Política

Pinto da Costa apela empresários taiwaneses a investir no país que é porta de entrada para o mercado da África Central

No banquete oferecido ao Presidente Ma Ying –Jeou, por ocasião da sua primeira visita a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República desafiou os empresários de Taiwan a aproveitarem a oportunidade de investimento num país estratégico para entrada num mercado regional de 340 milhões de consumidores.

“Nesse sentido gostaria de aproveitar a presença dos representantes da Comunicação Social, que acompanham a sua deslocação, Senhor Presidente, para através destes, lançar um convite aos empresários Taiwaneses para olharem e estudarem as oportunidades de negócio que um país como São Tomé e Príncipe oferece estrategicamente colocado no golfo da Guiné com acesso a um mercado regional de 340 milhões de consumidores”– declaração de Manuel Pinto da Costa.

A participação de Taiwan na luta contra o paludismo foi realçada pelo Presidente da República, que fez questão de sublinhar outros sectores em que a ilha asiática tem contribuído para o crescimento económico e social de São Tomé e Príncipe.

O leitor tem acesso ao discurso lido pelo Chefe de Estado são-tomensse no Banquete oficial que teve lugar na noite de Sexta – Feira no Palácio dos Congressos.

Clique – Discurso Banquete Oficial

.

    18 comentários

18 comentários

  1. zeme Almeida

    25 de Janeiro de 2014 as 16:23

    A participacao de Taiwan na luta contra o paludismo foi realcada pelo presidente da republica Manuel Pinto da Costa,que fez questao de sublinhar outros sectores em a ilha asiatica tem contribuido para o crescimento economico e social de STP.Gostei deste paragrafro e pelo reconhecimento de um politico que fez parte dos que contestaram que STP nao deveria ter relacoes diplomaticas com a China Taiwan.Hoje o Taiwan transformou-se em remédio santo a muitos.Ainda bem.

  2. leve Leve

    25 de Janeiro de 2014 as 20:21

    Sem dúvida, esse projeto salvou muitas e veio trazer mais confiança para o desenvolvimento do turismo.

    Quanto a porta de entrada para o mercado da Sub-região insisto que é necessário o porto e o aeroporto.

    Caro amigo To zé, se a obra do porto não avançar em S. Tomé pense com carinho sobre a possibilidade para Príncipe.

    Com a confusão que se instalou em São Tomé pela conquista do puder meu amigo pode avançar bastante com um projeto semelhante desde de que não afete o património da Biosfera.

  3. chino

    26 de Janeiro de 2014 as 8:16

    Qualquer tipo de projecto que pensa realizar em STP, Taiwan deve vir com os seus técnicos e até gestores das obras, tudo. si não… ja sabe. obrigado Taiwan.

  4. bôbô fé

    26 de Janeiro de 2014 as 10:43

    zenxe ca cmê budlo lolo

  5. zeme Almeida

    26 de Janeiro de 2014 as 12:17

    Todos os politicos Saotomenses deveriam ter é VERGONHA na cara,pricipalmente os do MLSTP/PSD.

    • Caçô múmu.

      27 de Janeiro de 2014 as 9:34

      Porquê?

      • António Menezes

        3 de Fevereiro de 2014 as 11:37

        Muito simples. Insultaram a China Taiwan, fizeram conferencias nos Palácios dos Congressos contra China Taiwan, e hoje?
        Graças ao Miguel, que foi o Presidente com garra e que consegui tudo isso. Ou ja esqueceram do Governo de Raul Bragança, o que passou? Meus caros, reconheçam o erro e por essa razão que estamos a contar passos, poucos trabalham para STP, poucos.

  6. incrédulo

    27 de Janeiro de 2014 as 9:12

    É uma cooperação muito boa e uma das mais frutíferas que STP conheceu ao longo da sua independência como Estado soberano.

    Nós é que não estamos a aproveitar o verdadeiro potencial dessa cooperação.

  7. Morcego

    27 de Janeiro de 2014 as 10:21

    Tentaram trair Taiwan, procurando relação diplomática com China Popular. Mas sabemos que na visita que dirigentes deste governo fizeram a China, não viram acolhimento, foram ignorados, pois que neste momento há muito boas relações entre a China popular e Taiwan e querem confusão nenhuma com Taiwan, conforme estava-se a procurar. Como a bala saiu pela culatra voltaram atrás. Corremos o risco de ver Taiwan a cortar relações connosco. Íamos perder azeite e matété por causa desses aventureiros. Mas Deus é pai. Uma parceira que nos dá mais de 12 milhões de dólares todos os anos e outras ajudas! O que é que os dirigentes deste país querem? Que Taiwan venha fazer gestão dessas ajudas?? Que culpa têm eles, se não temos sabido tirar proveito dessas ajudas!!?

    • Flor

      27 de Janeiro de 2014 as 11:34

      Eu já estou farta do MLSTP, ADI, MDFM, PCD e estas porcarias todas. Com estes partidos, coligações e outras coisas parecidas não vamos a lado nenhum. É a minha constatação, infelizmente. Todos são bandidos.

  8. Diáspora Angola

    27 de Janeiro de 2014 as 10:52

    Este é a grande oportunidade que STP tem, para relançar no mercado asiático, e aprender com a Taiwan o que é deixar, de depender de outrem a 100% e deixarmos da soberba e sermos humildes.

  9. JOAO ALMEIDA

    27 de Janeiro de 2014 as 10:54

    Subescrevo tudo o q o CHINO disse. Pq se realmente TAIWAN puser dinheiro nas maos desses politicos «serios» q temos vai ser uma festa.

  10. conobia cumé izé

    27 de Janeiro de 2014 as 13:18

    Se o cerebro dos dirigentes São-tomenses fossem capazes de gerir os recursos financeiros postos á disposição de STP pelo Taiwan nos últimos quinze anos;STP estaria diferente !!!…Fui

    • António Menezes

      3 de Fevereiro de 2014 as 11:45

      Meu Deus, foram quinze anos e com um mínimo de 12 milhões/ano temos um acumulativo de 180 milhões de USD, precisamente o montante que foram buscar a Angola.
      Mesmo assim eles continuam a dar, a dar. O única coisa que funcionou é o Paludismo, talvez porque é gerido pelos taiwaneses. Mas os mosqueteiros voam sempre têm asas, a olho de todos e ninguém faz nada.
      Esses nossos dirigentes comem “BUDO” sem receios, mas vai acabar um dia…e serão julgados, pois vão…

  11. Poto Zamblala

    27 de Janeiro de 2014 as 16:05

    Cuidado cuidadinho que politicamente isto está muito bom. Bom demais até e vejam que em Julho teremos eleições e já existem partidos politicos que estão a afinar suas máquinas para o terreno. Um deles, que faz parte da troika governativa já ousou mesmo em anunciar publicamente o seu reforço para as legislativas que se avizinham. Motivo bastante suficiente para que todos façam defesa dessa cooperação com a China taiwam, porque ao ser-se governo neste país, Taiwam afigura-se como principal balão de oxigenio.

  12. de Ceita

    30 de Janeiro de 2014 as 16:20

    Boa, mais a que se condições para que os investimentos estrangeiros deem os seus frutos.

  13. de Ceita

    30 de Janeiro de 2014 as 16:20

    « quis dizer, a que se criar condições»

  14. Fuba Cu Biçu

    12 de Junho de 2014 as 15:37

    No dia que as dádivas passarem a entrar no Tesouro Público e ser daí encaminhado orçamentalmente para um objectivo definido e transparente, daí poderemos dizer que tudo está num bom caminho, pois haverá quem apresente obra feita, o gasto, povo contente, enfim… Antes eu pensava que as pessoas não sabiam dançar e diziam que o chão está torto, mas afinal são grandes bailarinos com medalhas de ouro. A verdade é que deste jogo de interesse nem daqui a outro 504 anos não vamos a lado nenhum. Uns estão estão no poder por ambição, outros subserviente, vamos esperar para ver. tchau ê…!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo