele que o receberia, mas depois o Ministro teve que se deslocar a Brasília, em razão da crise do Paraguai. Então ele acabou por receber o Primeiro-ministro, no seu gabinete em Brasília», explicou.

O embaixador acaba por anunciar que o Primeiro Ministro esteve em Brasília, quando na nota enviada ao Jornal, disse que Patrice Trovoada se encontrou apenas com operadores privados, e nas cidades de Rio de Janeiro e São Paulo. «Como é que eu não sabia? Eu não sabia porque eu não estava lá. Só vim saber disso no retorno da viagem. Essa é a razão pela qual a nota tinha uma menção e depois foi transformada numa versão mais concisa e mais precisa, justamente com as informações que eu tive a seguir», concluiu, o embaixador José Carlos Leitão.

Abel Veiga

.

    36 comentários

36 comentários

  1. A.R.S

    15 de Julho de 2012 as 21:22

    Tanta confusão que eu não consigo perceber. Disse que disse, disse que não disse e o resultado é que o país fica envergonhado com esta situação toda. Um primeiro-ministro tem de dar o exemplo e não se meter nestas confusões e trapalhadas sujando o nome do país.
    Por isso é que eu acho que este papel que o senhor primeiro-ministro está a fazer, de viajar de um lado para outro, procurando investimento, deveria ser feito pelo ministro dos negócios estrangeiros. Se fosse assim o primeiro-ministro estaria salvaguardado destas confusões todas.

    • Tamos la

      16 de Julho de 2012 as 15:04

      Com que então o nosso PM pegou num avião bem baratinho para o seu bolso, como se fosse o seu carro de arrame, e foi bater aporta do vizinho para ver se lhe atendem. Como se não bastasse, chega com essa confusão toda.

      O nosso presidente, Dr. PC, enfatiza a estabilidade e credibilidade do país. Precisamos de maior mancha na nossa credibilidade que as cometidas pelo nosso PM?

      Dr. M P da Costa, é muito louvável o seu desejo e a determinação para que se atinja esse objetivo. Mas acredita mesmo que chegaremos lá como o atual PM?
      Tem o P Trovoada dado alguma mostra de querer chegar a esses objetivos?

      Tem ele dado algum sinal de querer promover estabilidade política, social ou mesmo económica?

      Espero sinceramente que não estejamos a perder mais alguns anos e afundando mais alguns centímetros. Ai a nossa terra!

  2. MASSA CRITICA

    16 de Julho de 2012 as 8:36

    Sinceramente acho que está-se a dar muita relevancia a este facto. Só acho o seguinte, o que os são-tomenses desejam é obra feita e o País a crescer, seja o que for que o Primeiro Ministro fez no Brasil, enquanto isso não se traduzir em resultados, daqui por 2 anos temos eleições novamente, portanto é preciso dar tempo a tempo

  3. binoculo seculo vii

    16 de Julho de 2012 as 10:01

    O comentador do painel africano na RDP transmitido aos domingos, Abílio Neto, filho de Maria do Carmo Sequeira Bragança e Albertino do Sacramento Neto, eternos contestários da independência e sempre hostis as forças democráticas, aparece agora o filho Abílio Neto a dar o ar da sua graça. (Quem sai aos seus não se degenera)
    Não pretendo com isso dizer que o homem é burro, pelo contrário muito inteligente. Conseguiu com a sua lábia tentar branquear e defender o seu fiel escudeiro o 1º Ministro PT.
    Ora vejamos senhor comentador desminta-me se for capaz:
    O PT foi para o Brasil em visita privada ou não.
    Foi para o Brasil fazer o quê?(passear, arranjar dinheiro para campanha…)
    É aprimeira vez que o PT mente ou não?
    Existe o tal ministério do comércio externo ou não. Já que o senhor tem acesso a todos os sites diga-nos que autoridade política brasileira disse-lhe que o Brasil só dará novo apoio ao país após a resolução do caso STP Trading.
    Senhor Abílio Neto, (eu até sentia orgulho de ver um santomense na roda alta da sóciopolítica internacional, gostava muito dos seus comentários, mas, depois deste escândalo que o senhor quis acobertar o senhor não passa de um falsário e que só quer se dar bem.) O senhor Abílio Neto o semanário O PARVO de Ambrósio Quaresma assim como o senhor Mário Bandeira e o seu colega comentador Óscar Baía não passam de mercenários e lacaios a soldo dos Trovoadas deste o tempo do Miguel. (Non concê bô)
    A bem pouco tempo o senhor foi convidado pelo governo do PT para vir dar o seu Shwo no Encontro da Função Pública. O senhor conseguiu dar o Shwo? Claro que não, o senhor já devia ter dado conta que nós não somos tão inteligentes como o prodígio que é o senhor mas sabemos das coisas, mais do aquilo que possa pensar. Diga-nos quanto recebeu pela sua última estada no país? (Bom hotel, euros no bolso, carrinho de luxo e bom calelu)
    O senhor teve o descaramento de pedir o afastamento do embaixador brasileiro, que detonou o seu comparsa, do director da Habitação, em vez de pedir a demissão do seu amigo. Pergunto-lhe se o senhor é honesto, quem pediu a tal lista como os nomes dos devedores das casas do Estado, eu digo-lhe PT. O senhor sabe. Diga ao POVO se o balanço feito pelo PT, se é balanço. Todo o mundo viu que foi uma farsa com duas marionetes com perguntas encomendadas. Senhor Abílio se redima diga a verdade e peça a demissão imediata do seu amigo e do seu no painel aonde o senhor representa o país. Faça como os outros comentadores do páinel que não tomam partido para este ou aquele.
    O PR (Pai Grande) já mandou chamar o Embaxador Brasileiro e ele foi interpelado por jornalistas de verdade e já revelou tudo nas antenas da TVS. A saída do seu constituinte está por dias.
    O método gabonês introduzido pela família Trovoada do banho já não pega. O PT, no dia 12 de Julho, festa da independência e na inauguração do balneário feito pela Câmara distrital de Àgua Grande, o PT andou a distribuir STD 300 000,00 aos motoqueiros, aos jovens que vendem comprimidos e indigentes para os aplaudir naqueles actos. (baixaria).
    Abaixo os vendilhões do Templo.
    Viva a democracia
    O Tempo fechou.

    • Pinto Martins

      16 de Julho de 2012 as 11:18

      Isso que acabas de fazer é covardia, temos um forum e como tal se lestes os comentarios de abilio que por sinal é sensato, e de gente que tem juizo, e não sai por ai apaixonadamente falando de esse ou aquele partido. Qualquer pessoa que se prese deve dar o beneficio da duvida ao terceiro, o embaixador do brasil por sinal não desmintiu o PT , pelo contrario, ele q no calor de querer interferir na politica do pais, cometeu essas besteiras todas, mas como ja se sabe que mesmo tendo estado no poder por 35 anos e não tendo feito nada, estão havidos por poder, então meu caro, não se esconda por detras de pseudonimos e dê a cara. Larapios.

    • de coração

      16 de Julho de 2012 as 11:23

      Fnatástico BINOCLO!!!
      Subscrevo na integra.

      • Fisco

        16 de Julho de 2012 as 15:10

        Muito bem Senhor pinto Martins…É preciso desmascarar todos aqueles que se escondem atráz das máscaras para defenderem tanto ao Governo ou á Oposição. Infelizmente o Tela-non só publica comentarios absurdos e sem fundamentos da oposição. Muito bem pelo seu comentario

        • Cobló

          16 de Julho de 2012 as 21:17

          Estranho o comentário do Fisco que usa do mesmo artifício do binóculo

  4. mavinga diz

    16 de Julho de 2012 as 10:29

    Meu amigo–binoculo seculo mil vezes obrigado….gostei

  5. Cidadão

    16 de Julho de 2012 as 10:36

    A ilha do Principe importa professores de Cabo Verde porque ha défice de professores na região. Nós em S.Tomé deviamos importar Políticos de Cabo Verde.

  6. TVSA-Televisão Santomense Aberta

    16 de Julho de 2012 as 11:06

    Sr. Embaixador;
    Em S.Tomé e Príncipe nós temos um ditado em dialeto que diz:
    ” CUÁ CÚ BUÊ GOLÓ D’ALIMA”
    Quer dizer : O que procuramos para nós mesmo!!!
    Enfim!!!Acontecem.Também comigo já aconteceu.Tentei encobrir falha de alguém,a “Fatura”,veio em meu nome para ser paga…A soma foi avultada,mais não tive outra saída,senão…

  7. blôgôdô diz:

    16 de Julho de 2012 as 12:01

    Muito obrigado sr.binoculo, ja faltava o momento para alguem denunciar os comentarios deste sr.Abilio Neto.estou farto de ouvir os comentarios dele todos os domingos defendendo o sr. Patrice Trovoada.ele foi colocado neste programa para defender os trovoadas.ja analisarao os comentarios deste sr. sobre o PR. Dr.Pinto da Costa? sempre negativo.este sr.Abilio Neto e um pessimo comentador.Mas este senhor que nao esqueça que todos os santomense conhecem bem o passado da relaçao dos pais dele conjuntamente com o sr.Miguel Trovoada em relaçao ao Dr.Pinto da Costa, portanto nao e surpresa para ninguem este fantoche dos Trovoadas.

    Obs:me desculpe pelos erros, deveu-se a algumas falhas tecnicas do meu teclado.

  8. conterrâneo

    16 de Julho de 2012 as 12:15

    Em primeiro lugar, esse EMBAIXADOR DE BRASIL EM STP deverá ser EXPULSO!

    Demonstrou ser muito leviano no que toca às questões diplomaticas.

    Não sabe sequer o que se passa no seu País.
    NÃO PODE SER! TEM DE SER EXPULSO do nosso país.

    Ouvi atentamente a entrevista que deu a saida do encontro tido com o presidente da Republica, onde enxovalhou o JORNAL TELA-NON, dizendo que o jornal passou informação “TRUNCADA”, e por outras palavras, o Jornal fez um PÉSSIMO TRBALHO jornalistico.

    Afinal de contas quem tem a razão, é o TELA-NÓN, ou o embaixador de Brasil?

    Ouvi também muito atentamente, ontem o comentador Abilio Neto na RDP Africa, que dizia que os nossos jornalistas (TELA-NOM E KEKUA) fizeram um MAU TRABALHO JORNALISTICO.

    Não se deram minimamente ao trabalho de investigarem a questão.

    Ele (o Abilio Neto) entrou no site em Brasil e conseguiu ler, e está lá onde todos podem ver, que o primeiro Ministro de STP foi recebido pelo Ministro Celso Amorim.

    Ele enviou também um e-mail a pedir esclarecimentos ao Ministro Amorim e foi prontamente respondido.

    Porquê que os nosso jornalistas não se deram também à esse trabalho?

    Apenas queriam noticias sensacionalistas?
    Sem fazerem qualquer investigação?

    Ouvi também um jornalista do Jornal O Parvo a criticar a atitude do TELA-NÓN.

    São 3 (Embaixador de Brasil, Comentador da RDP Africa e Director do Jornal O Parvo) contra o TELA-NÓN.

    Vamos pôr a mão na consciencia.
    Será que o TELA-NON agiu bem neste caso?

    Quando chamou de MENTIROSO (2º as palavras do comentador da RDP Africa) o 1º MINISTRO?
    Sem fazer qualquer investigação de fundo?

    Eu penso que o TELA-NON deve a partir de agora aprofundar sempre essas questões e não informar aos seus leitores erradamente, por uma questão de sensacionalismo apenas.

    Sou um assido e antigo leitor do TELA-NÓN.

    Venho lendo este jornal desde que andava no estrangeiro na Universidade. Gostaria que continuasse a informar com credibilidade.

    É bom tentarem ouvir o comentário do Sr Abílio Neto na RDP Africa, a proposito dessa questão.

    COM tudo isso o TELA-NOM cai em descredito TOTAL, por falta de trabalho de casa bem feito.

    • Téla Nón

      16 de Julho de 2012 as 12:58

      Se o comentador da RDP-África disse que o Téla Nón chamou o primeiro ministro de mentiroso, conforme as suas palavras, ele equivocou-se. Téla Nón disse e bem que a nota da embaixada do Brasil desmente o Primeiro Ministro. É verdade e a nota confirma esse desmentido. Bata comparar o que diz a nota e as declarações feitas por Patrice Trovoada. Se o leitor considera de sensacionalismo a publicação da nota de protesto da embaixada do Brasil em relação ao artigo publicado pelo jornal referente a visita do Primeiro Ministro ao Brasil, é uma pena.

      O jornalista do Téla Nón, não ouviu as declarações do comentador por si aludido. Mas se é verdade que acusou os dois jornais de terem feito um mau trabalho, Téla Nón sabe que não poderia esperar outra coisa, é um comentário natural.

      Certo é que o Téla Nón cumpriu apenas com o seu dever de dar o público a conhecer a versão da embaixada do Brasil que desmentia as declarações do Primeiro Ministro. Isso não poderia passar primeiro por vasculhar jornais brasileiros na Internet, para depois decidir se iria publicar a nota oficial da representação diplomática desse país em São Tomé, ou então dar a versão dos jornais ou publicações on line.

      Não havia nada para ser aprofundado neste assunto, a não ser simples publicação da nota da embaixada que punha em causa a notícia divulgada pelo próprio jornal. Uma nota assinada e timbrada pela embaixada que não suscita qualquer dúvida para ser esclarecida ou aprofundada. Se um documento oficial de uma representação diplomática não dá credibilidade a uma notícia, então faça o Téla Nón entender melhor o que é credibilidade.

      “COM tudo isso o TELA-NOM cai em descredito TOTAL, por falta de trabalho de casa bem feito”. Caro leitor é sua opinião, ou melhor é sua vontade, infelizmente sem hipóteses de ser satisfeita. O Téla Nón respeita, mas está seguro que a sua credibilidade cresceu bastante depois de ter divulgado a carta oficial da embaixada do Brasil, que desmentia o Primeiro Ministro. Coisa irritante é verdade. Deixou muita gente com nervos a flor da pele, é verdade. Mas a verdade que é a nota da embaixada, não poderia ser camuflada, para assim ser-se considerado por um comentador como tendo feito bom trabalho jornalístico. Escondendo os factos relatados pela embaixada do Brasil, porque punha em causa as palavras do Chefe do Governo.

      Foi um artigo sustentado com provas de tais desmentidos. Credibilidade talvez, significa estar sustentado, ter provas do que diz. E isso está garantido.

      • lupuye

        16 de Julho de 2012 as 14:28

        Bem dito Tela Non. A embaixada que pensasse bem antes de passar essa nota. Ela se nao tinha certeza do que dizia, que nao passasse uma nota com carrimbo e tudo. Podia passar a informacao e pedir anonimato. Ou nao?

      • de coração

        16 de Julho de 2012 as 14:31

        O Abilio Neto disse num dos seus comentários:” tudo quem vem deles [referindo-se a um partido da oposição] é mau!” Por isso, para ele quem não apoiar alguma atuação do PM PT é simplesmente má.É neste contexto que ele qualifica o trabalho dos dois jornais de “mau” e de “jornal da oposição” no seu comentario do domingo findo. A mascara dele já caiu.Uma pessoa assim, pode ser tudo menos comentador da RDP.

      • TVSA-Televisão Santomense Aberta

        16 de Julho de 2012 as 15:07

        Se o inimigo nos ataca,é porque estamos em caminho certo.Não devemos ter medo. ” Mao Tse Tung – China “

      • Tentado a ler

        16 de Julho de 2012 as 16:39

        Abel obrigado. Se desde que mudamos de regime, todos tivesse a ousadia do Abel, isso estaria diferente. Se alguem errou, é bom, aprendemos com os erros. Quem nao erra que levante o dedo, para eu depois perguntar, como obteve o titulo de bom se nunca errou?

        • Tentado a ler

          16 de Julho de 2012 as 16:40

          todos tivessem

      • Frank

        16 de Julho de 2012 as 17:37

        O comentador do Painel Debate Africano, que representa São-Tomé é Príncipe, não pôs em causa o trabalho feito pelos Jornais, Tála- Nón tanto como o jornal Kê-kuá. Manifestou alguma insatisfação, pelo facto dos jornalistas destas instituições, terem sido facultados uma nota informativa em privado, sem provas, e que posteriormente veio a dar outra nota, contrapondo à anterior, ao Jornal o Parvo. Pelo facto de haver ambiguidade no texto informativo, em que o Actor é um uma entidade que representa uma nação que merece o bom nome e o respeito da parte santomense, o comentarista pediu a sua substituição, alegando a incapacidade deste em exercer tão importante cargo. Essa atitude foi refutada pelo moderador, que disse: “ antes da substituição, poder-se-á exigir uma nota de culpa”. É no meu entender, que os jornais cumpriram com as suas obrigações.

  9. conterrâneo

    16 de Julho de 2012 as 14:34

    Obrigado TELA-NON pelo comentário.

    Mas, uma coisa é certa. O EMBAIXADOR DO BRASIL EM STP deverá ser EXPULSO.

    Não está em condições de continuar o trabalho no nosso país porque não tem o minimo domínio da DIPLOMACIA.

    Se calhar os jornais fizeram o seu trabalho.
    É para isso que existem.

    Embaixada do brasil anda preocupada com outras coisas e não teve tempo para saber o que se estava a passar no seu País.

    É pena.

  10. Ferreira

    16 de Julho de 2012 as 16:33

    Meus carros compatriotas,so quem nao tem visao,uo nao entemde que ai ha jogo politico.Abel é e continua a ser um jornalista,de referencia em sao tomé e principe.Mas a coisa de dois anos pra ca,meu querido jornalista mudou muito,nao sei se amadureceu mais,ou jogo politico nesta linda ilha que tudo é possivel,acompanho rtpafrica desde o tempo que era emitido,reporter7dias,aos sabados praticamente directo com Abel Veiga,sou um dos primeiros comentadores deste bom jornal,mas como qualquer santomense,tenho direito de dar minha opiniao.Essa novela patrice brasil,veio demostrar muito mas muito baixo jornalismo.De forma que isso foi publica,deveria haver um estudo profundo antes de publicar essa noticia.Nao quero tapar o sol com a pineira,mas este jornal aos pouco ta perder crediblidade,o ke nao devia ser,e tela nom,mutio cuidado porque maioria dos comentarios ai,é de kem perdeu o bolo e ta a procura do taxo,Continue a nos informar com clareza dos factos.Porque essa historia de disse que disse,nao nos leva a lado nenhum,nossos politicos ja nos dividiu,muito,enquanto tiver vivo tenho fé nos dias melhores,um bem haja a todos.

    • Coladura

      17 de Julho de 2012 as 11:02

      Amigo Ferreira!

      As verdades amargam mas elas devem ser ditas, doa a quem doer.

      Para que não haja dúvidas, abaixo passo a transcrever as suas próprias palavras:

      ” Minha opinião. Essa novela Patrice brasil, veio demostrar muito mas muito baixo jornalismo. De forma que isso foi pública, deveria haver um estudo profundo antes de publicar essa notícia. Não quero tapar o sol com a peneira-mas este jornal aos pouco ta perder credibilidade”,

      Ferreira,

      Não quero acreditar que está a delirar – ” deveria haver um estudo profundo antes de publicar essa notícia “.

      Mas estudo profundo de quê?

      O “Tela nom” simplesmente publicou o texto da carta da Embaixada do Brasil, no cumprimento do seu dever jornalístico.

      Só porque essa carta desmentiu o Primeiro-ministro Patrice Trovoada, é acusado de demonstrar muito mas muito baixo jornalismo.

      Como é que que se explica o seu raciocínio nessa avaliação? Só pode estar mesmo a tapar o sol com a peneira ou está a ser maior hipócrita a face da terra.

      Partidarismo desacerbado é muito mau, porque identifica-se com obscurantismo profundo…

      Conselho amigo.

  11. Ludmilo Tiny

    16 de Julho de 2012 as 20:32

    Caros conterrâneos,

    Permitam-me o privilégio de participar nesta discussão.

    Gostaria de chamar à atenção para dois aspectos essencialmente.

    O primeiro prende-se com o assunto da notícia em análise. O jornal continua a explorar – e muito bem – a polémica visita do 1.º Ministro, desta vez, com o esclarecimento prestado pelo embaixador ao Presidente da Rep. Este é o assunto, o que se está a discutir no Fórum é um não assunto. O comentário do analista Abílio Neto configura uma mera opinião, fruto do direito de pensamento e de expressão que lhe assiste enquanto cidadão. Ouvi a última edição do programa – Debate Africano – em que o comentador aprecia o papel dos jornais envolvidos. Se isto traduz uma defesa do 1.º Ministro, então, convém relembrar que este mesmo analista já pediu demissão de ministros do actual Governo e deu, não raras vezes, nota negativa à actuação de Patrice Trovoada e do respectivo partido político. Peçam a gravação à RDP/África e confirmem isso mesmo. É, efectivamente, lamentável que ninguém possa ter opinião em STP. Porque durante 37 anos nos foram dizendo que ou somos a favor do MLSTP/PSD ou contra MLSTP/PSD. Em nome disso, fazemos julgamentos sumários, à semelhança de, por ex., se o Tela Non publicou uma notícia que dá conta de um atropelo do actual Governo, então, Abel Veiga está a favor do MLSTP/PSD ou, se A. Neto criticou negativamente o Tela Non, então, defende os Trovoadas, as chuvas e as tempestades. Todo este ensinamento está errado. Errado.

    O segundo aspecto tem que ver com o trabalho realizado pelo Jornal. Considero que este não violou nenhuma norma da ética jornalista e, consequentemente , procedeu conforme. Mas os argumentos da minha opinião diferem completamente da maioria que analisou o caso. É que, não penso que o Abel esteja ao serviço do MLSTP/PSD e contra o ADI. O jornal teve acesso a um comunicado/nota (por força da conexão das suas fontes) e publicou, fê-lo, num momento posterior, de forma fiel e integral. Um comunicado de uma Embaixada não é um panfleto. E estamos a falar do Brasil, um país com experiência na diplomacia. Daí que, à semelhança do A. Neto, entenda que o embaixador brasileiro deveria ir para a casa. Toda a história resume-se a isto mesmo. Quantas vezes se leu neste mesmo Tela Non notícias bombásticas dos atropelos dos governos do MLSTP/PSD? Na altura, o Abel estava a favor dos Trovoadas? Por amor de Deus, 37 anos são uma idade para sermos sérios. Sérios, meus senhores.

    Jornalisticamente, a notícia era: “a Embaixada do Brasil em São Tomé e Príncipe desmente o 1.º Ministro, P. Trovoada”. É um facto materializado no comunicado, o Jornal não interpretou/inventou/filosofou. Alguém disse “sim, eu visitei” e outro diz: “ele não visitou”. Este desmentiu aquele. Ponto. Se me perguntarem: Ludmilo, achas que o assunto deveria ter outros capítulos/notícias? Sim, deveria, por ex., “Ministro brasileiro confirma encontro com P. Trovoada”. Porque está no site oficial, com posterior confirmação das autoridades brasileiras. Um outro capítulo seria: “Embaixada do Brasil desmente-se a si própria”, quando emite o segundo comunicado. De facto, o Abel Veiga apavorou a dita embaixada. O Abel não percebe de diplomacia e, logo, não tem de fazer o trabalho de um embaixador, que é confirmar/averiguar, certificar-se de dados oficiais e esclarecer com segurança e precisão sobre o andamento da cooperação entre o seu Estado e o Estado onde foi acreditado.

    Portanto, afirmar simplesmente que o Jornal está ao serviço da oposição é sintomático de preguiça mental (para pensar). E só isto, preguiça. Por outro, fazer crer que o analista A. Neto está a favor do ADI e de P. Trovoada porque o pai tem uma histórica divergência com o actual Presidente da Rep. é fruto de uma tremenda desonestidade, aliás, como nos têm ensinado desde a independência.

    P.S. Como repararam, eu assinei o comentário com o nome verdadeiro e próprio, querendo mostrar, com isso, que a discussão deve ser honesta e transparente, cada um assumindo o que diz de quem quer que seja. É uma atitude difícil porque me sujeito a ver a minha opinião deturpada pelo fantasma do nome, mas é preciso invertermos a história e alguém tem de começar.

    É sempre um prazer estar e ler neste Fórum.

    Um grande abraço e obrigado por demonstrarem que, a par e passo, vamos tendo uma sociedade civil interventiva e crítica, embora com as vicissitudes da história.

    Ludmilo Tiny

  12. Fijaltao

    16 de Julho de 2012 as 21:23

    Em relação aos comentários feitos pela fofoca à volta do caso primeiro ministro, Brasil e o Embaixador, estou de acordo com tudo que foi dito pelo sr. binóculo. Abílio Bragança, filho de pessoas sobejamente conhecidos como cofundador do partido que em 1974/75 apoiava uma autonomia alargada para o povo de S.Tomé e Príncipe em vez de Independência, pessoas essas que viviam encostadas ao assimilismo português esquecendo e até desprezando os seus congéneres santomenses, enfim uns previlegiados pela máquina opressora colonial, pactuando com o colonialismo em todos os aspetos! Pergunta ao Abílio se na era colonial ele não vivia na clausura rodeado de meninos portugueses filhos e filhas de oficiais!? Por isso, não me admira o seu advogar em favor do Patrice Trovoada que como sabem também viveu assim, embora o seu pai se rotulava defensor do povo. O Abílio, até este domingo foi por mim e por muitos considerado uma cabeça inteligente da diáspora santomense. Mas, a partir deste domingo, não merece ser comentador da politica santomense nem internacional a volta de outros comentadores. O Abílio atingiu o extremo em sugerir o afastamento do embaixador de uma forma tão leviana, cheia de emoções e vazia de razões para tal acto desmedido e parcial em relação ao caso. Fui seu admirador, por isso em vez de o embaixador ser expulso, sugeria-o que se demitisse do grupo das 10 horas do domingo na RDP’Africa.

  13. Carlos Ceita

    16 de Julho de 2012 as 22:10

    Meus amigos.
    Não concordo com tudo o que diz o Dr Abilio Neto na RDP Africa o que é perfeitamente natural. Não acredito que os seus país (que não devem ser para aqui chamado) estiveram contra a nossa (in)depedencia do 37 anos. E não vejo qual interesse de evocar a (in)dependência para o debate em questão. Os pais do Dr Abilio Netos estiveram contra o regime politico que emergiu desta (in)dependência caracterizado pela postura ditatorial de perseguição prisão de quem não concordava as praticas do radicalismo revolucionário. Branquear estes acontecimentos do 15 anos é não fazer justiça com a nossa historia. Foram 15 anos de paranóia, de desconfiança de fabricação de inimigos visíveis e invisiveis
    Mas meus caros compatriotas é tempo de pedir perdão e perdoar.
    Temos tantos problemas para virmos aqui falar de família A , B ou C.
    Não há família Trovoada, Costa ou outra qualquer como se houvesse alguma tribo em São Tomé e Príncipe. Isto é coisa para família do Romeu e Julieta.
    Existe família saotomonse que precisa ver os seus problemas económicos e sociais resolvidos.
    Concentremo-nos no que é essencial o resto são fait divers.

  14. Digno de Respeito

    17 de Julho de 2012 as 4:52

    Cada vez mais o termo “confúcio” é visível na (de)mente de muitos de nós. Até agora parece triste um dito profissional de comunicação social, não saber separar a função de um comentador, de um editor de um jornalista/redator, de um mero apreciador de “futebol” de bancanda. Lamentavemente, os ditos profissionais não a prenderam ou desaprenderam o princípio ética da sua própria profissão. E, se é que alguma vez tiveram…. Como é possível, confundirem-se tanto e deixarem-se ser confundidos pelas palavras que vai na vossa própria mente…
    Cada “macaquinho no seu galho” faz parte sabedoria popular mas o que parece mais visivel são dores de cotuvelo que se vão flrescendo por ai fora ao pondo de dizerem indiretamente “eu” gostaria de ser tão intiligente quanto o “outro” mas só vos digo uma coisa…Deus dá tudo a todos e o infeliz é aquele que não sabe tê-lo e cobiça o “outro” no pensamento, ato e palavras…
    Sejam mais desperto pra realidade.. pois o tempo urge… Deixem de fofoquinhas e busquem a sabedoria para fazer crescer o Pais que de tanta solução precisa…

    Com tudo isso, parece que ser santomense é a coisa mais dificil e lidar com… é muito mais ainda… Mas a nossa cultura é a nossa identidade. Por isso, estou agora a estuda-la… quero aprender convosco…

  15. maria fuba

    17 de Julho de 2012 as 9:41

    Uma parte dos observadores està enganada!!!! Então, jà não se confia na palavra de um diplomata? Não se pode confiar na palavra do mais alto representante do Brazil na Republica Democratica de São Tomé e Principe? Uma informação vinda da Embaixada do Brazil, com o simbolo e carimbo, é evidentemente um documento fiel, concerteza. Téla non e Kêkwa não tem culpa

    Uma visita privada, que vira oficial a meio do caminho, onde é que jà se viu? é um governo sem organização! é, é o que dà o PM querer fazer o papel do MNE.

    O Senhor Abilio Neto, de bom analista politico nos ultimos tempos passou a um fazedor de politica na radio, demite directores, embaixadores, enfim, coisa nunca vista!!! estou de boca aberta. também é facil estar la fora a mandar bocas! trata-se da politica externa de Sao Tomé – ministro dos negocios acreditado à RDP-Africa.

  16. GENERAL

    17 de Julho de 2012 as 10:14

    Abel Veiga deve reflectir, sê profissional e não pau mandado do MLSTP:
    «O que me deixou irritado é que depois soubemos que essa carta foi fotocopiada e distribuída como se fosse um panfleto. Isso, é o que eu disse na segunda nota, que passei ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, que essa atitude do Jornal na minha opinião feriu a ética jornalística»

  17. GENERAL

    17 de Julho de 2012 as 10:18

    Augerio Amado Vaz precisa de levar mais uma sova do Adelino Isidro.
    Os socos, bofetadas e pontapés no bar Papa Figo não foram suficientes para o pôr na linha.

  18. peter

    17 de Julho de 2012 as 11:39

    entao! quem nao sabe que os brazucas(brasileiros) sao fofokeiros??

  19. adilson

    17 de Julho de 2012 as 12:28

    Sabe, a verdade deve ser dita. Não podemos esconder o povo nada, pois é uma autêntica vergonha fazer uma coisa e afirmar outra, isto revela o que está no O Sr. General diz: coração do homem- um pecador sem arrependimento. Criador de tudo está a ver, ninguém pode esconder algo diante Dele, pois Ele é omnipresente. Dirige o país com uma liderança séria e não falsa para que o teu nome não seja sujo, se é que ´~ao está já.

  20. Mak

    17 de Julho de 2012 as 12:40

    Santomenses so preocupam com coisas futeis.Só querem deixar cair o governo . Essa é a vossa especialidade e o pais sempre a regridir..

    Esperem a eleição senhores..

  21. E agora.?!...Falo eu

    17 de Julho de 2012 as 14:19

    Para os esquecidos, foram estes os títulos do Téla Nón sobre a nota/carta nº275/2012 do passado dia 6.

    (“Afinal Brasil não tem o Ministério que Patrice Trovoada disse ter contactado para pedir ajuda pública”)

    (“Nota de imprensa da Embaixada do Brasil desmente declarações de Patrice Trovoada”)
    ————————————————————————————-

    Eu li a nota de imprensa da Embaixada do Brasil e aconselho, a todos que criticam os jornais em causas e o jornalista Abel Veiga, que leiam com atenção a mesma. Após a leitura que tentem responder as seguintes questões:
    1 – É ou não verdade que a referida nota de imprensa desmente as declarações do nosso PM?
    2 – É ou não verdade que não existe o tal ministério?

    Não compreendo as críticas que são feitas aos jornais. Estas notícias não tiveram origens em cartas anónimas, nem de uma conversa entre amigos durante um jantar, nem tão pouco daquelas fontes dos jornalistas que não se sabe quem são. Se assim fosse, eu seria o primeiro a criticar o Téla Nón e o Abel. Mas, tratando-se de uma informação recebida da mais alta representação de um estado num país, não acho justo criticá-los pelo facto de não irem investigar se a embaixada mentia ou não.

    E este embaixador vem falar-nos de panfletos e cartas privadas? Em que mundo vive este senhor? Em privado temos conversas com os nossos amigos, familiares e afins. Considerar de privada uma carta dirigida a um jornal a rebater ponto a ponto as divergências encontradas nas declarações de um PM? Até podemos ser ingénuos mas BURROS não. Queriam que os jornais fingissem que não a receberam? E não me venham dizer que é uma carta privada. Se fosse em certo país, irmão, este embaixador seria expulso no mesmo dia. Mas nós não podemos comprar desta forma uma guerra diplomática.

    Não ouvi o que disse o Dr. Abílio Neto na RDP África, cuma falá tendê na cá bá uê de jutchi fá, não opinarei sobre a posição defendida por ele no programa em questão. Mas li, no facebook, um dos comentários do mesmo sobre este assunto. E numa coisa tenho que concordo com ele, este embaixador deve deixar o cargo. Mas como somos (híper) dependentes, não podemos partir para expulsão. Mas isso não impede que tomemos medidas, nos bastidores, sem criarmos um conflito diplomático, para a substituição deste embaixador.

    [Flá dô de fala sa qêxido bendedô de falá só sá lemblado].
    Devíamos estar a criticar a Embaixada do Brasil que é a fonte da informação e não andamos cá atacando uns e outros. Há coisas que devem servir para unir o país e não para dividi-lo. E esta é uma delas, porque pode acontecer com qualquer um governo.

    Saudações.

    _______________________________________
    “Errar é humano. Culpar outra pessoa é política.”
    – Hubert H. Humphrey, político norte-americano

  22. Luis Dondoia

    12 de Agosto de 2012 as 5:49

    Compatriotas …
    De cada vez que leio artigo e comentarios sobre STP querida verifico que a maioria não sabe o que diz ou escreve porque desconcimento integral dos seguintes documentos Constituição nacional , Lei Eleitoral e Lei dos Partidos .
    Foram feitas para amarrar o Governo ao PR e Vice-versa .
    Mesmo assim não são cumpridas mesmo com os seus erros ( por exemplo dizer que o governo é um orgão de soberania ).
    Afinal quem é o quê naquele naco de Terra de 150000 almas ?
    Os partidos degladiam -se pelo poder não para ajudar STP mas aquilo que o Poder dá-lhes .( veja a coligação negativa da Oposição) Vi isto em Portugal com o Eng Socrates e agora Portugal recuou 30 anos .
    Deixem cada Partido ou Coligação completar a sua legislatura e depois o Povo Julgará .
    Deixem-se de Guerrilha Institucional ou tentar criá-la .
    Façm Oposição Responsavel e construtiva com propostas claras no Parlamento
    Isto SIM SERIA DEMOCRACIA .

    Lembrem-se todos os Partidos representados têm telhados de Vidro .
    Qualquer um dia desses acordarão muito assustados com o POVO .

  23. Barão de Água Izé

    26 de Maio de 2013 as 22:39

    Olhar cândido do sr. Embaixador, como a dizer: eu acho que também não estou a perceber o que aconteceu!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo