Sociedade

Técnicos de saúde validaram protocolo terapêutico para tratamento do paludismo

5 anmosquiteiro.pngos depois da introdução da associação de dois medicamentos, nomeadamente Artesunato e Amodiaquina, como tratamento de primeira linha para o paludismo, o pessoal clínico decidiu revalidar o protocolo terapêutico. Apesar da psicose da população na administração desta associação, os especialistas consideram que o resultado foi positivo. Esta associação anti-palúdica veio substituir a cloroquina. (Erradamente o Téla Nón tinha dito que também o Quinino tinha sido substituído). Segundo Herodes Rompão, Director do Centro Nacional de Endemias, no ano 2003, São Tomé e Príncipe gastou 8 milhões de dólares na aquisição de medicamentos para tratar do paludismo. 5 anos depois, ou seja em 2008,  o recuo drástico da doença fez a despesa baixar para cerca de 1 milhão de dólares.

Recentemente

Topo