Política

Brasil realizou segundo curso de especialização de Infantaria para fuzileiros navais de STP

No período de 28 de setembro de 2020 a 28 de janeiro de 2021, ocorreu o Curso de Especialização em Infantaria para a Unidade de Fuzileiros Navais de São Tomé e Príncipe, sendo este o segundo Curso a ser conduzido e administrado integralmente por Fuzileiros Navais da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.

O Curso de Especialização em Infantaria está inserido num conjunto de atividades de formação, organização e estruturação da Unidade de Fuzileiros Navais realizadas no âmbito da cooperação da Marinha do Brasil com a Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe. Este ano foi realizado de maneira atípica dentro do contexto de um ambiente pandêmico a nível mundial.

A expectativa de não realização foi interrompida pelo imenso esforço da Missão Naval Brasileira em concretizar essa ação essencial para a evolução da Unidade de Fuzileiros Navais da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe.

O Curso contou com processo seletivo dentre 42 Cabos da Unidade de Fuzileiros Navais, onde 21 militares foram selecionados para compor a turma, que teve inicio no dia 28 de setembro e, ao final do mesmo, 18 lograram êxito. Nesse período receberam formação em Operações Anfíbias, Operações Ofensivas e Defensivas, Ações Diversas como Controle de Distúrbios e Minas e Armadilhas, Patrulha, Armamento e Tiro, Marcha para o combate, Orientação, Liderança e Regulamentação das Forças Armadas, instruções que compõem uma carga horário de 1000 horas e com currículo semelhante ao empregado no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo, sede do Curso no Brasil.

Durante a Cerimônia, o Capitão de Mar e Guerra Fuzileiro Naval, Henrique Amaral, representando o Comandante da Marinha do Brasil, fez uso da palavra onde ressaltou o brilhantismo da cerimônia, a importância da cooperação realizada entre os dois países e a projeção futura para a Unidade de Fuzileiros Navais de São Tomé e Príncipe como uma tropa preparada para as mais diversas situações de emprego em que forem solicitados, inclusive no combate a pirataria que hoje assombra o Golfo da Guiné.

A cerimônia foi presidida pelo Ministro da Defesa e Ordem Interna de São Tomé e Príncipe, Óscar Sousa, e contou com a presença do Embaixador do Brasil em São Tomé e Príncipe, Vilmar Rogeiro Coutinho Junior, do Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Brigadeiro-General Idalécio Pachire, do Comandante do Centro de Instrução Almirante Mílciades Portela Alves, Capitão de Mar e Guerra (FN) Henrique Amaral, dos Comandantes do Exército e da Guarda Costeira, entre outras autoridades civis e militares.

Fonte : Missão de Assessoria Naval do Brasil em São Tomé e Príncipe  

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo