Política

Militares de STP e do Brasil realizaram operações combinadas

Os exercícios entre a Marinha do Brasil, representada pela fragata Independência, e os militares da guarda costeira de São Tomé e Príncipe, iniciaram-se no dia 20 de Agosto.

«Esses exercícios militares fazem parte da programação da Operação Guinex-I, organizada pelo Brasil, constituída por um Grupo Tarefa composto da Fragata Independência, uma aeronave Wild Lynx e uma equipe de Mergulhadores de Combate», explica a missão de assessoria naval do Brasil em São Tomé e Príncipe.

Na nota de imprensa, que entregou ao Téla Nón, a missão de assessoria naval do Brasil, detalhou os grandes objectivos da Operação Guinex-I.

«A Guinex I tem como missão conduzir adestramentos e exercícios combinados no mar e no porto com as Marinhas e Guardas Costeiras de Cabo Verde, Camarões, Guiné Equatorial, Nigéria e São Tomé e Príncipe, a fim de estreitar os laços de confiança e incrementar, reciprocamente, a capacitação do Brasil e desses países nas atividades de segurança marítima».

Segundo a nota de imprensa, durante a fase de preparação foram conduzidas reuniões de coordenação nas salas do Ministério de Defesa e Ordem Interna com a participação de representantes da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe, Estado-Maior das Forças Armadas, Marinha portuguesa, assessoria naval brasileira e portuguesa e o Escritóriodas Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

Prosperidade no atlântico sul, é outra grande prioridade das operações combinadas que a marinha do Brasil, está a desenvolver na região da África Ocidental.

«A operação Guinex I é a materialização da crença que os países da costa africana juntamente com o Brasil desempenham um papel importante no cenário internacional para manter a estabilidade, segurança e prosperidade do Atlântico Sul», precisa a assessoria naval do Brasil..

A Fragata Independência da Marinha do Brasil, terminou a sua missão em São Tomé e Príncipe na manhã de 21 de agosto. Segundo a nota de imprensa, o navio zarpou de São Tomé, para dar seguimento a sua missão de treino e formação das forças navais da região do Golfo da Guiné.

Abel Veiga

 

Para maiores informações sobre a Operação Guinex I/2021, entrar em contato com o setor de comunicação social do Grupo-Tarefa, pelo e-mail: guinex@marinha.mil.br.

    2 comentários

2 comentários

  1. Andorinha

    22 de Agosto de 2021 as 12:50

    O que mim chama atenção é a ipocrisia dos camaradas e esta nova maioria,podemos ter ca em S.tomé as tropas Brasileiras Portuguesas e Angolanas mas quando foi as tropas do Ruanda deu confusão porque?

    Por outro lado nossas tropas esta fraco fraco muito banana com peixe não esta a dar força a nossas tropas nossas tropas a frente das tropas Brasileiras parecem crianças.

    • Mundo+Real

      23 de Agosto de 2021 as 3:44

      Andorinha é para voar e não escrever. Vai para escola para aprenderes a escrever. Enquanto isso Andorinha é melhor voar.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo