Sociedade

Prémio Gibela de jornalismo pela segunda vez entregue na mesma mão

O prémio Gibela de Jornalismo foi pela segunda vez consecutiva entregue ao jornalista da TVS José Bouças. Total 80 milhões de dobras, cerca de 3 mil e trezentos euros. O júri disse que era alta a qualidade dos trabalhos apresentados pelos concorrentes, mas no fim o prémio ficou na mesma mão de sempre.

Segundo o Júri no total de 18 candidaturas ao prémio Gibela de Jornalismo, apenas 14 foram consideradas válidas. Dentre os 14 trabalhos apresentados, a reportagem Força da Comunicação Social da TVS venceu o prémio Gibela de Jornalismo. «O caminho faz-se caminhando, mas é necessário passos firmes e seguros. É necessário muita humildade, profissionalismo e coragem. Este é o caminho que eu pessoalmente tenho trilhado», afirmou José Bouças jornalista da TVS e vencedor sequencial do prémio Gibela de Jornalismo.

O Júri da terceira edição do prémio Gibela de Jornalismo, deu a Helder Bexigas, operador de imagem da TVS , o prémio de melhor imagem. O jornalista da Rádio Nacional Telmo Trindade, recebeu uma menção honrosa.

O Téla Nón que nunca concorreu ao Prémio Gibela de Jornalismo, mereceu apesar disso, da atenção e consideração da empresa promotora do concurso de jornalismo, que na terceira edição do prémio decidiu atribuir uma menção honrosa especial ao Téla Nón, através do seu director jornalista Abel Veiga, criador do referido diário digital.

Aurélio Martins, Presidente do Grupo Gibela, antigo jornalista de profissão realçou a importância do exercício do jornalismo sério no combate contra a prevalência da mentira. «Enquanto em todo o mundo a discussão sobre o jornalismo atinge patamares cada vez mais profundos, aqui em São Tomé e Príncipe, ainda estamos a falar dos mesmos e antigos problemas. Mas isso não deve ser visto como cenário», declarou o Presidente do Grupo Gibela.

Este ano a gala do prémio Gibela de Jornalismo realizou-se no dia 30 de Setembro. Dia da reforma agrária. A atribuição do prémio no mesmo dia visou despertar a atenção da sociedade para os problemas da agricultura.

Abel Veiga

    25 comentários

25 comentários

  1. Osama bin Laden

    4 de Outubro de 2010 as 13:30

    Gibela não tem dinheiro para pagar salário aos funcionários, mais tem dinheiro para dar prémios.
    Deus tem poder.

    • felizarda Nazaré (ester)

      6 de Outubro de 2010 as 9:23

      O mundo não foi feito assim como ver : Sou trabalhadora a quatro anos mais neste S.Tomé é muito pessado ,vocês santomense nunca deixa quem tem vontade ajudar o pais so sabem derobar , este prémio é um projeto não tem nada aver com salario então ,eu tenho fé que empresa vai ser como era salerio em dia como antis tudo como antis da Gibela estão a falar quantas empresa em S. tomé que não esta com problema de salario ?: será que eu mereço uma resposta, ficão bem até breve ver para frente e embra ver para trás

    • mourinho

      16 de Outubro de 2010 as 20:05

      sr bin ladem nao confudem as coisas voce nao dar tua melher dinheiro para ir ao salao mais dar amante

  2. Helves Santola

    4 de Outubro de 2010 as 16:08

    …por outro lado, é necessário incentivar um dos órgãos que podem fazer diferença em qualquer nação, com o incentivo e qualidade certos….!

  3. JorgeK

    4 de Outubro de 2010 as 18:27

    parabens ao tela non, honra merecida…

  4. jojó

    4 de Outubro de 2010 as 21:21

    havia outros trabalhos melhores, como da imprensa escrita jornal, ele ganhou, tudo para dar fama a empresa de aurelio martins

    • jaka doxi

      5 de Outubro de 2010 as 18:01

      Esta tudo dito.
      Fui

  5. Afonso Fernandes

    5 de Outubro de 2010 as 8:47

    Meus parabens ao TélaNón por premio de honra,e ao José meus parabens, continua assim com esses comentario de pessoas com tanta dificiencia neste nosso pais k aguadamos o melhor .

  6. Zeca Jamba

    5 de Outubro de 2010 as 11:45

    Parabens Tela Non.

  7. jose luiz

    5 de Outubro de 2010 as 15:10

    Ola meu caro colega Bouças
    Acho justo a atribuição do Premio ao Jornalista e colega Bouças. Boa Sorte. Outros premios deverão surgir para outras classes. ViVA GIbela e o seu Patrono Drº Aurelio Martins.

  8. jaka doxi

    5 de Outubro de 2010 as 17:59

    Prefiro não comentar barbaridades.
    Apenas digo parabens ao Tela Nón ao jornal digital o “Parvo” e a todos os jornalistas que apesar dos pesares continuam a lutar para o fomento da liberdade de imprensa em São Tomé e Príncipe.
    Continuem a vossa luta porque a de “Gibela” tém contornos eleitoralista.
    Abraços.

  9. ct

    5 de Outubro de 2010 as 19:30

    Telá Non, através do seu Director e criador Abel Veiga, deveria ganhar e com muito mérito o prémio Gibela de Jornalismo..a justiça certa séria essa.
    Abel continuas assim… agora dar Bouças o prémio é claramente um arranjo do júri.
    Telmo Trindade também merece a mensão Honrosa, este senhor sabe fazer rádio.
    meus senhores, Gibela não viu o João Ramos, o Ramusel Graça, o Francisco Lima da RNSTP, este último é muito corajoso e imparcial, são esses senhores que merecem prémio… e não os outros cotas de Aurélio.
    Nem mais!!!

    • mourinho

      16 de Outubro de 2010 as 20:10

      da sum oqui é de sum toma bouças

  10. sr

    6 de Outubro de 2010 as 7:21

    caro jose luiz, esse titulo de “Drº” ki atribuiste ao Sr. Aurelio Martins foste buscar aonde?
    🙂

    • Osama bin Laden

      6 de Outubro de 2010 as 8:59

      Meu caro conforme cantou Ayrton Dias, agora em STP “até choné é Drº”.
      José Luís para ganhar um pão de cada dia tem que usar esses palavreados se o que será dele…. e assim vai o nosso STP..
      Viva República dos Doutores e muitos deles sem curso.

      • Osama bin Laden

        6 de Outubro de 2010 as 9:01

        “se não o que será dele” está é frase certa.

      • mourinho

        16 de Outubro de 2010 as 20:15

        porquê que tu não é doctor porque tu não queres

    • mourinho

      16 de Outubro de 2010 as 20:12

      do trabalho feito
      fala como ele

  11. Moreno

    6 de Outubro de 2010 as 8:50

    Quanto a mim creio que enventos desse tipo e sempre bonito sempre estimulante.O premio gibela de jornalismo para mim e mas uma promocao do seu representante para que obtenha mais protagonismo,para que tenha mas um reconhecimento popular.existem em STP grandes profissionais de informacao , grandes jornalistas que dentro do possivel dao tudo para que o trabalho seja aceitavel , digno.nao estou contra a atribuicao do premio ao contemplado que na edicao anterior tambem levou o trofeu. mas convenhamos…a imprensa tem uma dialetica.as iniciativas partem das pessoas e devem ser com clareza,limpas e sem contornos.tal como se faz em uma publicidade de uma marca de roupa,e igual este premio gibela , e mais de publicitar ao Aurelio Martins, e a sua instituicao.

  12. Prìncipe

    7 de Outubro de 2010 as 9:57

    porque não tambem a presensa dos funcionarios do jornalismo ao prèmio GIBELA?

  13. A.G brasil

    7 de Outubro de 2010 as 21:20

    É DE LOVAR MAIS UMA VEZ O PREMIO GIBELA DE JORNALISMO, PRIMEIRAMENTE TENHO MUITO A AGRADECER AO SENHOR AURELIO MARTINS PELA SUA ICIATIVA, VISTO K ISTO SERVE COMO UMA FORMA DE MOTIVACAO, ISSO VAI FAZER COM K NOSSOS JORNALISTAS SEJAM MAIS CRIATIVOS.

    • mourinho

      16 de Outubro de 2010 as 20:19

      boa

  14. A.G brasil

    7 de Outubro de 2010 as 21:24

    VIVA PREMIO GIBELA DE JORNALISMO,
    VIVA JORNALISTAS DE SAO TOME E PRINCIPE,
    VIVA POVO DE SAO TOME,
    VIVA AURELIO MARTINS

  15. Prìncipe/sò para retificar

    8 de Outubro de 2010 as 10:08

    porque não tambem a presensa dos funcionarios do jornalismo do Prìncipe ao prèmio GIBELA?
    Obrigado

    • mourinho

      16 de Outubro de 2010 as 20:20

      tu tes muitissima razão

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo