Política

Ma Ying –Jeou visita São Tomé

O Presidente de Taiwan chega esta sexta – feira a São Tomé para visita de 24 horas. Desde 1997 que Taiwan se tornou num dos principais parceiros de São Tomé e Príncipe. Nos últimos 17 anos o arquipélago beneficiou de donativo financeiro de Taiwan em mais de 200 milhões de dólares.

Entre várias infraestruturas erguidas com fundos de Taiwan, a cidade de São Tomé, viu nascer o edifício da Procuradoria-Geral da República, a Biblioteca Nacional, o Estádio 12 de Julho foi remodelado, o Ministério das Obras Públicas e Infraestruturas passou a ter um novo edifício. A capital ganhou um novo mercado. Blocos de apartamentos foram construídos no bairro do campo do milho e na região do Príncipe. Outras casas sociais foram erguidas na cidade da Trindade, em Almas, Vila da Madalena, e outros pontos do país.

Várias dezenas de mercados nasceram em diversas localidades do país com o financiamento de Taiwan. O donativo financeiro atribuído a São Tomé e Príncipe inicialmente na ordem de 10 milhões de dólares por ano, cresceu para 15 milhões de dólares. Ajudou a construir e reabilitar alguns troços de estradas.

Mas o impacto maior do investimento de Taiwan nas infraestruturas, aconteceu no ano 2008 com a construção da primeira central eléctrica depois da independência do país. Foram gastos 15 milhões de dólares, na instalação da central que veio pôr fim a penúria total sem precedentes, de energia eléctrica na ilha de São Tomé. Na altura o país só produzia 5 mega watts quando precisava no mínimo de 12. Da mesma forma o país teve o seu primeiro liceu desde a sua independência. Foi construído no distrito de Mé-Zochi, o Liceu Maria Manuela Margarido.

Taiwan pôs também lâmpadas solares nas mãos de 11 mil crianças são-tomenses que vivem em regiões do interior. Um contributo que aliviou o sofrimento das crianças com o uso de candeeiro a petróleo para estudar nas noites escuras do interior.

Lâmpadas solares de iluminação pública, chegaram a diversas comunidades isoladas, e trouxe luz também para as ruas da capital São Tomé e nos distritos.

Com fundos de Taiwan as novas tecnologias de comunicação e informação, passaram a ser realidade para as populações da capital e do interior. Centros digitais foram inaugurados, em vários distritos e na região do Príncipe.

Nos últimos tempos, os fundos de Taiwan, estão a dar dignidade aos habitantes de algumas roças. As sanzalas estão a ser reabilitadas, com projectos de saneamento do meio.

Perde-se a conta das acções da cooperação Taiwanesa em São Tomé e Príncipe. A alimentação das forças de defesa e segurança é assegurada em grande parte com o bolo financeiro taiwanês, através do OGE.

Algumas acções tiveram impacto tão positivo na vida das populações que tornaram-se inesquecíveis. O caso da luta contra o paludismo, é um exemplo.

O país que até 2004 registava mais de 70 mil casos de paludismo por ano, com grande número de mortes sobretudo crianças menores de 5 anos, numa população que não ultrapassava 140 mil habitantes, conhece actualmente um alívio total.

A doença é residual, graças ao empenho técnico e financeiro de Taiwan, que desde a primeira hora em 2004, assumiu o combate contra o paludismo como uma causa de desenvolvimento de São Tomé e Príncipe.

Ainda na saúde equipas médicas de Taiwan contribuem para a melhoria dos cuidados de saúde, sem falar da constante oferta de equipamentos médicos. Outro projecto de grande vulto a nível da saúde tem a ver com a construção do novo banco de urgências do hospital Ayres de Menezes. 5 milhões de dólares, aplicados na reabilitação e ampliação do edifício e no apetrechamento com equipamentos de ponta.

Construção de um hospital de referência é outro projecto que está prestes a ser implementado. Um hospital devidamente equipado de carácter privado, para atender o público são-tomense e o mercado da sub-região da África Central.

Na agricultura e pecuária, destaca-se a produção de goiabas com valor comercial , apoio as cooperativas de horticultores para garantir a segurança alimentar. O projecto de suinicultura está em marcha vai aumentar substancialmente a produção de carne no país.

Dezenas de estudantes são-tomenses formaram em Taiwan, e outros prosseguem os estudos.

A cooperação bilateral, não se esqueceu da cultura. O intercâmbio cultural ganhou expressão de várias formas. Grupos taiwaneses se exibiram em São Tomé, e algumas manifestações culturais são-tomenses descobriram a ilha asiática.

Ma Ying –Jeou, o segundo Presidente de Taiwan que visita São Tomé e Príncipe tem motivos de sobra para com Pinto da Costa, reavaliar o relacionamento bilateral e avançar para novos desafios, já definidos durante a visita do Primeiro Ministro Gabriel Costa a Taipei.

Para além da importante ajuda pública ao desenvolvimento, com donativos financeiros na ordem de 15 milhões de dólares por ano, São Tomé e Príncipe quer evoluir para a promoção do investimento privado taiwanês no arquipélago. A produção de energias renováveis é uma das prioridades.

Ma Ying –Jeou, visita São Tomé e Príncipe a convite do seu homólogo Pinto da Costa.

Abel Veiga

    21 comentários

21 comentários

  1. Maria de Lemos

    24 de Janeiro de 2014 as 11:22

    Muito mal gerida a quantia financeira, podia ser melhor, ou não?

  2. Kuá flogá

    24 de Janeiro de 2014 as 11:25

    Valeu, temos que agradecer a Taiwan os seus dirigentes e o seu povo, que Deus os abençoe e os dê muito mais.

  3. zeme Almeida

    24 de Janeiro de 2014 as 12:14

    Hoje temos a visita do presidente republica da China Taiwan ao nosso País STP e que temos a honra de recebe-lo com tanta {POMPA}por ter ajudado o nosso País em momentos dificeis.Espero que os nossos derigentes{MLSTP/PSD para nao se esquecerem de tantas contestacoes feitas a quando o Eis presidente da republica em altura {Miguel Trovoada} que preferiu dar a sua cabeca ao prémio para salvar o nosso povo e o País na situacao que se encontrava é bom que nao se esquecam destes pormenores.Hoje temos em concreto muitas realizacoes feitas com o dinheiro da China Taiwan gracas ao o eis presidente Miguel Trovoada.Este senhor é que muitos saotomenses nao querem ouvir pricipalmente os politicos{Da o cesar o que é dele}.Temos hoje um novo presidente da republica que recebe alguém de um País que na outrora, ele tambem fez parte destas equipas dos que contestaram estas relacoes deplomatica.As verdades teem que ser ditas e espero que nao tenha violado as vossas regras de comentários jornal Tela-Non.Obrigado

    • Ano Velho

      24 de Janeiro de 2014 as 15:31

      Meu caro, é a política!!!Provavelmente todos nós já esquecemos tudo aquilo que a Republica Popular da China fez em prol da nossa libertação e nos primeiros anos da Independência.

    • ZE MACULU

      24 de Janeiro de 2014 as 15:52

      Desta vez, voce tem razão…

  4. zeme Almeida

    24 de Janeiro de 2014 as 12:22

    Gracas ao o eis presidente Miguel Trovoada STP temos em vistas muitas realizacoes feitas com fundo da republica Taiwan.

  5. Anjo do Céu

    24 de Janeiro de 2014 as 13:34

    Bem dito.Homem morre mas fica a fama Sr Miguel Trovoada.Por acaso soube assegurar esta relação taiwan que muitos contestaram principalmente os de MLSTP, mas hoje são eles que mas tem beneficiado com isto,metendo todos os seus familiares e amigos a estudarem e fazer visitas.Mas esperemos que façam mas para este pobre país olhando para os mas carentes e criar oportunidades de emprego.Taiwan é um país potencialmente industrializado a razao porquê que até agora nao se fez nada neste sector de industria para tirar esse povo em sufoco.Esperemos melhores dias para povo santomense com ajuda dos dirigentes nao ganaciosos.Não é só dançar com Presidente de Taiwan mas sim tirar o proveito da dança e relançar o País.Bem Haja

  6. zeme Almeida

    24 de Janeiro de 2014 as 14:16

    Hoje ninguém quer saber e nem falar do tal agricultor o eis presidente da republica Miguel Trovoda o tal senhor que plantou esta arvore que já nos deu cerca de 200 milions de dolares.

    • Joao Ramiro

      24 de Janeiro de 2014 as 17:25

      Voces teem visao cura e mentalidade de pedintes. Miguel Trovoada safou STP indo para Taiwan, mas em troca ele destruiu as rocas, as casas coloniais, os hospitais (Uba-budo, Agua Ize, Monte Cafe, RIo De Ouro etc…). Veio com uma demagogia falsa em que ele mesmo ficou com a casa de patrao de Ribeira Peixe. No fundo o povo de STP entrou no reino da miseria, corrupcao e esmola depois da Politica de Miguem Trovoada. Mesmo assim voces so estao a pensar nas esmolas de Taiwan. So mesmo voces os santomenses podem ser tao pequenos. Uma Pena !

      • elsa

        24 de Janeiro de 2014 as 21:54

        Por favor vamos ser honestos, qdo MT ka chegou já tava tudo isto destruído.

  7. malebobo

    24 de Janeiro de 2014 as 14:35

    senhor zeme almeida verdade nua e crua, obrigado,

  8. watson

    24 de Janeiro de 2014 as 15:20

    nõa é porque estamos a receber o presidente de Taiwan, estamos a preparar cidade recolher os doidos e dentre outros é necessário fazer esta obras sempre e focar no desenvolvimento do nosso pais….queremos mais gentes informante no pais sim……., mais queremos gente de fazer obras e capaz de responder o povo e pais ou se…….

  9. Luis

    24 de Janeiro de 2014 as 17:44

    porquê é que o meu comentário não foi aceite?
    só questionei se era desta que se iria concretizar o financiamento de Taiwan para o centro nacional de pescas na Ilha do Principe, conforme uma noticia tela non no passado
    passo a citar: http://www.telanon.info/economia/2012/12/11/11993/peritos-taiwaneses-avaliam-projecto-da-pesca-semi-industrial-em-sao-tome-e-principe/

  10. edjamiro cardoso

    24 de Janeiro de 2014 as 19:16

    gostei muito de o ver chegar um dos presidente mais querido em são tomé da minha parte um grande abraço e que sinta muito bém enquanto estiver no nosso meio
    edjamiro cardoso

  11. clandestino

    24 de Janeiro de 2014 as 21:57

    caros compatriotas quando um cidadão eleito pelo povo, no exercício das suas funções faz uma opção politica, para seu pais, na maior parte das vezes é sempre com boas intenções. Neste caso concreto do governo taines correu excelentemente bem, principalmente esta maldita doença chamado paludismo. Todos nós devemos remar sempre no mesmo sentido quando mare estiver ao nosso favor. Viva a todos aqueles que de uma forma ou de outra lutam para bem de s. Tomé e Príncipe. Mas também temos que ter a consciência que nem sempre as coisas correm como inicialmente prevemos. Varrer o paludismo é talvez a única luta que temos em comum. Sabe porquê? Porque o bicho não é esquisito ele pica a qualquer um que cruza no seu caminho, e pode ser fatal. Há 40 anos que não vivo em Tomé, mas quando sai Meus deixei a porta encostada se o vento me fechar porta vou mesmo ter de arranjar um pé de cabra

  12. tudo o vento levou!...

    24 de Janeiro de 2014 as 23:11

    sabemos que se depende-se so do mlstp e seu dono os Trovoada ja estariam mortos todos…
    mas temos que relembrar que umas das maiores dadiva do Trovoada em opetar por Taiwam tem sido o combate sem tregua aos mosquitos causadores de paludismo em stp
    que contrebui para baixa de nortalidade infantil
    assim como adultos.
    sem contar com apoios que tem sustentado
    a esistencia de stp como pais.
    por isso temos que dar oportunidade aos outros independentemente da cor politica ou partidaria.
    Nao reduzir o pais a um grupinho de pessoas execlusivamente protejedo pela troica Mlstp e o pinto da costa…

    UM pais ,um povo ,uma patria so pode
    desemvolver com a contribuicao de todos…

    Nao negando a patria aos sao tomenses imegrado
    assim como a geracao nascida no exetrangeiros….

  13. tudo o vento levou!...

    24 de Janeiro de 2014 as 23:27

    se queremos ter um pais em que o
    torismo seja promissor a premeira
    coisa a fazer e iliminacao do paludismo
    agua , luz ,saniamento basico saude .
    a tal saude ,a promessa ;promessa do actual
    governo que ate agora nessessita um diagonostico
    do G. Costa…

  14. tela mu

    26 de Janeiro de 2014 as 9:27

    O povo santomense ainda é burro y não disperta voces ja viran algun país do mundo a ajudar o outro sem ter beneficio? se China Taiwan esta fazer isso é por troca de alguma coisa só que ninguem sabe o que é? Falan tanto de MiguelT fez isso fez acula! todos que passaram e que esta nao fizeran nem vai fazer quem esta ;S.tome continua ma pobreza surmegida na lixeira os ricos mais ricos y pobres mais pobres. porque o povo tambem nao ajuda aos governantes. so querem banho .

  15. matutui

    27 de Janeiro de 2014 as 9:58

    Até hoje, na minha modesta opinião, o Chefe do estado mais bem recebido em São Tomé e Príncipe, e porque mereceu foi o Ex Presidente Chan Chu Bien. Foi graça a este homem que S.Tomé e Príncipe se
    entrelaçou com a Republica da China Taiwan.
    Infelismente, um dia menos belo, vimos na televisão o mesmo sendo algemado, acusado e condenado com penas pesada! Ninguém se pronunciou, ninguém se lamentou! Foi para mim muito triste a prisão do Chan, muito embora seja questões que nos ultrapassa! Espero que coisas de genero não venha se repetir e que sejamos mais grato para com o povo taiwanes e para com Ma ying Jeou!

  16. Eu também sou filho da terra

    28 de Janeiro de 2014 as 4:33

    O povo taiwanês condena veemente actos de corrupção, por isso que o seu ex-Presidente Chan Chu Bien foi preso e se encontra a cumprir uma pesada pena de prisão. É um bom exemplo para STP.

  17. frantz cassandra will

    31 de Janeiro de 2014 as 17:15

    Se me lembro bem há um ditado que diz “quem dá espera para receber “

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo