Política

Serviços consulares portugueses com portas abertas durante três dias na Ilha do Príncipe

Durante três dias o consulado da embaixada de Portugal abriu portas, pela primeira vez, na região autónoma do Príncipe.

«Para proporcionar aos portugueses e aos santomenses um acesso imediato e personalizada à generalidade dos atos consulares, contribuindo deste modo, para uma maior igualdade de oportunidades para a redução de assimetrias e para o reforço dos níveis de representatividade desta população no âmbito dos serviços que prestamos» – disse António Caetano, chefe de Missão Adjunto da Embaixada de Portugal.

Carlos Moreira, cidadão português, que há vários anos tinha o bilhete de Identidade caducado, viu resolvido o problema do documento de identificação.

«Isto é muito bom porque as pessoas para se deslocarem a S. Tomé estão dependentes dos seus bolsos. Espero que continue».

Além do pedido e renovação de documentos, a ocasião permitiu também a concessão de vistos a partir da ilha do Príncipe.

«Vamos continuar a trabalhar com o poder central, com as embaixadas para encurtarmos as distâncias e continuarmos a proporcionar uma vivência no Príncipe na maior integração e inclusão possível» – sublinhou Filipe Nascimento, presidente do Governo Regional.

Uma oportunidade concretizada na ilha do Príncipe, nas vésperas da celebração de mais um 10 de junho, dia de Portugal, de Camões e das Comunidades portuguesas.

José Bouças

FAÇA O SEU COMENTARIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top