Política

Cabo Verde homenageia ex-Ministro dos Desportos de STP

O antigo detentor da pasta do desporto santomense, Marcelino Sanches, foi homenageado este final de semana pelo Governo de Cabo-Verde, na Terceira edição da Gala Cabo Verde Sucesso. Marcelino Sanches, foi futebolista em São Tomé. Chalino era o seu nome mais ouvido nos relatos de futebol em São Tomé e Príncipe, na década de 80 do século passado. Chalino tornou-se o nome mais vulgar de Marcelino Sanches.

Depois de um longo período como imigrante em Portugal, o futebolista “Sanches”, apelido que descende de cabo-verdianos, regressou a sua terra natal no calor eleitoral do ano 2014. E enquanto militante do partido ADI, foi nomeado Ministro da Juventude e dos Desportos.

O Téla Nón publica de seguida, o texto escrito em Dakar pelas autoridades caboverdianas a propósito da “Terceira Gala Cabo Verde Sucesso”.  

 

” Terminou a 3.a ed. da Gala Cabo Verde Sucesso, em Dakar, Senegal.

1. Uma sala linda e repleta de gente, sobretudo de cabo-verdianos( naturais e descendentes), mas também com senegalese e representantes de outras comunidades.

2. Uma festa da caboverdianidade e de demonstração de amor ao país, num ambiente formidável, com muita e boa música, discursos e homenagens a figuras relevantes de cabo-verdianos que vivem noutros países africanos( Senegal, Guinée, Côte d’ Ivoire, Angola, S. Tomé e Príncipe, Moçambique, Guiné Bissau).

3. A presença honrosa, muito simpática e simbolicamente importante do Presidente Macky Sall e vários membros do seu governo.

Macky Sall que fez um discurso muito simpático para com Cabo Verde e os cabo-verdianos e que, para mim(creio que também para todos os cabo-verdianos presentes), foi de uma ternurenta cumplicidade a todos os níveis, mas de modo especial na homenagem surpreendente, comovente e penetrante feita a Mário Fonseca, meu irmão, poeta e intelectual, que viveu, trabalhou, ensinou e escreveu no Senegal durante muitos anos.

Chegou inclusivamente a citar poema de Mário Fonseca, num reconhecimento que, é preciso dizê-lo, nem sempre é visto e feito em Cabo Verde.”

Fonte: Jorge Carlos Almeida Fonseca

    15 comentários

15 comentários

  1. STP

    8 de Dezembro de 2019 as 21:24

    Aqui está grande diferença. Temos muito que aprender com eles. Em coisas simples mas com significado. Eles não têm complexo nestas coisas de raças e origens. Nós ficamos aqui a discriminar porque é filho de cabovediano. Isso é complexo de superioridade. Vamos aprender com eles

    • Guadalupe sempre

      8 de Dezembro de 2019 as 22:17

      É verdade. Falta-nos humildade e humanidade até entre nós irmãos…

    • N’Gola

      9 de Dezembro de 2019 as 16:13

      Descordo totalmente consigo. Temos outros problemas como inveja , ciúmes, olho cheio mas já ultrapassámos este de tinha, forro, ka vedê etc.

  2. Pascoal Carvalho

    9 de Dezembro de 2019 as 3:07

    Ora aí está. Qdo se é ou fez bem, deve e merece sempre um justo reconhecimento.

  3. Santomense com orgulho

    9 de Dezembro de 2019 as 20:31

    Não concordo com o comentário do “STP”. Santomense é sempre superior aos caboverdianos. Temos problemas sim mas na história sempre somos melhores do que eles. Graças a stp para eles no passado. Por isso nunca vamos aceitar que eles candidatam para nada aqui no nosso país. Aqui só servem para trabalhar no mato. No nosso país só pode mandar forro ou moncó. Somos mil vezes melhor do que eles. Enquanto eu estiver vivo nunca vou permitir essa raça mandar no nosso país…

    • Sotavento

      11 de Dezembro de 2019 as 8:03

      Um filho de um natural de Cabo Verde nascido em STP também pode encher a boca e dizer ” santomense com orgulho”.O nosso problema é nada mais nada menos que complexo.Alguns se sentem superiores e logo a falta de cultura, a burrice fazem o seu papel.

    • Tony

      11 de Dezembro de 2019 as 17:25

      Deves ser Forro… pertences aqueles que foram chibos e criados dos portugueses… e que depois de tomarem o poder na Independência fizeram história ao destruir o País…

      Bravo Stp com orgulho!!!

    • Zane

      23 de Janeiro de 2020 as 19:07

      Melhores em quê meu chapa? Eu estive em Cabo verde e estive em Sao Tomé! De longe que diriamos o contrário o que dizes mas como caboverdianos são gente humilde e trabalhadora nunca que diriam as bobagens que proferistes aqui! Deves estar bem louco pra pensares em superioridade em relação aos caboverdianos!estude mais e pense mais antes de falares besteiras oh animal!

    • Josué

      30 de Janeiro de 2020 as 11:53

      kkkkkk, discurso para chamar atenção ou para provocar discussão, somos todos iguais, amigos, africanos e com laços inseparáveis.
      Amamos o povo de São Tomé!
      Aquele abraço de um Cabo-Verdiano irmão.

  4. STP primeiro!

    9 de Dezembro de 2019 as 20:38

    Vamos ter que criar uma lei para proibir qualquer descendente de cabo-verdiano de ser ministro ou deputado na nossa terra. Sinto que estamos a tolerar muitos filhos dessa raça a querer candidatar no nosso país. Basta

  5. Beto

    9 de Dezembro de 2019 as 20:42

    Não creio haver em Sao Tomé, problemas de descriminação de origens, raças ou cores. Basta analizarmos as raizes dos nossos actuais ou ex-governantes e veremos que muitos deles inclusive Primeiros Ministros são de origem Caboverdiana
    Os nossos problemas são outros.

  6. Forro verdadeiro

    9 de Dezembro de 2019 as 20:47

    Farto dessa raça. No nosso poder nunca

    • LIBREVILLE

      10 de Dezembro de 2019 as 16:10

      Vc é racista, preto sujo e nojento.
      Graças Cabo Verdianos para vcs, palerma.

    • Tony

      11 de Dezembro de 2019 as 17:31

      Claro és preto, descendente de um qualquer escravo que chegou a quando da povoação de Stp

      No fundo querias ser branco…. mas não és…. porque se vais á terra dos brancos, ficas na quinta do mocho ou Jamaica e se quiseres trabalho vais abrir valas, é essa a tua raça que idólatras.

      Tem é vergonha do que escreves

  7. Beto

    10 de Dezembro de 2019 as 9:35

    Forro Verdadeiro e Santomense com orgulho; com os vossos comentários, vcs se revelam a vergonha dos Santomenses. Nós os santomenses, os Caboverdianos, Angolanos, Moçambicanos… somos e seremos sempre irmãos. Os vossos comentários são destrutivos e maliciosos. Falta-vos humildade e fiscernimento. Que pena!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo