Cultura

431 candidaturas apresentadas ao Prémio Literário UCCLA

Fechadas as candidaturas da quinta edição do Prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa, o número de obras apresentadas – entre romance, novela, conto e poesia – soma 431, o que qualifica o Prémio Literário UCCLA como o mais amplo prémio de revelação literária de todo o espaço dos países de Língua Portuguesa.

Mais do que a quantidade, realça-se a diversidade das candidaturas. As obras, em língua portuguesa, são provenientes de 22 países, incluindo, além das que naturalmente vêm dos países de língua portuguesa, candidaturas de países tão longínquos como a Austrália, o Canadá ou o Japão. Ásia, África, as Américas e a Europa disseram presente. E se 50% dos candidatos são jovens, dos quais 31% são mulheres, há mesmo candidatos seniores, um deles com 98 anos, que veem neste prémio a possibilidade de revelar o seu talento de escritores.

Até dia 6 de abril, uma equipa de pré-seleção, dirigida pelo poeta e professor António Carlos Cortez, selecionará todas as obras significativas a ser submetidas ao júri (listagem do júri em baixo). A obra vencedora será publicada pela Guerra e Paz, Editores, em setembro, na abertura da rentrée literária.

Num tempo de confinamento e receios, a extraordinária abertura e diversidade deste prémio, o maior concurso de revelação literária de todo o espaço da Língua Portuguesa, é um testemunho de coragem e esperança. Uma prova de vida da Literatura.

Este prémio é organizado pela UCCLA e tem o apoio da Câmara Municipal de Lisboa e do Movimento 800 anos da Língua Portuguesa.

Vencedores do Prémio Literário UCCLA

 

 

 

 

 

 

 

2016 – Era Uma Vez Um Homem, de João Nuno Azambuja, de nacionalidade portuguesa.

2017 – Diário de Cão, de Thiago Rodrigues Braga, de nacionalidade brasileira, natural de Corumbá, Goiás, Brasil.

2018 – Equilíbrio Distante, de Óscar Maldonado, de nacionalidade paraguaia, a residir em São Paulo, no Brasil.

2019 – Praças, de A. Pedro Correia, de nacionalidade portuguesa e natural de Angola.

Constituição do júri da 5.ª edição do Prémio Literário UCCLA:

António Carlos Secchin – Brasil

Germano de Almeida – Cabo Verde

Hélder Simbad – Angola

Inocência Mata – São Tomé e Príncipe

José Pires Laranjeira – Portugal

Luís Carlos Patraquim – Moçambique

Luís Costa – Timor-Leste

Tony Tcheka – Guiné-Bissau

Jorge Fernando Jairoce – Biblioteca Nacional de Moçambique

Rui Lourido – Representante da UCCLA

João Pinto Sousa – Representante do Movimento 800 Anos de Língua Portuguesa

Veja os resultados das candidaturas no link https://www.uccla.pt/noticias/431-candidaturas-ao-premio-literario-uccla

Fonte : Departamento de Comunicação da União das Cidades Capitais Luso-Américo-Afro-Asiáticas

FAÇA O SEU COMENTARIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top