Sociedade

CST celebra 30 anos… e lança campanha

O edifício do museu Nacional depósito da história de São Tomé e Príncipe, foi o palco escolhido pela CST, Companhia santomense de Telecomunicações, para lançar a campanha celebrativa dos 30 anos sobre a sua fundação.

«Tratou-se de um evento de lançamento de uma campanha institucional que se estenderá ao longo deste ano 2020, em que o principal atrativo era marcar o início das festividades, levando ao conhecimento do público, os novos filmes institucionais da CST e outras ações agendadas», explica a nota informativa que a CST enviou a redacção do Téla Nón.

Empresa de capital misto, com participação do Estado são-tomense, o evento de celebração dos 30 anos da CST e o lançamento da sua campanha para 2020, contou com intervenções do Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus, e do Ministro das Infra-estruturas Osvaldo Abreu. Os dois governantes disseram no evento de 6 de Fevereiro no Museu Nacional, que a CST, é prova evidente de sucesso numa parceria público-privada.

«Esta companhia, criada em 20 de dezembro de 1989, com 49% do Estado santomense e 51% da Companhia Portuguesa Radio Marconi (mais tarde integrada no Grupo Portugal Telecom e posteriormente substituída pela brasileira Oi), iniciou a sua atividade comercial a 1 de janeiro de 1990», explica a nota informativa da CST.

Num país de cerca de 200 mil habitantes, a CST anunciou que existem 150 mil telemóveis em São Tomé e Príncipe. A rede móvel inaugurada no ano 2002, quando ainda a CST tinha o monopólio sobre o mercado de telecomunicações santomense, cresceu de forma explosiva.

A chegada do cabo submarino de fibra óptica no ano 2011, colocou o arquipélago são-tomense, no topo de África em termos de acesso aos serviços de telecomunicações de alta qualidade.

Jorge Frazão, administrador delegado da CST, no discurso em que descreveu a trajectória da empresa durante os 30 anos, garantiu que São Tomé e Príncipe, está na linha da frente no contexto africano em termos de acesso aos serviços de telecomunicações e de qualidade.
No arranque da campanha da empresa com 30 anos de idade, vários colaboradores da participaram na distribuição do bolo de aniversário.

«Uma mega distribuição de 2.000 cupcakes (bolinhos) a diversas entidades públicas e privadas em todo o território nacional. O objetivo foi partilhar simbolicamente com os seus principais clientes e parceiros, bem como com as autoridades nacionais e estrangeiras, o seu bolo de aniversário», detalha a nota informativa da CST.

Abel Veiga

    1 comentário

1 comentário

  1. Jose Tolas

    9 de Fevereiro de 2020 as 22:23

    Cortes permanentes e interrupções constantes. Totalmente irresponsaveis sobre as constantes falhas no serviço. Os preços são absurdos!! De accordo com a atitude geral dos serviços em STP.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo