Sociedade

EDP, reforça produção de electricidade em São Tomé

cristina-dias.jpgA empresa portuguesa de electricidade ofertou a sua congénere são-tomense, EMAE, dois grupos de geradores. As unidades já instaladas na central térmica de bôbô forro, que entraram em funcionamento esta sexta feira produzem 650 kw de corrente eléctrica.A ministra dos recursos naturais e energia Cristina Dias e o embaixador de Portugal em São Tomé e Príncipe, Fernando Machado, ligaram as chaves para os dois geradores entrarem em funcionamento. Uma oferta da empresa de electricidade de Portugal, EDP, que resulta de um pedido feito pelo Primeiro-ministro Rafael Branco, durante uma visita privada a Portugal.

O pedido de socorro de Rafael Branco, foi feito na semana em que as populações da cidade da Trindade saíram a rua numa manifestação contra a crise de energia eléctrica no país.

Os dois geradores produzem 650 quilowatts de corrente eléctrica. A Ministra Cristina Dias, disse tratar-se de um importante reforço para a EMAE. O Embaixador de Portugal presente na central térmica de Bôbô Fôrro, considerou a ajuda da EDP, como o início de uma fase de cooperação entre as duas empresas de electricidade. Fernando Machado, assegurou que o futuro abre outras oportunidades de cooperação a nível da energia entre os dois países.

Os dois geradores foram instalados numa central térmica que segundo o acordo assinado, entre o estado são-tomense e a empresa Italbreveti, deveria produzir 4 mega watts de energia. No entanto segundo a direcção da EMAE, os geradores caterpilares importados pela empresa italiana, só garantem 1 mega watts de electricidade.  Uma constatação feita também pelo Primeiro Ministro Rafael Branco, no balanço dos 12 meses do seu mandato.

Abel Veiga  

  

Recentemente

Topo