Política

Pinto da Costa partiu para Lisboa para visita de Estado a Portugal

O Presidente da República partiu esta manhã para Lisboa onde inicia esta quarta-feira uma visita de Estado de dois dias a Portugal.

Durante a visita, Pinto da Costa vai reunir-se com o seu homologo português, Cavaco Silva e com o Primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho e é recebido na Assembleia da República.

No programa oficial consta ainda uma deslocação ao Instituto Marquês Vale Flor e à sede da AIP, Associação Industrial Portuguesa, onde terá lugar um encontro entre empresários Portugueses e Santomenses que integram a comitiva presidencial e à sede da CPLP.

Pinto da Costa visitará também, à margem da visita de Estado, as novas instalações da Embaixada de São Tomé e Príncipe em Lisboa, sexta-feira, encontrando-se no dia seguinte com a comunidade Santomense residente em Portugal e finalmente, domingo, estará na feira de Cantanhede.

Acompanham Pinto da Costa nesta visita a Portugal o Ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Salvador dos Ramos e o Ministro do Plano e Desenvolvimento, Agostinho Fernandes, bem como um grupo de empresários Santomenses.

Esta é a terceira visita de Estado de Pinto da Costa depois de Angola e Guiné Equatorial. O Presidente teve ainda deslocações de trabalho à África do Sul, Angola e Guiné-Equatorial, participou na Cimeira da União Africana em Adis Abeba e na nona Cimeira de Chefes de Estado e de Governo realizada em Maputo.

Abel Veiga

    23 comentários

23 comentários

  1. pedro

    24 de Julho de 2012 as 14:20

    será que os mesmos do costume, irão criticar nesta noticia, as viagens ao estrangeiro dos representantes do Povo?

    VIVA STP!
    VIVA A DEMOCRACIA!
    VIVA A ESTABILIDADE POLITICA

  2. pantufas

    24 de Julho de 2012 as 15:07

    e porque não levaram o palácio todo?

    • Deixe de manias

      24 de Julho de 2012 as 15:36

      Inveijoso.

      • Deus é Poderoso.

        24 de Julho de 2012 as 20:20

        O sr deve saber respeitar o Órgão massimo da Nação Santomense, devemos esquecer do passado e seja bem vindo que os Santomenses na Diáspora têm muito que falar e dar ideias valiosas para o desenvolvimento de S.Tomé e Princípio. Mas Portugal neste momento, tecnicamente está falido assim como seus empresário que tem dependido muito dos financiamento a fundos
        perdidos que já acabaram, o país tem uma dívida pública de 400 Mil Milhões de euros ,não tem controlo da conta Pública mesmo funcionado contabilidade Receita e Despesa os ministério não têm controlo POC.P, Justiça não funciona,a democracia é forjada ,funciona com um Sistema autoritarismo total ,descreto ,os empresários portugueses se investir 100 no mês seguinte quero ter 400 e existe uma cultura de sacar aos outros e investir no seu país, e quanto verificar o fracasso regressa ao seu país investir o que andou a roubar aos outros.S.Tomé e Príncipe tem que lidar com a China , mudar de política não esteja encostado a Portugal, porque tem sido a força do Bloqueio do desenvolvimento da RDSTP, porque quem não tem não pode dar, apenas podemos considerar como país irmão não para negócio é perder tempo. Se nós tivéssemos
        mantido a cooperação com a RP da CHINA, já estaríamos muito avançado.Tenhamos visão larga não construir o país estamos a perder muito tempo nas migálias de Portugal que só esta interessado a propagar a sua cultura.

        • Truki Sun Dêçú

          25 de Julho de 2012 as 18:27

          Deus é poderoso:— Dívida pública de 400 mil milhões de euros ?? Tem noção do que é este valor ?? Força de bloqueio do desenvolvimento de S.Tomé e Príncipe ?? Um País que apesar das dificuldades, é o maior contribuinte para o vosso OGE, que dá paridade mundial á Dobra de S.Tomé, para que esta esteja estável, que tem nos seus hospitais centenas de doentes, abandonados pelo vosso Governo e ignorados pela vossa Embaixada ??? Antes de escrever estas e outras coisas,e mandar ‘bocas’, informe-se junto do seu Governo, e do vosso Ministério da Cooperação. Provávelmente ficará admirado com a ajuda que o tal País falido dá ao seu País rico.

          • Deus é Poderoso.

            28 de Julho de 2012 as 13:19

            Erro ortográfico que não consegui corrigir,Dívida Pública Portuguesa(4.500.000.000,00 Euros)Quatro mil e quinhentos milhões de Euros), informação segura no Curso de Formação Contabilidade Pública,Hospital Escolar António Agostinho Neto é o exemplo do mau investimento, S.Tomé , não pode estar a depender das ajudas dos terceiros, temos que pensar, criar receitas próprias, e gerir melhor os donativos, e pensar nas construções de grande investimento, se pensar-mos contrair um investimento financeiro para construção de um novo hospital com tecnologia de ponta, seria uma mais valia , evitava vinda dos doentes para, os tratamentos efectuados aos doentes Santomenses são dívidas para futura geração, não pensa que é gratuito, acomodar com pequenas ajudas é humilhação, se os outros têm nós também podemos ter com trabalho, honestidade e muita luta. Cito.

        • fernando

          25 de Julho de 2012 as 21:40

          Deus é Poderoso, o senhor não faz ideia das asneiras que diz e é muito mal agradecido. Devia agradecer humildemente que ajuda o seu país, em lugar de mandar bocas parvas.

        • Deus é Poderoso.

          4 de Agosto de 2012 as 0:13

          Eu fiquei muito desiludido com comportamento
          dos São Tomenses na Reunião que tivemos com Sua Exª PRDSTP Srº Drº Manuel Pinto da Costa
          que decorreu no dia 28/7/2012, eu levei um pequeno discurso,mas analisei que no ambiente havia alguns infiltrados que vivem a custa de alguns funcionários e agentes do Estado Português , que me têm criado enorme problemas difamação ofensiva, por eu ter apresentado queixas nos tribunais o que originou assassinato do meu cunhado, e como o processos deram entrada no Tribunal, necessita de sigilo, não posso falar muito sobre a matéria, embora já tenha corrido muita tinta dentro e fora do país,as elites Portuguesa andaram a 4 anos a gozar difamar a minha imagem e brincar comigo eu não sou de brincadeira, e não tenho medo seja ele quem for, a justiça é para ser feita, o membros do Governo mandar camofolar um assassinato do cidadão Santomense tudo está relacionado com queixa da burla que foi premeditado e após uma queixa a Procuradoria Geral RP do crime do sistema informático, e mais tarde veio a ser destruindo e com roubo de Pen drive na sala de Aulas, difamando de toda forma e mesmo em STP tudo para fazer-me calar , mas estão enganados, Portugal poderá ser julgado internacionalmente enquanto não houver justiça, fui eu que chamei os dois irmão da minha mulher , para vir procurar a vida melhor e não é justo que tira a vida um cidadão, faz o funeral sem comunicar os três irmãos e a sua mãe que está em STP deixou de receber mesada do seu filho falecido.

          Eu sei que tem havido muita investidura contra a minha pessoa de toda forma , mas aviso eu não estou sozinho entidades externa estão a par desta situação independentemente de STP, assim como Sua Exª PRDSTP, certamente tomou conhecimento de todo fato, pela Embaixada de Lisboa e assim como MP RDSTP e SE RDSTP.
          Os estudos conferi-nos conhecimentos para lutar-mos pelos nossos direitos.
          Cito

  3. truquim sum deçu

    24 de Julho de 2012 as 15:14

    Gente vamos ter um pouco de paciencia espero que com essa viagem onde integrão os comerciantes,as portas abrem para os S.tomenses exorto ao meus compatriotas ao fim de não fazermos criticas destruitivas mas sim costrutiva,vamos acreditar

  4. gadhafi

    24 de Julho de 2012 as 15:26

    Eu estou contra este portugues “partiu” para lisboa. Quando se fala do presidente tem que se usar linguagem adequada.
    Partiu? partiu oque?

    • Ze Fofoqueiro

      24 de Julho de 2012 as 19:26

      Já agora também não se diz…. “Quando se fala, mas sim quando fala-se. O prefixos se, me, lhe só aparecem antes do verbo quando é uma negação. As aulas da prof Januário rapaz!

      • Zezu

        24 de Julho de 2012 as 20:16

        “quando se fala” esta correcto

      • Zezu

        24 de Julho de 2012 as 20:17

        Se tiver duvidas, veja numa gramática

      • Pumbu

        24 de Julho de 2012 as 21:39

        Parabens senhor Ze Fofoqueiro. Viva o bom nome do excelente prof. Januario Costa!

        • Filipe Samba

          25 de Julho de 2012 as 6:47

          Caro Ze Fofoqueiro
          Os meus cumprimentos
          Por favor, faça uma analise gramatical mas sabia do paragrafo.
          O seu raciocínio não está correcto
          Quando se fala; está correcto
          Prefixo—adjectivo
          Fixado ou determinado antecipadamente
          Substantivo masculino
          Partícula que se antepõe a uma palavra para formar uma palavra nova
          Se—-conjunção
          1. No caso de, caso, contando que desde que ; se puder, voulá convosco
          2. Como, dado que, visto que; se sabes, responder
          3. Quando, sempre que; se como cholate, fico maldisposto
          4. Introduz uma frase interrogativa indirecta; diz-me se queres ir ao cinema

          Se, me lhe são pronomes pessoais , indicam as pessoas ou coisas num contexto
          Ex: a pessoa que fala ou escreve; viram-me, contou-me, magoei-me,
          Caro, as minhas sinceras desculpas pela intercessão em assinar a rogo
          Somos sempre com Vossemecê

      • ahhahah

        25 de Julho de 2012 as 7:29

        Ze Fofoqueiro,

        Obrigado por esta explicação. Foi proveitosa para mim. Já agora, não seria quando for negação em vez de “quando é negação”?

        Tamos sempre a aprender.

      • pulga de cão

        25 de Julho de 2012 as 8:56

        Ze Fofoqueiro
        É mesmo “Quando se fala” e não “Quando fala-se”. O “se” usa-se sempre antes de verbo quando se usa qualquer advérbio ou quando se trata de negação ou perguntas.É um pouco difícil, mas é o português.

  5. Cidadão

    25 de Julho de 2012 as 7:35

    Ó Tela Nom, o tal “Pinto da Costa” é a individualidade mais “alta” da nossa Nação. Por isso quando nos refirimos a ele principalmente em notícia deve ser sempre tratado por Presidente da República. Espero ter ajudado.

  6. sol

    25 de Julho de 2012 as 9:49

    Tenham conhecimento real do Paìs. Um País que produz riqueza. Que seria de nós se os dirigentes não viajassem? São pois corja de oportunistas que não conseguem ver opoder. Só têm saudade de poder. Sozionho não conseguem, pois tinham que fazer trio. Larápios do Povo. Será muito melhor para o governo. Desta vez será absoluto e vocês nunca mais terão o poder.

  7. FM

    25 de Julho de 2012 as 10:16

    Sua Excia Dr Pinto da Costa!
    Nós somos da opinião de que também devemos estender como já havia no passado,as nossas relações com a Chinha Popular.É que podemos continuar sendo eternamente refém da China Taiwan!Em STP há espaço para ambas as partes.Ninguém quer Taiwan fora de S.Tomé.Mas também devemos buscar as oportunidades pela China Popular.Não esqueçamos que trata-se da Segunda maior economia mundial actualmente.E o mais chato é que,eles entre si-entemdem-se!!!E nós? Quantos paises da àfrica têm tirado proveito dessas relações?É bom que o Sr presidente tenha isto em consideração. Vamos também abraçar a CHINA POPULAR.
    Todos sabemos de que o interesse por Taiwan em STP,é por determinado grupo de pessoas.Reconhecemos sim as ajudas Taianesas;mas isto não pode continuar ser obstáculo para o reatar das nossas relações com a C.Popular.

  8. santa catarina

    25 de Julho de 2012 as 14:55

    S.Tomé e Principe tem empresario quem são eles?
    O que temos sim são empresario dos bens do estado. falta de justiça.
    Espero bem os bilhestes de passagens para os ditos empresarios não terem sido pagos pelo estado.Seria uma aberração.
    Gostaria de ter uma resposta quanto a este ponto.
    Esta viagem a Portugal foi mais um premio de campanha do sr.pinto da costa.Num mundo como estamos com problemas de medicamentos no hospital e outros tem uma delegação composta por quase todas os conselheiros.O palacio fechou.
    Tambem estamos no momento de ferias.
    Quem bom!
    Viva STP.
    Assim não vamos a longe, gastar o que não se tem.
    Probreza na metalidade.

  9. ze semba

    25 de Julho de 2012 as 19:08

    Zé Fotografo o seu português é leviano… Diz-se quando se fala e não quando fala-se

  10. hemi

    27 de Setembro de 2012 as 14:19

    saotomense de corpo e alma, estrangueira porque o pais nao sobe acolher os filhos no momento em que estes mais precisam. gostaria de saber como foi que o primeiro ministro e a sua delegaçao viaja se não há passaporte nem ai em são tome nem em portugal pais onde vivo.não há passaporte? PORQUE? mas não há para todos os residentes ou só para os que não pertencem a familia dos ministros? nao ha papel como assim? o que fizeram as arvores? em vez de, por cada ano que se é obrigado a renovar o passaporte cá em portugal, devia-se economizar para tal não acontecer.conheco pessoas que teem sete passaportes em casa porque estes so eram validos por um ano

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo