Destaques

Basalto de São Tomé está a ser estudado na Rússia

Análise de Estudos do pólo magnético do basalto de São Tomé

A história geológica da Terra tem 3,5 bilhões de anos. Foi determinado com segurança que a Terra tem um campo magnético há pelo menos 3200 milhões anos. Como foi descoberto ainda no século XIX, a história do campo geomagnético está registada nas rochas magmáticas e sedimentares. Em geral, o registo assemelha-se à bem conhecida, embora já esquecida devido ao rápido progresso tecnológico, gravação em fita magnética.

No entanto, como o demostraram investigações detalhadas posteriores, esse registo é irregular, muitas vezes foi apagado ou foi reescrito mais tarde. A obtenção de novos dados e a sua descodificação está a cargo de uma subdivisão do geomagnetismo chamada paleomagnetismo. Como se verificou, durante a sua existência o campo magnético da Terra passou milhares de vezes pela inversão dos pólos (reversals), quando os pólos magnéticos Norte e Sul trocaram de lugar.

Além disso, a intensidade do campo magnético terrestre está constantemente a mudar e varia com o tempo. Para a obtenção de novos dados, os paleomagnetologistas realizam numerosas expedições às áreas onde em tempos antigos ocorreram erupções vulcânicas. As ilhas de Príncipe e de São Tomé e pertencem à chamada linha vulcânica dos Camarões, caracterizada por cumes de montanhas e vulcões formados há cerca de 80 milhões de anos pelo movimento da placa tectônica africana no sentido anti-horário.

Em termos paleomagnéticos estas ilhas ainda desconhecidas e as amostras que obtivemos demonstram grandes perspectivas para as futuras investigações. Os resultados prévios demonstraram que o sinal magnético nestas pedras está associado a grãos finos de titanomagnetite e actualmente está-se a investigar até que ponto esses grãos são estáveis ​​durante o aquecimento.

Esperamos que esses estudos permitam responder a duas questões: 1) determinar as características do campo geomagnético no momento da formação das lavas em estudo; 2) realizar experiências laboratoriais para a seleção de resultados fiáveis ​​obtidos pelos paleomagnetologistas.

Para isso serão aplicados métodos bastante sofisticados, incluindo a microscopia eletrónica e a análise por raios X e a determinação da idade absoluta das rochas através dos elementos radioativos com períodos de meia-vida muito longos contidos nas amostras. Se os resultados de todas as actividades planeadas forem positivos, será possível a organização de uma expedição à Ilha.

Valery  Sherbakov, Professor e Doutor em ciencias Fisico-Matemática

Assistente: Filipe Samba Muhongo

Gostariamos de agradecer, aos Senhores ; Luis Mario de Almeida pela recolha e envio das amostras.

Outrossim gostariamos de solicitar a sociedade civil de Sao tome e Principe para nos apoiar nesta investigação.

Moscovo, aos 28 de Junho de 2014

(Artigo enviado por Filipe Samba)

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo