Sociedade

GUNVOR é propriedade de um enigmático multimilionário russo

Chama-se Gennady Timchenko(na foto). Segundo o jornal francês Le Figaro, o dono da empresa russa Gunvor é um enigmático ligado ao poder russo. Outras publicações ligam Timchenko e a sua empresa Gunvor à máfia russa.

O Jornal francês, num extenso artigo que fala dos novos multimilionários da Rússia, ligados ao poder de Putin, indica Gennady Timchenko, patrão da Gunvor, como sendo o multimilionário russo mais enigmático.

Os lucros da empresa Gunvor, com a qual o Primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe anunciou ter assinado um acordo de 200 milhões de dólares para construção de um porto petrolífero na roça Espraínha, explodiram nos últimos 10 anos.

A publicação dá conta que o recém – eleito Presidente Russo, Vladimir Putin, terá participações no capital social da Gunvor.

Outra publicação on line, explica que a empresa Gunvor controla actualmente grande parte da exportação do petróleo russo.

A publicação diz ainda que a “misteriosa” empresa russa, fundou bases em Geneve – Suiça a partir do ano 2001. Gennady Timchenko, é indicado como sendo um dos “AS de Copas”, de uma lista de multimilionários russos, que formam segundo a publicação on line, a “Máfia Russa” ligada ao poder.

A fortuna do dono da Gunvor está avaliada, segundo a publicação,  em 5,5 biliões de dólares norte americanos.

O investidor privado russo, que Patrice Trovoada, convidou para construir porto petrolífero na Espraínha, tem escritório montado na vizinha Nigéria.

Abel Veiga

    55 comentários

55 comentários

  1. JOSE CARLOS

    5 de Março de 2012 as 13:21

    NOTICIA TENDENCIOSA

    • Zzzzzzzzz

      5 de Março de 2012 as 16:45

      Falta ao téla nón fazer uma pequena investigação sobre as recomendações do GAFI e o que isto tema ver com a Gunvor.

      Que importa o gato ser branco ou preto? Desde que cace ratos…

      • felismino Bolivar

        6 de Março de 2012 as 14:04

        Achas bom?
        Eu duvido da seriedade do PM nesta matéria porque ele não agiu da mesma forma em dois negócios (investimentos). No caso da HBD (100 M) o Governo criou dificuldades enquanto que no caso da Gunvor (200) ele foi extremamente rápido. Não acham estranho.

      • Nilva

        6 de Março de 2012 as 15:14

        Pelo que percebi,tem muita gente a favor deste contrato mesma sabendo que há indícios de que esta empresa pode estar relacionada com a máfia Russa.Está certo que STP é pobre e precisa de ajuda, mas que essas ajuda não nos traga mais problemas. Alguém aqui leu esse tal contrato? Alguém sabe o que STP vai dar em troca desse investimento? Se sabem pois então podem continuar a favor. O Tela non faz muito bem em nos alertar, e nós devemos ser mais curiosos, ir a busca de informações pra termos o nosso próprio conhecimento sobre o assunto, e não aceitar que vem. Pesquisem e depois fazem as criticas….só isso que peço…..

    • joao luciano

      5 de Março de 2012 as 17:32

      Mais uma vez fui sencurado por dizer a verdade, ainda assim insisto com outro comentario nos mesmos moldes e menos detalhado, quem sabe sendo menos caustico paderei passar na sencura/ditadura
      I swear to tell the truth, the whole truth, and nothing but the truth
      Tela Nom critica negocios com multimilionario Russo e da cobertura com sencuras e outros malabarismos ao multicorrupto Delfim Neves, Sao tomense que passa vida a beber sangue do seu propio povo. Viva corrupcao.

  2. Vitória santiago

    5 de Março de 2012 as 13:45

    MUITO INTERESSANTE!!

  3. ADI TA BATE

    5 de Março de 2012 as 13:47

    Patrice teu pai levou 20 milhoes de dolares com taiwam, e agora quanto que queres levar com os russos?

    • S.carvalho

      7 de Março de 2012 as 16:55

      deixe goverso a trabalhar ?
      sabemos que todos que la vam só robam
      deixe homem a procura envestidor para pais ….

  4. Vitória santiago

    5 de Março de 2012 as 13:48

    MUITO INTERESSANTE

  5. flasóóóó

    5 de Março de 2012 as 14:28

    Antes de ler esta notícia,já havia reagido sobre a notícia anterior da ADI sobre este negócio com o Russo. Torno a alertar ao país inteiro “ASTAROJNA” quer dizer muito cuidado, com a “Máfia Russa”!

  6. Fijaltao

    5 de Março de 2012 as 14:38

    Eu sinceramente não estou a entender esta noticia agora publicada, uma vez que ela só por si , é um tanto ao quanto tendenciosa, visando reprovar tudo quanto é russo, sul africano e outros menos os vindos talvez de milionários europeus ou americanos! Estou em crer que se este senhor fosse um italiano cujo país mora a sede da máfia, só por ser um europeu ocidental tinha o direito a abraços e beijinhos. Por mim, tudo anda apenas a volta de gerir capital e bem estar para o povo é o que interessa! O Patrice só peca por não reunir consensos a volta dos pseudoacordos que ele tem feito! Do resto, desde que ele apresente documentos comprovativos destes acordos, estou-me borrifando para quem é o empresário! O que eu quero é o meu país bem e o povo de S.Tomé bem!

    • Manga pada

      6 de Março de 2012 as 9:15

      Caro amigo subscrevo por baixo.
      Pergunto aos santomenses mais que porra vem a ser essa?Todo projecto k se tenta implementar é contestado, criticado etc! O k está em causa é o facto de os conhecidos larápios não estarem no poder para o banquete de (lóló dédo ). Esses bandidos nunca quiseram o bem para o país,só pensam neles e os seus comparsas.
      O parvalhão k falou de Taiwan devia ter vergonha, pk hoje ainda respiramos graças a Taiwan.Eu concordo k exijam e apelam ao governo transparência! Mas por favor deixem o homem trabalhar.

    • flasóóóó

      6 de Março de 2012 as 10:36

      Meu amigo Fijaltao!
      Que tal aconselhares ao Primeiro Ministro à convidar também para estes tipos de negócios,uma vez entenderes de que é reprovar tudo quanto é russo, sul africano e outros menos os vindos talvez de milionários europeus ou americanos, então o “ESCOBAR” Colombiano!!!? Também tem muito dinheiro.Não é europeu;não é africano;não é norte americano.

  7. Taa-Sossegado

    5 de Março de 2012 as 14:44

    Agora acredito pouco que o acordo com HBD será assinado. ora, vejam o filme: Tenho quase certeza que o Tó Zé não irá aceitar, como nunca aceito coisas dessas no Príncipe. E em contrapartida, esse Sr. vai dificultar a assinatura dos contratos que já arrastam meses e meses. Endetendeu agora?…Ta visto o filme. Pagem pra ver!!!

    Fui!

    • Fijaltao

      6 de Março de 2012 as 22:29

      Taa-sossegado.Gostaria que fosse mais explícito em relação a essa questão de HDB! Por outro lado, se o Patrice dificultar em assinar o projecto do Príncipe,que eu saiba o Patrice não tem direito de veto nem o seu partido. Cabe ao parlamento analisar a questão e dar o seu parecer por meio de votos e quem sabe o direito de veto do Pinto da Costa poderá aí funcionar!

  8. maria chora muito

    5 de Março de 2012 as 15:22

    José Carlos, achas essa noticia tendenciosa? Procure na net mais informações. Se for ao teu alcance, por favor, lê o Jornal le Monde. É verdade ADI TA BATE, o pai ja levou 20 milhões de dolares com o acordo com Taiwain. O Homero Salvaterra, o Raul Bragança o Carlos Neves feroses defensores do Trovoada na assinatura do acordo com TAIWAIN estão a chupar o dedo. Agora, o rapaz ( DOUTOR PATRICE )está a jogar toda cartada para ser rico e controlar definitivamente STP. Ele vai ser o nosso PUTIN. Mas ele que tome cuidado com o esquerda nacionalista liderada por Carlos Graça e Teotonio Torres.

    • Zzzzzzzzz

      5 de Março de 2012 as 18:26

      E acredita-se em tudo que se lê nos media?

  9. Mé Zemé

    5 de Março de 2012 as 15:46

    Acho bem que o governo procure investimento bons para o país. Mas, quando envolve empresas muito grandes e com muito dinheiro e poder, temos que ter muito cuidado com as cláusulas dos contratos e estudar tudo muito bem, pois para não virmos mais tarde querer anular, por ter se verificado que é prejudicial ao país. Temos que aprender com os erros, procurar parceiros fortes e confiáveis que nos ajude em certos acordos. Avante STP

  10. conterrâneo

    5 de Março de 2012 as 16:57

    STP precisa de investimentos que criem postos de trabalhos para os santomenses.

    Os são tomenses precisam de trabalhar condignamente e receber pelo seu trabalho o salário justo.

    BEMVINDO o investimento de 200 MILHÕES de dolares para o nosso país.

    Que todos os politicos tenham a capacidade de captar esses investimentos para o nosso país.

    Até já.

  11. Falar Verdade

    5 de Março de 2012 as 17:27

    Sou de opinião, que a origem de dinheiro é irrevelante, porque muitos países do mundo desenvolveram a sua economia com injenção do capital de origem duvidoso.
    O que me interessa é que estes dinheiros sejam investidos no nosso país, de modo a impulsionar o nosso sector privado.
    Nós estamos cansados de palavras bonitas dos políticos são-tomenses.Queremos obras em detrimento de críticas destrutivas.
    Investem dinheiro quer seja sujo ou não porque a juventude carece de empregos.
    Não importa ver o Patrice Rico, o que importa é que tenhamos mais ou melhor emprego.
    Viva o investimento externo a favor de criação de postos de emprego!

  12. jaka doxi

    5 de Março de 2012 as 17:40

    Tela Non cada vez pior.

    • Téla Nón

      7 de Março de 2012 as 2:15

      Sempre pior, Jaca Doxi. Quando disseres o contrário aí sim o Téla Nón terá mesmo que se preocupar bastante.

    • S.carvalho

      7 de Março de 2012 as 17:01

      sempre pior porquê????
      deixe de ser o que não é …..
      não sabe fazer melhor não critica coisa dos outros….por isso que a nossa terra esta como esta devido olho cheio de ns forros …..

  13. jaka doxi

    5 de Março de 2012 as 17:40

    Que forma de fazer noticia?

    • Téla Nón

      7 de Março de 2012 as 2:14

      Muito desagradável, apesar de a notícia em causa não reflectir na totalidade o que está publicado em jornais on line de referência com milhões e milhões de leitores.

  14. jaka doxi

    5 de Março de 2012 as 17:43

    Há provas?

    • Téla Nón

      7 de Março de 2012 as 2:10

      Há simplesmente informação publicada na net em francês e em inglês por Jornais talvez também tendenciosos. Téla Nón limitou-se a procurar conhecer a empresa cujo nome todos os órgãos nacionais escreverem erradamente, exactamente por não a conhecer. Era preciso buscar informações sobre a mesma. Apuramento de provas é competência dos tribunais.

    • Téla Nón

      7 de Março de 2012 as 2:12

      Téla Nón limitou-se a procurar conhecer a empresa cujo nome todos os órgãos nacionais escreverem erradamente, exactamente por não a conhecer. Era preciso buscar informações sobre a mesma. Apuramento de provas é competência dos tribunais.

      • coblo

        7 de Março de 2012 as 20:15

        Paeabéns ao Tela Non pelo jornalismo investigativo, não se limitando a abençoar tudo que vem do Governo e da oposição. Veículos de comunicação como Financial Times e Foreign Policy têm extensas publicações sobre a empresa e sua ligação com a máfia russa. Mas não se deve negar investimentos dessas empresas que operam e financiam atividades em diversos países do mundo considerados sérios como a Suíça, Inglaterra e outros. Se alguém leva por fora, não sabemos, apesar de desconfiarmos sempre,

  15. jaka doxi

    5 de Março de 2012 as 17:44

    Tenham vergonha.

    • Téla Nón

      7 de Março de 2012 as 2:07

      Vergonha de procurar na net informação sobre uma empresa com interesse no Téla Nón- Nossa Terra e partilhar tais informações publicadas por jornais de referência internacional com os leitores do Téla Nón. É isso que é vergonha Jaca Doxi?

  16. Barão de Água Izé

    5 de Março de 2012 as 18:16

    Pobre que é honesto e sabe quanto custa a vida, olha pensativo e com cuidado quando a esmola ou o apoio do rico é desmesurado.
    STP é um país pobre e não deve ter pensamentos de novo rico de dinheiro fácil.
    Se o projecto do porto petrolifero é vantajoso e exequivel, deve o Governo de STP assegurar-se da total honestidade empresarial da Gunvor (quem são os acionistas e de onde deriva o seu poder económico) nas suas relações com o Estado Sãotomense.

  17. crédo

    5 de Março de 2012 as 18:50

    olha cuidado com esse tipo de negocio que envolve genete como puntim e muito perigoso

  18. Miss janes

    5 de Março de 2012 as 18:50

    Quer dizer Governo assina contrato com empresas de mafia…. Trovoada cuidado com Trovão hehehe.. não brinca com paciência do povo… Negócios escuros… com traficantes…mafiosos para País… Nó molé… S.T.P… bó bunha…

  19. crédo

    5 de Março de 2012 as 18:51

    que envolve gente como sr. putim

  20. S.T.P

    5 de Março de 2012 as 18:52

    Povo Santomense… tem k manisfestar… as coisas não podem continuar desta maneira… Povo passando mal, vocês assinam negócios com mafia para enriquecerem…. Povo poe… povo tira..

  21. Polvo Paul

    5 de Março de 2012 as 18:53

    Povo poe..povo tira…. Governo trabalhou mal… população toda medida… fora A.D.I

  22. miguel teixeira

    5 de Março de 2012 as 21:59

    Gunvor and Energy Corruption
    By JAMES KIMER | Published: MAY 14, 2008
    In just five years, a shadowy Geneva-based firm by the name of Gunvor has become the third largest oil trader in the world, projecting revenues of $70 billion this year. The Financial Times has a very interesting piece which takes a look at how such a small company was able to achieve this improbable level of growth, and even links some of the main shareholders back to corruption scandals and questionable deals in the past. Gunvor, controlled by Gennady Timchenko, a close friend and judo partner of Vladimir Putin, was one of the principal beneficiaries of the unlawful breakup of Yukos

  23. alegado

    5 de Março de 2012 as 22:50

    Patrice trovoada nunca assinaria um contrato cujo a finalizacao do projecto vai durar mais que 4 anos. Ele ja mostrou clara vontade de se tornar presidente e projecto que o outro vai inagurar nao interessa o sr primeiro ministri.Ele so quer tirar a sua comissao na assinatura do contrato como o pai vez no caso da substituicao de china popular pra taiwan

  24. ôssobó

    6 de Março de 2012 as 8:35

    Senhores, será muito bom se esse dinheiro cair aque em sao Tomé, Tenho 30 anos e nunca vi, nenhum governo a tentar trazer investimento de grande vulto a stp. so trazem pisquinhas,e eles tomas suas coisas. se o 1º Ministro conseguir, é muito bm , o Povo pobre esta consigo patricio Trovoada. traz enevestidores, so sao tomé é que nao desenvolve, todos vao e nós ficamos, devido Politiquice que nao muda nada na nossa vida.

  25. nora

    6 de Março de 2012 as 9:02

    Já há muito que sabias das falcatruas desse Trovão (Patrice Trovadinha), agora vem aí os homens da mafía Russa. Que descalabre.
    O poder legislativo (Assembleia Nacional) está a dormir. Deve no meu entender solicitar ao Governo detalhes envolvidos nesse acordo com os bandidos da Russia.

    Patrice Trovoada está a seguir as linhas do Pai, quer ficar tb magnata correndo atrás dos inegmaticos Russos vendendo São Tomé e Principe.

    Que comentários a Camara de Lembá faz acerca do assunto. Não foi tido nem achado.

    Povô bilí ueu.

  26. Argenezio Antonio Vaz

    6 de Março de 2012 as 9:47

    Francamente meus senhores, então todos que têm dinheiro nesse mundo é mafia? Estou é farto de vocês.Expliquem?
    Vocês nada dizem quando a SONANGOL de Angola, vem pra S.Tomé e fica com o Aeroporto, Porto, todo o negocio de combustivel ( grosso e retalho), e ainda estamos a espera para tomarem agua e energia electrica? Então , so porque agora Angola é bem visto nos USD agora ja não existe mafia.
    Deixem o dinheiro vir. Quantas equipas, europeias, como inglesas ou portuguesas têm resolvido o seus problemas com o dinheiro vindo de Angola e da Russia e não so. Quanto é que p.e. angola tem investido em Portugal, donde vem o dinheiro? Todos nos recordamos quando Guiné Equatorial quiz fazer estrada desde da Cidade capital à Porta Alegre, o que passou? Trouxeram todo material, equipamentos. Os politicos sabotaram e foram fazer divida a União Europeia. Alguém ganhou, pois é, os santomenses ficaram na divida. Criticam o Miguel quando assinou com China Taiwan, mas quem andou a comer o dinheiro vindo da Taiwan? As empresas que andaram a fazer obras, mal feitas? Quem? Digam? Com o Principe diziam que o Presidente é mafiosa por ter arranjado um investidor sul africano? Voces so querem que os santomenses continuem a pedir dinheiro aquando das campanhas eleitorais, sermos pedintes, nada querem que haja grandes investimentos em STP.
    Caro Abel Veiga, seja correcto e transparente, faça o mesmo e faça uma analise da origem e como andam os dinheirinhos vindos também de outra parte. Se o dinheiro vem de um dirigente russo é mafia, que vem de Angola é mafia, se vem de portugal é mafia, então faça essa investigação e escreva e publica do mesmo modo. Bom jornalista,”nota 10″

    • Mimi

      6 de Março de 2012 as 12:56

      Temos neste momento milhares de santomenses em Angola, os de ha muito e os novos emigrantes. Temos neste momento milhares de futuros desempregados (com licenciaturas, mestrados e PHDs) potenciais mao de obra em Angola, potenciais geradores de riqueza santomense na diaspora em Angola. Os retornos destes emigrantes matrara a fome a muitos em STP. Angola, no momento que atravessamos de futuro incerto, seria uma retaguarda forte para nós, mesmo se a Sonangol investisse somente 10 milhoes.
      Optamos pelos russos! dinehiro facil, imediato, GRANDE 200 milhoes! Soa bem! $$$. Que contrapartidas nos trarao alem do investimento? E quando os russos se forem embora? Porque para eles o importante e tirar resultados, rentabilizar enqunato der e mais nada!
      Isto ate me parece historia de lembamento! Quanto mais cabecas de gado trouxer, melhor tratamento tem!

  27. Elias dos Santos Costa

    6 de Março de 2012 as 13:39

    Achei a publicação do Téla Nón sobre Gennadiy Timchenko bastante tendenciosa. Primeiro ele não é o único dono da Gunvor. Juntamente com Tornkvist, empresário sueco, eles detêm 80 % das acções da empresa.

    Dizer que ele está ligado ao poder russo ou que tem boas relações com o poder russo é uma mais valia. Isso não tem nada de negativo. Em S. Tomé e Príncipe os homens de negócio são na sua maioria políticos profissionais. Atirar a pedra para o telhado dos outros é perigoso. Dizer que Putin detém acções da Gunvor também seria uma mais valia se tal facto fosse verdade. Putin acaba de ser eleito pelo povo russo para mais um mandato. Putin como qualquer outra pessoa pode deter acções em qualquer empresa do mundo. Nós temos políticos que têm acções em empresas europeias. E isso não tem nada de anormal. Eu como um pacato cidadão já tive acções da Cimpor em Portugal. Claro que eram muito poucas acções, mas se tivesse dinheiro na altura nada me impediria de comprar mais acções.

    Já em 1976 Gennadiy Timchenko era engenheiro senior do ministério do comércio externo. Em 1987 ele começa a trabalhar na divisão de comércio externo da terceira maior refinaria de petróleo russa em Kirishi (região de Leningrado). Essa empresa adquiriu o direito de realizar transações de exportação de forma independente. Pouco tempo depois essa divisão se transforma numa empresa separada “Kirishineftehimeksport” (“KINEKS”).

    Em 1988 Timchenko e Pannikov, que foi diplomata russo na Suécia, criaram uma “joint venture Jurals” que exportava crude. Essa cooperação funcionou até 1994.

    Em meados dos anos 90, juntamente com Adolf Smirnov assumiram o controlo da “Kirishineftehimeksport” e simultaneamente tornaram-se donos da filial filandesa da “joint venture Jurals”, rebatizada de International Petroleum Products (IPP).

    Em 1997 Timchenko e seus parceiros se expandem para a Estónia. “KINEKS” criou a “Link Oil”, especializada no fornecimento do petróleo através dos caminhos de ferro directamente para os terminais estonianos.

    Em 2000 Timchenko desfaz-se das parcerias que possuia e se associa a Torbjorn Tornkvist. Juntos dão continuidade aos negócios com a Estónia.

    Eles adquirem contractos com a “Surgutneftegaz” e simultaneamente tornam-se no maior trader da “Rosneft” que absorveu activos da YUKOS e da “Gazprom” que comprou a “Sibneft”.

    Em 2007 Gunvor torna-se co-proprietária da empresa “Rosneftbunker” que estava a construir o terminal de petróleo no porto de Ust-Luga, com a capacidade de 25 milhões toneladas por ano. Os parceiros do Timchenko neste projecto foram “Zarubezhneft” e Vladimir Kogan – antigo proprietário do banco “Promstrojbank” em St.Petersburgo.

    Desde 2008 as empresas de Timchenko supervisionam a “Strojtransgaz”, uma das maiores empresas russas na construção de infraestruturas de gáz e petróleo.

    Timchenko também detém 9,6% do banco “Russia” (9.6 % of voting actions).

    Timchenko também tem a nacionalidade Filandesa. E desde 2002 ele tem vivido na Suiça.

    • Téla Nón

      7 de Março de 2012 as 0:17

      Téla Nón apenas recolheu informações publicadas por jornais internacionais de referência como o Le FIGARO, e as publicou citando as fontes. Isso é assim tão mau. Tudo o que o que está escrito no artigo pode ser lido, ou melhor é lido na internet em publicações, francesas, inglesas, etc.

      • Jose dos santos vilhete

        7 de Março de 2012 as 21:26

        Tela Non, nao sei se isso e assim tao mau. Mas pode crer que e mau, muito mau, porque apresentar so um lado do prisma como verdade absoluta e fazer referencias ao jornal le figaro no abstrado e de forma tao ligeira e afalaciosa so prova o quao inclinado e maldoso o jornal que o tela non se tranfomou. No nosso Pais temos muitos mafiosos como Delfim Neves por exemplo e se queremos ajudar o povo, temos que virar as nossas armas para atacar esses corruptos que escondem atraz da impunidade parlamentar, nao dando enfase nem cubertura e banindo por completo esses individuos da praca politica, ao contrario daquilo que o Tela Non tem feito bajulando e ajudando esses corruptos como Hilario Garrido com publicacoes e outras fantochadas. Abel o teu jornalisno ja esta demasiadamente assumido e nao vale mais tentar esconder- se. Tenho dito. espero que a censura nao me corte o direito de me expremir.

        • Téla Nón

          8 de Março de 2012 as 7:47

          Doutor Hilário Garrido – Juiz de Direito, assim como você pode escrever artigos para serem publicados no Téla Nón. Não há bajulação nenhuma, creio. Escreve artigos de opinião apontados a esses tais corruptos da nossa praça e verá que o Téla Nón os publicará. Agora o facto do Doutor Hilário Garrido gostar de escrever matérias sobre questões jurídicas ou legais e preferir o Téla Nón para publica-los, não pode significar bajulação. Faça o mesmo na sua área de formação ou apenas como cidadão e verá que terá mesmo tratamento. Esquece bajulação.

  28. deputado

    6 de Março de 2012 as 14:29

    Não tenho tempo para dar os meus comentário ai mas concordo Mé zemé sr.Patricio trovoada como primeiro ministro tem que ter muito cuidado empresario podero a mafia russa é muito grande o nosso povo esta muito cansado de sofrer de não haver nenhum politico honesto nesse país é todos corrupitos.

  29. jaka doxi

    6 de Março de 2012 as 18:00

    Me pareceu que a Gunvor tem realmente o know how nessa área de negócio. É uma multinacional como qualquer outra. Se alguém tem provas que possam incriminar a Gunvor de alguma coisa deve apresentar essas provas. A BP está a ser legalmente processada na américa do sul e do norte. E nem por isso a credibilidade dela ficou irremediavelmente manchada. Mais uma vez a inveja e o cassaquismo começam a que…rer falar mais alto. Desde que os estudos técnicos e de avaliação do impacto ambiental estejam bem feitos essa é uma oportunidade para o país. O normal em democracia é que quem critica deve apresentar proposta alternativas tão boas, sólidas e até melhores. Subretudo aquelas que realmente se realizam. De política e pombos a voar nós, pacatos cidadãos, estamos cansados.

  30. Fijaltao

    6 de Março de 2012 as 23:23

    Gunvor

    Gunvor é um dos maiores comercias do óleo bruto de petróleo do mundo. Seu portfólio de petróleo bruto desde Gunvor com uma posição privilegiada e uma parte importante no amadurecimento e já desenvolvidos mercados de petróleo bruto.
    Nós off-take petróleo bruto a partir de pequenos e grandes produtores do comércio de barris, armazenamento, financiamento e fornecendo-lhes a nossas contrapartidas em todo o mundo. As nossas disponibilidades físicas continuam a expandir e a diversificar.
    Em 2009, vendeu em média cerca de 1 milhão de barris de petróleo por dia, enquanto que em 2010 o número aumentou para 1,26 milhões de barris por dia. Sendo que, da Rússia representa menos de 40% dos nossos fluxos. Procuramos mais oportunidades comerciais principalmente na África, Oriente Médio e nas Américas, e a porção de volumes provenientes dessas zonas aumenta ano a ano.
    Gunvor tem a flexibilidade de ter acesso a mais de 10 milhões de barris de capacidade de armazenamento localizados em diferentes áreas-chave como o Caribe, Noroeste da Europa, no Mediterrâneo e no Extremo Oriente. Nossa fazenda tanque de armazenamento estratégico na América Central complementada com a nossa capacidade de processamento para bombear barris a partir do Atlântico ao Pacífico nos dá flexibilidade não só para tirar proveito de oportunidades de arbitragem, mas também oferece possibilidade de opção logística para colocar diferentes graus de bruto em vários mercados. Também aumenta parcerias para as refinarias locais e proprietários demercadorias.
    Profissionais de petróleo bruto em nossos escritórios em todo o mundo, proporcionando eficiência, conhecimento de primeira mão e experiência, manter frutíferas relações duradouras com os participantes-chave do mercado – produtores, refinadores, empresas de logística e especialistas de armazenamento, bem como participar de projectos fundamentais para o desenvolvimento relacionada com os actuais e marcas novas de fluxos de petróleo bruto.
    Combustível pesado e matéria-prima
    Gunvor desempenha um papel chave no fornecimento de refinarias com matérias-primas em todo o mundo. Graças a uma organização em centros de todo o mundo com stocks e equipamentos de mistura, Gunvor é capaz de responder rapidamente a todos os tipos de demandas de bunker de baixo teor de enxofre e alto, bem como para combustível pesado para geração de energia de 0,3-3,5% de teor de enxofre. Esta presença diária de combustível pesado em matérias-primas permite Gunvor a ser um grande jogador que ninguém pode ignorar, bem informado sobre os desequilíbrios do óleo combustível do mundo.
    A negociação de destilado médio representa uma parte fundamental da carteira Gunvor de negociação. Originalmente, principalmente o comércio de produtos a partir do Mar Negro da Rússia e portos do Báltico, que agora consiste em toda a gama de óleo para aquecimento, diesel e jet de recursos globais. Nós fornecemos aos nossos clientes e fornecedores com o estado da logística de arte, incluindo fornecimento, transporte, armazenagem e breakbulking em todo o mundo, bem como capacidades de gestão de risco. Fazemos aplicação de uma abordagem global e que desempenham um papel fundamental na arbitragem de destilado médio entre as regiões, a fim de equilibrar excedentes locais / deficitários.

    Extraído da NET. (www.gunvorgroup.com)

    Tirem daí as conclusões e dúvidas que queiram chegar e tirar.

  31. JOSE CARLOS

    7 de Março de 2012 as 11:33

    Caro Editor Téla Nón, é importante investigar a máfia que está instalada lá dentro do nosso País, como por exemplo dentro do próprio MLSTP/PSD ou o PCD e porque não aos interesses instalados ?

    • Coladura

      8 de Março de 2012 as 18:01

      Que descarament, José Carlos!

      Caracteriza-te pessoa hiper parcial porque é que não incluistes o ADI e MDFM no teu pedido de investigação? Pensas que ADI e MDFM não têm telhado de vidro?…

      Nega kua da ovo na nega da pinta-fa ê!…

      Dédu na ca ponta ubuê-dê-fa cela ialala, coitado !…

  32. José M.M.

    7 de Março de 2012 as 15:57

    Empresa Gunvor
    O Senhor Primeiro Ministro só peca neste Negocio por não ter Informado outros órgãos de soberania em assuntos de grande relevância para o País, acredito eu se esse assunto fosse analisado em fórum próprio ñ daria tantos comentários uns contra e outros a favor, mas infelizmente o Senhor Primeiro Ministro sabe que este assunto viria correr muita tinta mas se arriscou em faze-lo, pode ter até explicações para faze-lo, minguem pode ser condenado sem ser julgado, temos que ouvir o réu, pode ser que tenha documentos para nos convencer, ave vamos.
    É verdade que se trata duma gigante Empresa com Capitais muitas vezes duvidosas mas não somos nos que temos que julgar, mas temos que ter muito cuidado em negociar sem pôr em causa os Interesses de S.T.P. no presente e futuro.
    Verdade seja dita já se vem cometendo sucessivos erros a alto nível neste País e temos que ter a coragem de dizer alto aí, muitas vezes os que estão contra este negocio são endivido que também já foram Primeiro Ministro, deputados, mas….
    Algumas perguntas pairam na cabeça de alguns cidadãos como:
    O Senhor Primeiro Ministro pode se decidir sem pelo memos que assuntos de interesse Nacional sejam analisados no Conselho de Ministro?
    Onde anda a Assembleia Nacional com relação a algumas decisões do Primeiro-ministro?
    Nota final:
    Não estou só a mi pronunciar com relação a esse Primeiro Ministro é urgente que se recue no tempo para dá resposta a algumas situações anómalas que se ocorreram nesta País.
    Que Instituição deve age com relação a essas situações, sabemos que é o Tribunal, mas que Tribunal sabendo que muito dos tais Juízes são ARQUITETO do que se assiste na nossa praça.
    Mas é preciso acreditar, e eu acredito que isso ainda pode um dia ser resolvido a uma grande manifestação popular, é só cada cidadão começar a se perceber que esses senhoras tem que ser Julgados e Condenados para isso temos que melhorar e peneira os Tribunais.
    Viva a Democracia
    Viva S. T.P.

  33. jaka doxi

    7 de Março de 2012 as 17:14

    Erro de palmatória Vir dizer que publicou o que outro publicou.Só mesmo cá na terra é que isto acontece.

  34. KALI KALI

    8 de Março de 2012 as 6:10

    Deixa ferro entrar no Pais por favor…Afinal o e que politicos querem ver povo a sofrer? Se este ferro entrar na terra gera emprego diminui prostitutas e vadios de cacharamba.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo