Política

Avião militar de Portugal posicionou-se em São Tomé para exercício Obangame

Segundo uma nota de imprensa da embaixada de Portugal, a aeronave P-3c da Força Aérea portuguesa que está destacado no aeroporto de São Tomé, participa no exercício Obangame Express em São Tomé e Príncipe.

 «Uma aeronave P-3C CUP + da Força Aérea Portuguesa, com um destacamento de 36 militares da Esquadra 601 – “Lobos”, participou, a partir do aeroporto de São Tomé e Príncipe, no exercício OBANGAME EXPRESS 2021, que decorreu até dia 27 de março e realizou vários voos no âmbito da cooperação bilateral com este país, contabilizando um total de 35 horas de voo», explica a nota de imprensa da embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe.

Segundo a nota de imprensa o exercício é conduzido pelo Comando Africano dos Estados Unidos (United States Africa Command – U.S. AFRICOM), e contou com a participação de 32 países e teve como principal objetivo promover a segurança global e capacitar os países do Golfo da Guiné, com as capacidades necessárias para darem uma resposta às atividades ilícitas no mar, onde se destaca o combate contra a pirataria, o narcotráfico e a delapidação abusiva dos recursos marinhos.

A par da missão militar, a nota informa que o destacamento português desenvolveu diversas atividades de cariz social, nomeadamente, a entrega de material escolar e roupas a instituições locais e recebeu a visita de alunos da escola “Saídos da Casca”, que tiveram a oportunidade de conhecer a aeronave dos “Lobos”.

A nota de imprensa termina com o relato segundo o qual, a aeronave descolou em 27 de março para Cabo Verde, onde vai realizar operações no âmbito da cooperação bilateral com este país.

Durante a estadia em São Tomé, o comandante do destacamento, Major Hélder Ferreira apresentou cumprimentos protocolares ao Ministro da Defesa e Ordem Interna, Coronel Óscar Sousa e ao Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, Brigadeiro Idalécio Pachire. Posteriormente, o destacamento recebeu a visita do Diretor da Agência Nacional de Petróleo, Olegário Tiny, e do Embaixador de Portugal neste país, Rui Carmo acompanhado pelo Adido de Defesa, Coronel Costa Reis.

Fonte : Adido de Defesa da Embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe 

 

    4 comentários

4 comentários

  1. Gentino Plama

    29 de Março de 2021 as 11:26

    Hoje não basta apenas dizer-se que o racismo consiste em dirigir palavra de caris rácico a outro, como já estamos acostumados por exemplo: Vá prá tua terra; sou preto, etc.
    A imagem que testemunha a força de operação portuguesa quanto a mim, só teria expressão, se no caso me fizessem o favor de exibir apenas um operacional da cor negra, tal como a Seleção Nacional Portuguesa, e que em nada altera no objetivo a cumprir. Alteraria sim, a imagem apresentada, Posto isso,
    estou em crer que Portugal estaria muito melhor representado e acarinhado pelos São-tomenses que gostam, e muito de avaliar este tipo de coisas.

    • Chicão da Mina

      30 de Março de 2021 as 10:09

      Caro Gentino Plama,

      Os Tugas vem ao nosso país ajudar e ” darem uma resposta às actividades ilícitas no mar, onde se destaca o combate contra a pirataria, o narcotráfico e a delapidação abusiva dos recursos marinhos” e tu está é preocupado com o racismo? E não te preocupas que a nossa autoridade não tenha meios para proteger os nossos recursos? Quanto aos Tugas: o primeiro ministro é Indiano, o presidente Marcelo é moçambicano, a ministra da Justiça é de Angola, e o militar mais condecorado do exército português, um negro, e que morreu no mês passado era da Guiné. Tamos conversados??

  2. SEMPRE AMIGO

    29 de Março de 2021 as 13:55

    O exercício OBANGAME EXPRESS 2021,”TEM COMO OBJECTIVO PRRINCIPAL promover a segurança global e capacitar os países dp Golfo da GUINÉ,comas capacidades necessárias”….etc.Até aqui tudo bem! O que eu não sei, é onde e como enquadrar a visita do Director da Agência Nacional de Petróleo ao destacamento.Peço por isso” explicação para não complicar”.

  3. Gentino Plama

    30 de Março de 2021 as 11:30

    Se o meu comentário merece alguma reação, antes vê a marinha Francesa, quão pura é. Isso faz da França uma Nação.
    Todos prestaram o mesmo juramento, e cumprem-no.
    Não se deve contar pelos dedos os que de alguma forma serve o País, pois, é o direito de qualquer cidadão.
    Negar-lhe a cidadania, é outra coisa.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo