Política

 Denúncia de tentativa de assassinato de 3 antigos dirigentes foi arquivada

Em Agosto do ano 2017, Peter Lopes, cidadão são-tomense, activista do partido ADI e amigo do ex-Primeiro Ministro Patrice Trovoada, denunciou através de um vídeo que o ex-Primeiro Ministro foi o financiador do Golpe de Estado de 2003, organizado e executado pelos antigos operacionais do ex-batalhão de forças especiais sul africanas – Búfalo.

Peter Lopes que foi um dos operacionais que participou na organização e execução do golpe de Estado, acusou também o ex-Primeiro Ministro de ter dado ordens ao operacionais, para que durante a acção golpista eliminassem os ex-Presidentes Manuel Pinto da Costa, Fradique de Menezes, e o coronel Oscar Sousa, actual Ministro da Defesa e Ordem Interna.

A denúncia de Peter Lopes foi transformada em queixa crime apresentada ao Ministério Público por cidadãos nacionais interessados em ver o caso esclarecido.

No mês de Janeiro último Peter Lopes, esteve em São Tomé e deu entrevista a imprensa, tendo acusado o Ministério Público de falta de interesse em esclarecer o caso. « Para mim essa gente da Procuradoria Geral da República (PGR) não tem moral. Se eles não têm interesse, eu muito menos. Eu já fiz a acusação, eles procuram o homem (Patrice Trovoada), e esclarecemos isso», afirmou Peter Lopes em Janeiro último.

No entanto o Téla Nón, teve acesso a um despacho do ex-Procurador Geral da República Frederique Samba(na foto), que mandou arquivar o processo desde o mês de Junho do ano 2018.

O documento assinado pelo então Procurador Geral da República, justifica o arquivamento do processo, pelo facto da Assembleia Nacional ter aprovado mesmo no mês de julho de 2003, a lei de amnistia 6/2003, que “anulou” «todos os factos relativos aos referidos acontecimentos e passíveis de responsabilidade penal», lê-se no despacho. O

«A amnistia consubstancia-se numa das modalidades de extinção de procedimento criminal….», reforça o despacho do ex-Procurador Geral da República Frederique Samba.

O leitor deve analisar na íntegra o despacho do ex-Procurador Frederique Samba, que arquivou o caso da denúncia contra o ex-Primeiro Ministro Patrice Trovoada a respeito do Golpe de Estado do ano 2003.

Abel Veiga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    5 comentários

5 comentários

  1. Madredeus.igreja

    6 de Fevereiro de 2019 as 21:15

    Kkkkkkkkkk, esse ex- procurador Samba. Comem no mesmo prato

    Coisas da justiça da minha terra.

    Coitado daqueles que roubam um porco, vai preso, sem dias para sair

  2. Crisotemos Café

    7 de Fevereiro de 2019 as 8:37

    Bandido, O tipo mandou arquivar a coisa. Sacanagem.

  3. Tete

    7 de Fevereiro de 2019 as 9:22

    A denuncia de tentativa de asassinato nao pode entrar na ley de amnistía que arquivou o Golpe de Estado referido. É outro caso. As partes foram informadas di arquivamento, para lhes dar a possibilidade de recurso?

  4. Homem Grande

    7 de Fevereiro de 2019 as 9:22

    Se o Samba sambou aos Passos de Pinta Cabra, também deve ser responsabilizado por isso… O actual Procurador têm feito o quê? Nada..
    Nesse momento usando a expressão do Man Pinta, existe 2 “forças de bloqueio” em S. Tomé;o tal que antes só aparecia para mostrar a cara e agora nem isso faz, faltou a cerimónia do 3 Fevereiro e o actual Procurador da República que tbem nada faz…
    Andaram a comer pele de Cabra e estão empanturados… Devem ir para casa,Lá terão mais tempo para se tratarem e descansarem e fazerem um jejum mental.

  5. Manuel Queirós dos Anjos

    7 de Fevereiro de 2019 as 14:46

    Este samba, devia mais é ir preso. AGORA E JÁ. Seu cão.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo