Sem categoria

Trabalhadores licenciados lançam ultimato ao Primeiro-ministro

Se dentro de 15 dias, o Primeiro-ministro Patrice Trovoada, não der instruções ao Ministério das Finanças para proceder ao pagamento das indemnizações devidas e prometidas aos ex-trabalhadores da Função Pública, os mesmos prometem tomar outras medidas.

Num documento distribuído a imprensa e aos órgãos de soberania, a Associação dos Trabalhadores Licenciados (antigos trabalhadores de empresas públicas que foram liquidadas no âmbito do programa de ajustamento estrutural), lançam ultimato ao Primeiro-ministro e Chefe do Governo. «Solicitar a indulgência de Vossa Excelência para que no prazo de 15 dias, a contar desta data, sejam dadas instruções ao sector competente para proceder ao pagamento da nossa justa indemnização», diz a Associação dos Licenciados.

Caso isso não aconteça, os trabalhadores licenciados, garantem que serão «forçados a tomar outras medidas de modo a que sejam pagas as nossas indemnizações».

A Associação dos ex-trabalhadores das empresas públicas, justificam o ultimato lançado ao Primeiro-ministro, como sendo resultado de diversas promessas de pagamento da indemnização que foram feitas nos últimos 18 meses. «Não foram satisfeitas as tais promessas, quando estamos a poucos dias para final do ano e aproximando-se como tal, a quadra festiva de natal e ano novo, ocasião ímpar do ano, para todos os cristãos que somos, conviver com as suas famílias em mínimas condições», acrescenta a Associação.

A carta da Associação dos Licenciados, descredibiliza o líder do sindicato da função pública Aurélio Silva, vulgo Caúique, que segundo a Associação, «em diversas ocasiões e durante o ano 2011 e primeiro semestre de 2012, quer nas reuniões com os trabalhadores licenciados, quer através da comunicação social, disse que já está tudo acertado e acordado com o actual governo o pagamento da indemnização dos trabalhadores licenciados no mês X e Y, mas até então nada foi feito», reclama a Associação dos Trabalhadores Licenciados.

Abel Veiga

    22 comentários

22 comentários

  1. Verónica

    9 de Novembro de 2012 as 14:32

    Cuidado com Kauiki. Ele já recebeu a sua parte e está calado.
    O Kauiki é que está vos tramando.

    • Bingo

      13 de Novembro de 2012 as 7:39

      A questão dos trabalhadores licenciados transformou-se numa espécie de zálima flonta que persegue, faz chantagem e desestabiliza governo atrás de governo.

      Em vez de agarrarem nos bois pelos cornos, em vez de pegarem no assunto a sério de uma vez por todas, os governos preferem subornar o auto-eleito líder do Sindicato da Função Pública, um dos piores malfeitores deste país.

      Patrice Trovoada prometeu mudança, mas fez exactamente o que os outros fizeram antes dele. Porque pensa que através do Kauiki pode ter o apoio e os votos dos licenciados.

      Tudo carnaval!

  2. Lede di alame ça ua

    9 de Novembro de 2012 as 14:42

    E o direito de qualquer cidadao, receber indemnizacao por parte do responsavel pelo seu licenciamento, desde que esteja tudo dentro da lei, esses trabalhadores sao pais de familias, carregando diversas responsabilidades, dai que esta certo tudo isso, a reforma e os direitos do cidadao do trabalhador em sao tome, infelizmente e so pra os dirigentes pois povos pequeno; eles enganam com doce, como se fosse uma crianca, isso tem que acabar, o governo tem muita divida a pagar aos antigos trabalhadores, mas a questao, mas grave, e que, carlos graca; a falecida alda graca, amado vaz, e muito mais, ate hoje recebem reforma milionaria, lutem, que eu estou do lado da justica….

  3. Sun Zetado

    9 de Novembro de 2012 as 14:47

    Se é um direitos que se assiste aos trabalhadores licenciados, mesmo sabendo que neste momento o governo enfrenta grande dificuldade financeira, deve – se encontrar uma forma de para que o montante seja pago ainda que seja de forma escalonada.

    Por outro lado, fico sem entender quem na realidade é o verdadeiro lider dos trabalhadores licenciados isto porque caso o governo encontre forma de honrar o seu compromisso, a quem seria entregue o valor negociado.

  4. Sun Zetado

    9 de Novembro de 2012 as 14:53

    Currijo,

    deve-se encontrar uma forma para que em vez de (deve-se encontrar uma forma de para que)

  5. Mamão Trovoada

    9 de Novembro de 2012 as 15:57

    Qualquer estado normal para pagar qualquer despesa ou custo tem que ter isto inscrito no orçamento. Este governo nõo inscreveu esta despesa no orçamento, como poderá pagar? Não vejo hipotese disto ser pago ainda este ano! Isto de Kauique é tudo mentira. Estes ditos licenciados já deviam saber disto há muito temo. Porque é que estes ditos licenciasos não expulsam o granda bandido Kauique do sindicato. Toda gente sabe que isto de governo dizer que vai pagar é mentira. Isto é mais uma mentira no meio de muitas promessa falsas e mentiras deste governo de Patrice Trovoada.

  6. leucadio

    9 de Novembro de 2012 as 16:19

    Só quero que alguém me esclareça, quantas vezes os licenciados deverão ser indeminizados? Nunca foram pagas as indeminizações? É que tenho a impressão de ja ter ouvido essas histórias ha mais de dez anos. Será que nunca foram pagos?
    Por favor alguem que conheça o assunto esclareça-me!

  7. Pidu Mamon

    9 de Novembro de 2012 as 17:03

    Estes Preguiçosos ainda estão vivos?

    • alberto

      10 de Novembro de 2012 as 11:43

      Acho correcto exigirem seus direitos.

  8. N.C

    9 de Novembro de 2012 as 17:25

    Ja algum tempo a essa parte o Kauike tem estado muito calado e a dormir a sombra da bananeira,porque sera?

  9. Cobra

    9 de Novembro de 2012 as 17:25

    Ó “Pidu Mamon” eles estão vivos e andam atras da tua mãe, palhaço!

  10. São Tomé Poderoso

    9 de Novembro de 2012 as 17:32

    CREDO..

  11. observador

    9 de Novembro de 2012 as 22:02

    o estado ja pagou a vossa formaçao e querem mais dinheiro? bandos de parasita. na tuga forao 20 e tal enfermeiros recen formados para london e so levarao canudos que obtiverao vao maize plantar bananeiras.

    • João Rodrigues Serôdio

      11 de Novembro de 2012 as 1:57

      Observador: formação deve ser feita pelo Empregador seja Público ou Privado.Quanto maior for o grau de formação de um funcionário,maior se torna o profissionalismo e a qualidade do serviço a prestar se torna mais eficiente.Agora ao liquidar uma Empresa ou serviço,todo e qualquer Trabalhador terá que receber a justa compensação pelo seu posto de trabalho ter sido extinto e ter ficado sem trabalho,em ultimo caso o Estado pode recolado num outro posto,desde que não perca os direitos que tinha anteriormente,o que não é o caso.Quanto ao Portugueses que foram para Londres,todos Licenciados em Enfermagem,foram porque não conseguiam trabalho,mas foram com contratos assinados com vários Hospitais Ingleses.Por ultimo,mas não menos importante,em Portugal quando alguém entra numa Universidade,até acabar a Licenciatura,tem que ser paga propina anualmente,e que não é barata,sou Pai e seu o que digo.

      • observador

        11 de Novembro de 2012 as 21:41

        pois, mas como é logico o dinheiro ja nao é tuga quem os contratou que os pague. sabes que la na santola nao existe empregos mas sim tachos. nao tenho pena deles pois so perderao um local do bisnes .

  12. Investidor

    10 de Novembro de 2012 as 1:03

    quanto ganham estes licenciados?

  13. ADELINO DOS SANTOS

    10 de Novembro de 2012 as 7:04

    Um pouco de civismo não faz mal a ninguêm,respeito é bom e todos nós gostamos.

  14. abreu

    10 de Novembro de 2012 as 11:41

    Porquê que a TVS e RNSTP não fazem notícia sobre isto?
    Acho ser matéria importante para opinião pública.
    Também como outros orgãos,receberam esta nota.

  15. fuzileiro

    11 de Novembro de 2012 as 9:45

    pidu Mamom e cobra, si voces nao tenhem nada pra dizer ” fique calado ta….. e deixem de palavras feias aqui, queremos pessoas com ideias inatas pra a resolusao do problema, n pessoas pra complicar……..

  16. malebobo

    12 de Novembro de 2012 as 9:41

    Afinal de contas quem é verdadeiro lider do sindicado de função publica, por favor alguem que me esclareça, ok

  17. Féde ká Dóxi

    12 de Novembro de 2012 as 11:56

    A culpa de tudo isto é o Governo.
    O Governo está a sustentar esta situação.
    Qdo um Governo assume o poder, com medo dos Sindicatos, chama os líders e mete um bolo na mão e uma chupeta na boca e ainda nenhum deles diz mais nada e tudo fica calado. Desde qdo ouviram o Costa Carlos? Membro do Conselho de Adm da CST.
    Aonde está o nosso Sindiocato dos Professores? Não sei se no tempo do Miguel o Sindicato ficava assim tão calado?
    O João? O Kauiki?
    Estão todos manietados.
    Misericórdia Senhor!!!!
    Como veem. Assim vai o mundo. Esses dois coitados não vão fazer nada.
    A TVS não souve pôr ordem no debate. O Kauike sabotou e o debate ficou sem efeito. A TVS n~ºao fez o seu devido papel. Foi na onda. Quem sabe se não foi pago pelo trabalho?

  18. É sá focotó

    12 de Novembro de 2012 as 21:21

    O kauike só anda a enganar os coitados tinha uma construção no bairro Saton que as obras só avançavam quando fazia as falças greves ou as simulava

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo