Destaques

Instituto Rodoviário mata negócio milionário de cartas de condução

O anterior Governo de Patrice Trovoada deu início em Setembro do ano 2012 às negociações com vista a privatização de alguns serviços da Direcção dos Transportes. Um memorandum de Entendimento foi assinado na altura entre o Governo e a entidade que deveria criar o Instituto Rodoviário.

São explicações dadas pelo Ministro da Defesa e Ordem Interna Óscar Sousa, sobre a polémica em torno da privatização de alguns serviços da Direcção dos Transportes. No quadro da continuidade do Estado, o actual Governo decidiu levar adiante o projecto que foi lançado pelo anterior executivo. «Conseguimos obter a cópia do memorandum e passamos a implementação. Legislamos sobre a matéria criamos um diploma e a tal entidade convidada, rubricou um contrato com o Governo», declarou Óscar Sousa.

O Instituto Rodoviário, tem como principal tarefa a emissão de cartas de condução. Segundo o Ministro Óscar Sousa, a direcção dos transportes que por lei tem várias competências em matéria de transportes terrestres, decidiu concentrar-se quase que exclusivamente na emissão de cartas de condução.

Uma tarefa que tem permitido a realização fraudulenta de negócios milionários. «Como temos muita gente envolvida na produção de cartas falsas, parece-me que há gente que vai perder com este negócio. Hoje a carta de condução vale um dinheirão, entre 1500 euros a 2500 euros», declarou o ministro fazendo alusão a polémica que se instalou na Direcção dos Transportes com muitos funcionários em estado de tensão.

O Ministro foi mais longe e anunciou o nome de um cidadão que reside em Portugal, que nem se quer veio a São Tomé para tirar a carta de condução, mas que já tem o título emitido com o seu nome. «Já estamos a apanhar muita gente, que mesmo não pondo os pés em São Tomé, já têm carta de condução», frisou.

Com a mudança operada caberá ao Instituto Rodoviário emitir as cartas de condução, a partir de Portugal. «No quadro da intervenção deste instituto, ele passará a produzir novas cartas porque as cartas actuais vão desaparecer. Vamos ter cartas emitidas em Portugal na casa da moeda», concluiu o Ministro Óscar Sousa.

Abel Veiga

    21 comentários

21 comentários

  1. H. Borges

    12 de Maio de 2014 as 8:07

    Tenham vergonha senhores! Para este caso vocês alegam “continuidade do Estado”. Nos outros vocês estragam tudo vosso favor. São por estas e por outras muitos defendem que “santomense” só valoriza o outro, quando quer valorizar-se a se mesmo ou justificar qualquer coisa. Eu é que não caiu nestas jogadas. Embora seja certo que há muitas irregularidades com a emissão das cartas de condução, mas não venham atirar areia aos olhos de gente esperta. Assumam os vossos erros e “bandidagens” neste processo e não venham tentar esconder um mal maior com outro menor, tentando dramatizar e polemizar algo que por outras vias, que não da “privatização” ou concessão, se pode resolver. Se o problema são as cartas falsas adoptem medidas concretas para visar e certificar a emissão destes documentos. Caso par dizer: ” eu é que não sou parvo”.

  2. H. Borges

    12 de Maio de 2014 as 8:15

    Atenção! Não quero com este comentário advogar contra qualquer tipo de concessão, desde que realizada de forma transparente e tidas em conta as condições mais vantajosas para o Estado, apenas sou contra estes jogos para enganar os outros e apoderara-se dos poucos recursos do país para um meia dúzia de indivíduos, que se dizem nacionalistas, reformadores, que afinal sempre foram parasitas deste sistema, vivendo e enriquecendo-se as custas das instabilidades políticos e dos Governos dela “impostos”, escolhidos, indicados, negociados, nem ser qual o melhor atributos deles, pois foram tantos que até dá vergonha de contar a historia politica ou governativa deste país.

    • stp

      12 de Maio de 2014 as 13:59

      Concordo consigo.

  3. A chave

    12 de Maio de 2014 as 8:23

    Muito bem feito. Ja é hora.

  4. Cosset Varjan

    12 de Maio de 2014 as 9:13

    «Hoje a carta de condução vale um dinheirão, entre 1500 euros a 2500 euros»
    Que roubalheira nem em Portugal a carta de condução é tão cara assim.
    Viram nosso São Tomé e Príncipe como mina de extrair dinheiro. É preciso que o controlo esteja mesmo nas mãos das entidades estatais.

    • carlos vegente

      13 de Maio de 2014 as 0:39

      Cosset deixa homem vender o seu peixe. Chéee! porquê fazer carta na europa se podes ter carta em STP a 2500 euros? Francamente, o povo tem fazer alguma coisa…não se pode ter pessoas arumadas em espertas ao ponto de falar agineiras tão aberantes.

  5. carlossantos

    12 de Maio de 2014 as 9:32

    Como que uma carta de condução de um país pode ser emitida num outro estado, estamos a perder o poder e a credibilidade para facilitar pequenos negócios de alguns cidadão que não importa com salvaguarda dos direitos dos santomenses.

    • taraveira

      13 de Maio de 2014 as 0:45

      mano, o senhor ministro está desactualizado…não sabe que tem quadros no pais com capacidades de resolver estas questão critante.

  6. Beto Figueiredo

    12 de Maio de 2014 as 10:16

    Sempre que o Gabriel Costa está no poder, temos problemas com a Carta de condução? Que raio! Vocês sabem quanto mal vocês têm feitos ao pessoal da nossa terra, principalmente os que vivem fora dela? Há coisas que têm que ser resolvidas internamente.

    • Me Zemé

      12 de Maio de 2014 as 13:43

      Da outra vez, Gabriel Costa Foi a Portugal como 1º ministro dizer que em STP se falsificava carta de condução, agora no seu governo novamente surge o problema das cartas falsas, e a solução que ele vai dar é entregar aos portugueses a responsabilidade de emitir as cartas de condução. Aos poucos estamos a perder a soberania. É por isso que os brancos não nos respeitam, nós não conseguimos ser sérios. Sabemos que a corrupção existe, não conseguimos resolver, temos que chamar os brancos…entrega então o país aos brancos…isso me irrita!

  7. Kanimambo

    12 de Maio de 2014 as 11:03

    Ufaaa, milagre, alguma coisa boa o anterior Governo fez ou deixou para vocês fazerem! lololololol

  8. Peixe frito

    12 de Maio de 2014 as 12:30

    Eu acho que Sao.tome como um estado suberano deveria criar suas proprias condicoes pr emitir a carta nao recorendo aum pais estrangeiro.
    Porque isto sao muitos dados pessoas de santomenses q ficara em base de dados das entidades Portuguesas deveriam evitar isto.

  9. Pedro Bouças

    12 de Maio de 2014 as 13:01

    Isso defacto já tornou um negócio quer para pessoas em STP e em Portugal, exitem empresas de Escolas de Conduçao em Portugal que tem sucursal em S.Tomé outras escola que está nesse negócio que esrtá a lesar o estado.

  10. pena de galinha

    12 de Maio de 2014 as 21:04

    Ola boa noite, acho que é caso pra chamar-se de insolito e caricato se o problema é das cartas de condução ok privatizem as cartas. mas nao é o caso, pois se o grande problema é carta, ninguem deste departamento foi suspenso mas sim funcionarios de outos sectores. outra coisa, o novo codigo de estrada foi aprovado pelo actual exectutivo em 2013 dando as atribuiçoes a direção dos transportes e agora esse mesmo exectivo atraves de um decreto – lei entrega essas atribuiçoes ao tal instituto?
    as receitas que a direção davam ao estado nao eram so da carta de condução mas dos serviços todos o que era qualquer coisa como 2 bilhoes e meios de dobras por ano, em 65%, actualmente essa percentagem passa a ser de 5%, pelo menos é o que esta escrito no contrato assinado. no contrato a direção perde toda a sua enssencia em termos de serviços a favor do instituto, passo a transcrever:
    A concessao tem por objecto os serviços publicos de:
    a) Realização dos exames teoricos e praticos de condução;
    b)Emissao de titulos de condução, sua revalidação, substituição ou troca;
    c)Emissao, substituição ou troca dos certificados profissionais destinados ao ensino de condução e de transporte de mercadoria e de passageiro ou de outros veiculos motorizados que circulem pelas estradas nacionais;
    d) emissao e gestao das licenças de aprendizagem dos candidatos a condutores;
    e) gestao das infraçoes rodoviarias e dos normativos do ensino de condução;
    f) registo e gestao informatica das infraçoes dos veiculos e emissao dos respectivos livretes e demais documentos inerentes;
    g) homolugaçoes de veiculos e inspeçoes tecnicas periodicas destinadas a verificar as condiçoes de segurança dos veiculos para poderem circular nas vias publicas;
    h) registo e emissao de matriculas dos veiculos;
    i) formação e certificação de técnicos examinadores de condução;
    j) formação e certificação de dierctores de escolas de condução;
    k) formação e certificação de instrutores de condução;
    2- A concessonaria tem como objecto, ainda, a concepçao, de projectos a levar a efeito na area da prevenção e segurança rodoviaria.

    será k temos que importar os tugas pra fazer trabalho k os naturais de STP deveriam fazer? e os esses mesmos tugas ainda pretendem dar como remuneração 3.5 milhoes de dobras aos nacionais com quem eles querem trabalhar. so mesmo em STP ele pagariam isso que nao é nem o salario minimo portugues. lol
    Até kando meu DEUS!!!!!!!!!!!!!!

  11. Malanza

    12 de Maio de 2014 as 22:27

    ja era sem tempo por cobro a esta situação vergonhosa em são tomé

  12. Marcos de almeida

    13 de Maio de 2014 as 1:19

    Analise das palavras do ministro de defesa.

    No quadro da continuidade do Estado, o actual Governo decidiu levar adiante o projecto que foi lançado pelo anterior executivo. «Conseguimos obter a cópia do memorandum e passamos a implementação. Legislamos sobre a matéria criamos um diploma e a tal entidade convidada, rubricou um contrato com o Governo», declarou Óscar Sousa.
    Sim senhor continuidade de estado…tudo que se pode ouvir quando se quer justificar o injustifucavel…lamentavelmente há incongruencia nesta frase, pois se houvesse continuidade de estado como o Sr. Ministro afirma, não teria cópia do memorando mas sim o original do documento.

    Alguem tem informações sobre a tal entidade que todos conhcem mas niguem diz o nome?

    II- “O Instituto Rodoviário, tem como principal tarefa a emissão de cartas de condução. Segundo o Ministro Óscar Sousa, a direcção dos transportes que por lei tem várias competências em matéria de transportes terrestres, decidiu concentrar-se quase que exclusivamente na emissão de cartas de condução.” MENTIRA…veja os comentarios do “Pena de galinha”…o Sr. Ministro pode facultar uma copia do memorando?

    III- «Como temos muita gente envolvida na produção de cartas falsas, parece-me que há gente que vai perder com este negócio. Hoje a carta de condução vale um dinheirão, entre 1500 euros a 2500 euros». Deveria ter vergonha de dizer isto publicamente. O Sr. como ministro de defesa tendo conhecimento de actos de fraude não leva os criminosos a justiça? e subitamente saiem em defesa da legalidade?

    IV- «No quadro da intervenção deste instituto, ele passará a produzir novas cartas porque as cartas actuais vão desaparecer. Vamos ter cartas emitidas em Portugal na casa da moeda», concluiu o Ministro Óscar Sousa. Pouca vergonha, o ministro anuncia isto como uma naturalidade disconcertante…”Vamos ter cartas emitidas em Portugal na casa da moeda”, mas que ministro de defesa é este Senhor meu Deus.Quê! credo! um pouco de dignidade Sr. Ministro, só um bocadinho. O sr. nem parece do PCD, nacionalista convictos.

    Caros senhores reperesentantes de orgão de soberania, sabemos que o ministro de defesa terroriza todos vós. Não se deixam entimidar, façam o vosso trabalho onrando a confiança que o povo de STP depositou em cada um de vós.

    O presidente da republica deve se pronunciar, a assemblei deve refletir, os partidos politicos devem dizer algo.

    adeus

  13. 3 Macucu

    13 de Maio de 2014 as 7:52

    estou plenamente de acordo mesmo aque no Gabao existe muitos que nem siquer sabe ler mais pussui a carta de conduçao de Saotomé,com todo carimbo, quando vi isto fiquei supriendido e fes-me saber que a carta jà vem de Saotomé prienchido com carimbo branco ,por essa razao que existe muitos acidentes duvidosas por favor senhor ministro vé bém essa cituaçao porque quém fica a perder é Saotomé se o estado de Saotomé fazer uma buscà serio vai pegar muitos bandidos que traficam cartas de conduçao de Saotomé

  14. Felisberto Bandeira

    13 de Maio de 2014 as 12:44

    Se a coisas que governo de STP gosta de demonstrar e incompetência Eu acho isto um absurdo sem procedente, como e que carta de condução de Pais independente,ira ser emitido noutro Pais(Portugal)como se Portugal fosse Pais dos perfeitos e dos não corruptos ,os homens Santos, se calhar são mais corruptos do que nos se assim não fosse eles estaria bem desenvolvidos, filhos da puta , STP esta caminhar para o abismo os nossos governantes tem cada …., mas será que em STP não tem pessoas credíveis de princípios de iniciativa que se possa confiar ,e assim que irão desenvolver STP, isto e tirar oportunidades aos Santomenses .,que privatizem mas privatizem pra Santomense e um estrangeiro mas em em S.TOME ,os portugueses devem estar a zombar com a vossa cara seus governantes ,estão a brincar de governar o Pais isto e que o resutado lhes façam outra proposta que carta de Portugal teria que ser emitida em S.TOME T, To vendo, esse pais já não ira a frente com essas mentalidade ,….

  15. DE QUEIXO CAIDO

    13 de Maio de 2014 as 15:38

    eu fico pasmo com as atrocidades que os nossos dirigentes vêem cometendo uma atrás das outras será que eles ja entram na politica com planos traçados com definição de quais bens iram conquista pra eles , que coisa meu deus eu acho q nosso pais nunca vai mudar a não ser q esta raça dos politico se acabem nem eles nem as gerações futuras dele so assim o S. tomé ira cresce um dia, ministros ao e vez de procurar melhor pra nosso pais fica a procura mizeria pra nossa população , sera q primeiro ministros e seus elencos para pra analisar como é q vivi um cidadão desempregado ou com salário mínimo que nos temos , a comivivermops com coisas extremamente caras , temos arroz que esta por 25 por K temos ortalissas caras etc , sera que vcs não conseguem analisar o sofrimento deste povo que esta caminhando para o abismo devido a vossa malvadez , será q vcs so chegam a poder para ir la roubar, e ficar na disputa de um partido contra outro será, para ver quem tem melhor carro melhor casa , enquanto isso o povo padece com farta de uma boa estrada , saneamento de meio , agua , energia de qualidade etc, ate quando vamos aguentar esses ladroes no poder , se um sai entra outro igual ou pior do q aquele q sai , é hora de dizermos chega de de curva a esses ladroes vamos sair a rua gritar basta somos formados conhecemos as verdade nao queremos vcs para governar nosso pais queremos caras novas pessoas que teem potencial para mudar S.Tomé nao queremos ladroes para ser nossos dirigentes ,ovo podre na cara desses ladroes .

  16. Bebezaua

    14 de Maio de 2014 as 9:49

    Meus caros,
    A corrupção neste pais tem vários contornos, ora vejamos,

    1. Este projecto começou com o ADI, através da assinatura de um memorando de entendimento pelo ex. ministro do ADI, Carlos Vila nova,
    2. O Gabriel Costa que foi advogado do empresário que tem a iniciativa, viabiliza rapidamente o negocio,
    3.Será que o principal partido que sustenta o Governo esta por dentro de todo esse processo
    4.Este Governo liderado pelo UDD tem estado a confundir os sãotomenses, fazendo com que o ónus da ma governação fique com o MLSTP,
    5.Seria bom que o MLSTP viesse ao publico esclarecer se esta por dentro de todo este processo.

  17. Esperança em ver País a Crescer

    15 de Maio de 2014 as 6:23

    Caro dirigentes isso é uma falsa,voces vão enganar quem não quer vêr
    isso é bandidagem mesmo se temos algum problemo interno nos transporto e portos buscamos uma forma viável para resolver.
    A roupa sucha se lava em casa não é entregar ao vizinho a roupa para ser lavada.
    Esta a nos desvalorizar perante a comunidade europeia ,vocês dirigentes é que fazem com que essa terra linda não vá a frente com essas atitudes de quem sabe muito de quem tem muita esperiencia
    por favor já vimos que os senhores não têm competência desocupa esses assento e dá ao que têm competência.Isso é que eu chamo denigrir a imagem de um povo de um pais
    Sera k Portugal não tem bandidagem isso é frustrante para um povo .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo