Política

STP e China deram início ao projecto de construção de 200 apartamentos

Distrito de Lobata, que envolve as regiões centro e norte da ilha de São Tomé, foi o palco do arranque das obras que numa primeira fase, vão dar aos são-tomenses um total de 6o apartamentos.

Jorge Bom Jesus, Primeiro Ministro de São Tomé e Príncipe, acompanhado pelo embaixador da China em São Tomé e Príncipe, Wang Wei, lançaram a primeira pedra para a construção dos dois primeiros blocos de apartamentos no distrito de Lobata. Cada bloco terá 12 apartamentos.

O Ministro das Obras Públicas e Infra-estruturas, Osvaldo Abreu, que desde o primeiro semestre do ano, projectou a construção de apartamentos como uma das prioridades do seu ministério, interveio para confirmar a materialização da promessa.

«O lançamento da primeira pedra para construção das casas sociais, marca assim início de uma promessa do Governo, com vista a minimizar os problemas de habitação com que muitas famílias e jovens deparam actualmente», afirmou o ministro Osvaldo Abreu.

A República Popular da China, financia o projecto de construção de casas sociais em todos os distritos da ilha de São Tomé e na região Autónoma do Príncipe. A China assumiu o compromisso de até ao ano 2022, construir 200 casas sociais em São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    8 comentários

8 comentários

  1. Vanplega

    26 de Novembro de 2019 as 22:47

    Vamos ver, se desta vez chegue ao povo piqueno e necessitado.

    Outra vez, so os senhores tiveram acesso e, sem vergonha menhuma. Muito com 3 ou 4 casas, mesmo assim ainda tomaram, deixando povo piqueno no vanplega

  2. JACA DOXI

    27 de Novembro de 2019 as 6:32

    Pena que seja para o benefício de quem não precisa.

  3. Clemilson Brasileiro

    27 de Novembro de 2019 as 6:41

    Parabéns ao presidente da República está fazendo um ótimo trabalho ?

    • Púmbú

      27 de Novembro de 2019 as 20:01

      O qué???
      Brincalhão sem cabecinha.

  4. Alligator

    27 de Novembro de 2019 as 9:10

    O mau disto tudo e que as referidas casas sociais não beneficiarão as pessoas que realmente precisam delas, ou seja, serão distribuidas aos politicos,e as alas partidarias que fazem parte do governo e alguns amigos e familiares, alias não e novidade para ninguem sempre foi assim.(teclado inglês).

  5. José Lamego

    27 de Novembro de 2019 as 15:22

    A Republica da China devia exigir para que todos os que estão a dever as casas de Estado que deviam pagar antes de iniciar este projecto. O Primeiro Ministro, os Ministros, os Juizes etc. que receberam casas de Estado e arrendaram, venderam, deram boquitas, deram outros familiares etc. deviam pagar primeiro estas casas antes de iniciarem qualquer outro projecto de construções. Porque estas não são casas sociais, mas sim casas politicas. Vão ver que os Ministros, os militantes dos partidos que estão no Governo, os lambebotas do Governo, são os que irão beneficiar destas casas. Mesmo que já tenham 3,4 ou 5 casas suas, vão tomar de novo para darem uma namorada uma boquita ou um familiar. O verdadeiro povo nunca irá ter acesso a estas casas.
    Haver vamos

  6. Smash

    27 de Novembro de 2019 as 17:28

    Em modus operandi arcaico do arco da velha. Povo não precisas de casas do sociais onde tem como pano de fundo Business high table. Politica de pedintes e bajuladores sem interesse para a população. Voçes não querem saber de nós para nada!!!

  7. Polidore Castro.

    27 de Novembro de 2019 as 20:14

    Graças ao heroico e tenebroso “Pinta Cabra” que teve a coragem de romper as barreiras e re-estabelecer as relações diplomáticas oficialmente e aos olhos de todo mundo com a China Popular. Não vale a pena virmos aqui com a treta do “Mambo Rijo”, porque desde o momento que os “Bolchevicks” esvaziaram por completo os poderes do Fradick, este esvaziamento foi estensivo ao ” Mambo Rijo”, bem como ao nosso Evaristo. Portanto mais uma vez, Graças ao Pinta Cabra, os Bolchevicks estão a usufruir do benefício.
    Nem o Primeiro Ministro, nem o Super Ministro teve a coragem de anunciar o valor total do projecto que se acrescerá ao já assombrosa Dívida Pública de STP. Neste momento do bem bom, escondem todos números/custos a todos nós,
    Lá mais para frente, chamar-nos-ao para participarmos no banquete da dívida.Ai sim saberemos todos sobre os números da dívida.
    Isto não e governar com transparência.
    As casas do UBA-BUDO ainda não foram todas amortizadas depois de década de ocupação. Os apartamentos em ALMAS,idem. Os apartamentos do CAMPO DE MILHO pior ainda. Foram construídos sob a bandeira de favorecer os mais carenciados, mas todos super Bolchevicks assambarcaram tudo e nem sequer os amorrizaram para dar lugar a construcao/multiplicao de outros apartamentos e casas. Isto não e governar. Isto e roubar o cofre do estado ou melhor, roubar a todos nós. Assim, o país parece avancar mas na verdade está a retroceder.E caso para dizer: ,” E a história se repete”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo