Sociedade

Nelson e Nilson regressam 29 de Dezembro a São Tomé com alegria de viver

Os gémeos que desde os 15 anos, sofriam de elefantíase, foram operados e com sucesso no Hospital Universitário de Coimbra- Portugal. Agora com 33 anos de idade regressam ao país no próximo dia 29 cheios de vontade de viver.

Após três meses de tratamento no Hospital Universitário de Coimbra, os dois jovens da zona sul de São Tomé, regressam leves a terra natal. Nos últimos 20 anos, carregavam nas pernas vários quilos de carne.

A doença, elefantíase vulgarmente conhecida em São Tomé por Giba, transtornou a vida de Nelson e Nilson. Desde os 15 anos que os gémeos padeciam. Dificuldades para andar por causa da grande massa de carne nos pés, juntam-se ao desconforto geral e a marginalização social.

Aos 33 anos encontraram motivos para encarar a vida com optimismo e preparar o futuro. A solidariedade da Associação Portuguesa Padre Emanuel, foi fundamental para devolver aos dois jovens o gosto de viver.

Numa cópia do Jornal da Região de Coimbra, “As Beiras”, enviado ao Téla Nón pelo Cônsul de São Tomé e Príncipe em Coimbra, José Diogo, é dito que a cidadã portuguesa Fátima Loureiro, por sinal membro da Associação Padre Emanuel, visitou São Tomé e conheceu os gémeos. Mostrou fotografias dos dois jovens à personalidades portuguesas, tendo uma delas prontificado para custear o bilhete de passagem de Nelson e Nilson.

A corrente de solidariedade foi-se fortalecendo, com o cônsul de São Tomé e Príncipe em Coimbra, José Diogo, a estabelecer contactos entre o Hospital Universitário da cidade e o Hospital Central de São Tomé no sentido de enviar os dois jovens para tratamento.

O Jornal “As Beiras”, dá conta que a situação dos dois jovens, despertou atenção do Presidente do Conselho de Administração do Hospital Universitário de Coimbra, Fernando Regateiro, assim como o professor doutor Norberto Canha. Este último garantiu que havia solução para o caso dos dois jovens.

O processo de evacuação foi moroso, mas Nelson e Nilson chegaram a Coimbra ainda a tempo de lhes ser devolvido o prazer da vida. Nelson foi operado por duas vezes consecutivas e teve alta no passado dia 7 de Novembro. A massa de carne que Nelson carregava numa das pernas tinha 90 centímetros de diâmetro. Nilson tinha mais carne morta que o seu irmão, 1 metro de diâmetro.

Na cópia do Jornal “As Beiras” que o cônsul de São Tomé e Príncipe em Coimbra enviou para o Téla Nón, é dito que Nilson foi alvo de três cirurgias para livrar-se da massa de carne, ou melhor, da elefantíase. Celso Cruzeiro é o nome do cirurgião que aliviou o sofrimento dos dois gémeos.

Nelson e Nilson, já tiveram alta e regressam a São Tomé no dia 29 de Dezembro. Ambos foram acolhidos pelo cônsul de São Tomé e Príncipe, com quem vivem nesta altura. Em declarações a imprensa, os dois jovens, disseram que a vida ganhou um novo sentido. Querem trabalhar, reconstruir a casa velha dos seus pais, e construir família.

Abel Veiga

    36 comentários

36 comentários

  1. Minu yéé

    21 de Dezembro de 2011 as 17:07

    Pois era preciso a solidariedade Portuguesa, pois lembro-me bem que na campanha presidencial ultimamente em São Tomé, o Tela Nón fez questão de os trazer aos olhos da sociedade mais infelizmente não se se nenhuma da peças ou parte em que o governo Santomense participou.

    • De Perto

      22 de Dezembro de 2011 as 11:35

      Obrigada, Hospital Universitário de Coimbra – Portugal.

  2. Minu yéé

    21 de Dezembro de 2011 as 17:07

    infelizmente não se vê

  3. Paracetamol 500mg

    21 de Dezembro de 2011 as 17:15

    Muitos parabéns aos “N”, e que tudo corra bem.
    Boa sorte

  4. luisó

    21 de Dezembro de 2011 as 17:20

    Continuem a falar mal dos tugas…

  5. Chiquinho

    21 de Dezembro de 2011 as 17:53

    Feliz por vcs…prezados amigos e vizinhos de há tempo atras.

  6. Lódoma

    21 de Dezembro de 2011 as 18:39

    Venho fazer uma alerta ao telanon que é o seguinte: antes de publicar um anuncio é bom fazer leitura do texto e ver o que é para corrigir, corrigir e depois publicar, o que motivou a fazer essa alerta é a duvida em que fiquei que dia que os dois irmão regressam a terra? 29 De Dezembro ou 29 de Novembro, sei que Novembro!… Só em 2012 será?
    São erros técnicos mas é bom que seja corrigido.
    Os meus cumprimentos

  7. HLN

    21 de Dezembro de 2011 as 19:13

    Parabéns aos dois manos e Obrigado a todos que tornou o impossível em possível.
    Não sei se tratam de mesma pessoa mas caso não, também conheci dois rapazes na Quinta de Santo António com o mesmo problema vendem jaca bem perto do senhor Pereira Tropical.

    Ajudem – os quem poder.

    • cabral

      22 de Dezembro de 2011 as 15:00

      estes pobres irmãos esperaram 15 anos para terem o direito de ser feliz e viver como ser humano. que vergonha para um estado fala em desenvolvimento. se não conseguem resolver problema de 2 cidadãos que poderemos esperrar do futuro da naçao? sempre esticando braços ao estangeiro. meus senhores por favor. os santomenses tem direito de ver um pais melhor que da vontade de ai viver, chega de estender mão façam algo para os santomenses sentirem confortaveis nos seu proprio país

    • Fátima Loureiro

      28 de Dezembro de 2011 as 17:47

      São estes mesmo que vivem em Santo António, perto do Sr. Pereira do Tropical. O Sr. Pereira tem sido um dos senhores que os tem ajudado, segundo os irmãos.

  8. Gémeos

    21 de Dezembro de 2011 as 23:00

    Parabéns e que tudo de bom corra nas voças vida ok que Deus vos ajude e vós abençoe ok

    Boa sorte

  9. Malébobo

    22 de Dezembro de 2011 as 7:55

    Era preciso apoio das personalidade portuguesa, o quê que os governantes deste pais andam a fazer, so comprando carro de ultima geração, porquê que não fazer este gesto de solidaridade,as estes jovens que ficaram por muito tempo marginalizados, obrigado, fui

  10. budy

    22 de Dezembro de 2011 as 8:06

    forças camaradas, a vida sempre nos da outras oportunidades.
    muita sorte..

  11. Mimi

    22 de Dezembro de 2011 as 8:46

    Bentida seja a solidariedade e abencoados os Homens de boa vontade!

  12. Põe boca não tira

    22 de Dezembro de 2011 as 9:15

    Graças a Deus, como é difícil ser marginalizado………

  13. truquim deçu

    22 de Dezembro de 2011 as 9:59

    Ha unica coisa que não se deve perder é esperança, agora a vida vos da outras oportunidades, frente é o caminho, agradeçam sempre o nosso Deus, Ele é o pai e não o padrasto.

  14. 22 de Dezembro de 2011 as 11:19

    Deus é bom,obrigado senhor por terdes escutados a oração desses jovens. Espero que eles encontrem um emprego para organizarem as suas vidas. boas festas para vocês. um abraço

  15. Helves Santola

    22 de Dezembro de 2011 as 12:03

    Que notícia boa, muito obrigado à Associação Portuguesa Padre Emanuel e ao Hospital Universitário de Coimbra! Agradeço por esses jovens cujo sofrimento eu próprio já presenciei…… já comprei banana deles e sempre ficava impressionado com a giba que eles tinham, fico mto feliz por se terem livrado delas, parabéns aos dois….

  16. luisó

    22 de Dezembro de 2011 as 12:19

    Se se sabia destes casos porque é que os responsáveis pela saúde em STP nunca agiram?
    Teve que ser uma cidadã anónima a resolver a bem estes casos.
    Triste…

  17. Madalena

    22 de Dezembro de 2011 as 12:35

    Deus ajuda a familia e todos quantos foram envolvidos nesta tarefa.

  18. Borges

    22 de Dezembro de 2011 as 13:01

    Forças ai jovens, e que vçs poçam gosar os restos da vida que têm pra frente com muita alegria, paz e sucesso.

  19. Nando

    22 de Dezembro de 2011 as 13:04

    Que eles recebam do governo um emprego digno de garantir a sustentabilidade. Sofreram demais. Feliz natal pra eles.

  20. Suáli Lubela

    22 de Dezembro de 2011 as 17:00

    Os nossos governantes têm olhos mas não vêm…

  21. Eng. Laudino Santos

    22 de Dezembro de 2011 as 23:02

    Como diz aquela frase “Aquilo que um sonho precisa para ser realizado, é alguém que acredite nele”. Portanto, alguém acreditou e ei-los aqui. Devem agradecer muito a Deus sobretudo. E que eles consigam recoperar ao menos 50% daquilo que perderam durante esses anos.

  22. Mélé Dóxi

    23 de Dezembro de 2011 as 10:55

    Agradeça ao Senhor e aos homens de boa vontade, sonhar é acreditar, parabéns aos gémeos, vocês merecem ^.^

  23. muamba

    23 de Dezembro de 2011 as 12:59

    Enfim uma noticia boa, reamente fico super feliz por saber que a operação foi um sucesso… Vem aí mais 2 jovem com mais motivos para a vida.

  24. eu

    23 de Dezembro de 2011 as 15:50

    graças a Deus!

  25. Barão de Água Izé

    23 de Dezembro de 2011 as 17:56

    Quando STP terá capacidade para ajudar e tratar as pessoas com doenças e que não têm meios económicos para isso. Lembrem-se quantos anos passaram desde a independência e como está a saúde na nossa terra! Nelson e Nilson estão recuperados e ainda bem. E os outros doentes?

  26. Canablabo

    26 de Dezembro de 2011 as 10:25

    este artigo é imteresante gostei, continuem publicando mas atigos assim de modo a podermos estar mas imterados como o k passa no nosso pais e nossa gente alêm fronteiras .
    um reparo k notei nesse artigo é k á repetição de algumas palavras como (jornor de oeiras ) ,(nelson e nilson ) entre outras .

  27. Ana

    26 de Dezembro de 2011 as 10:56

    Que bom que foi possível devolver a vida a esses rapazes….Não pior coisa para um ser humano que viver excluído da sociedade

  28. amigo stp

    27 de Dezembro de 2011 as 21:49

    Só um reparo a Associação não é P. Emanuel, mas sim, Associação P. Manuel Antonio Marques

  29. amigo stp

    27 de Dezembro de 2011 as 21:54

    Os jovens não vivem com o cônsul.Mas sim numa casa pertencente á Paroquia de Pocariça, e que foi cedida pela paróquia a pedido da Associação P. Manuel Antonio Marques que tem dado todo o apoio possivel a estes 2 jovens santomenses.

  30. Truki Sun Dêçú

    28 de Dezembro de 2011 as 1:59

    Ainda bem que os dois jovens foram tratados e o seu problem de saúde foi resolvido. Mais uma vez a iniciativa partiu de estrangeiros (uma cidadã e uma Associação Portuguesa e o Hospital de Coimbra) sem custos para o governo de S.Tomé, que mais uma vez ignorou os seus cidadãos. Penso que se o Ministério da Saúde tivesse tentado há mais tempo, a evacuação para Portugal, o problema já poderia estar resolvido. Mas mais vale tarde do que nunca e tudo terminou em bem. Admira-me bastante, não ver agora os habituais opinadores maldizentes e raivosos, que só sabem insultar e falar mal dos Tugas, fazerem qualquer tipo de comentário. Também não é preciso. Há um ditado Português que diz:–Pela boca morre o peixe. Boa sorte e um bom futuro para os dois jovens.

  31. Justino Manuel Abreu dos Ramos.

    28 de Dezembro de 2011 as 9:47

    Espero que dirigente Santomense que tenha vergonha na cara de fazer mais algo ao povo santomense, não deixar um estrangeiro vir dar-vos bofetada na cara.Pergunto quanto tempo que esses dois rapazes estiveram com esse sofrimento? se não fosse Deus que mandou um estrangeiro a S.tomé e que teve boa fé , eles acabariam por morrer.Hoje já estão felizes e com prospectiva de viver. Espero que o governo não deixarão eles viver sem apoio porque é agora que vai precisar do apoio do governo.

    • Fátima Loureiro

      28 de Dezembro de 2011 as 17:39

      Na verdade padeciam da doença desde os 16 anos e têm 33 anos. Hoje penso que foi Deus que me levou ter com eles a sua casa, pois não encontro outra justificação. Eles bem me disseram que por vezes estavam desesperados e houve até quem lhes sugerisse o terminus da vida, tal era o sofrimento que os acompanhava, quer físico quer psicológico, dada a marginalização de que também padeciam… “Agente ficava à beira da estrada com mão na cabeça…cabeça quente…” mas depois aparecia uma “irmã” que lhe dizia: “Não desesperem. Rezem. Peçam a Deus! “E agente ia para a igreja e pedia a Deus”, dizem os irmãos. E… sem saber bem porquê, Maria de Fátima Loureiro foi ter com eles a sua casa e não conseguiu mais esquecê-los, enquanto não conseguiu a sua vinda para Portugal. Vieram a 16/09/2011, num estado de doença muito avançado. Agora, graças a Deus estão de volta ao seu País, com a esperança de uma vida nova. Não vou deixar de manter contacto com eles, mas, quem puder, que os ampare e ajude pois já sofreram nesta vida bem a sua parte… Obrigada!!!

  32. Truki Sun Dêçú

    28 de Dezembro de 2011 as 14:57

    Srº. Justino:- percebo a sua indignação. Não se trata de “dar-vos bofetada”. O que interessa é ajudar quando é preciso, possível e haver verdadeira necessidade de quem está doente. Por acaso foram Portugueses os que tomaram a iniciativa. Podiam ser quaisquer outros. O meu comentário, foi dirigido a alguns que constantemente nos insultam neste forum. A opinião e a liberdade de expressão devem ser livres, mas quanto mais livres, mais responsáveis e sem insultos. Reitero mais uma vez:– ainda bem que os jovens foram tratados e estão de regresso à sua terra, com o problema resolvido. Que tenham saúde e um bom futuro em S.Tomé.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo