Sociedade

Casos negativos da Covid-19 não abrandam a luta contra a doença em STP

O sistema nacional de saúde, garante através dos seus responsáveis que não há registo de qualquer sintoma da Covid-19 no país.
Os resultados dos 80 testes realizados na vizinha Guiné Equatorial, reforçaram a tese das autoridades sanitárias, de que o Vírus SARS-CoV-2, ainda não provocou qualquer sintoma em São Tomé e Príncipe.

No entanto, apesar dos testes negativos, o governo não baixa os braços. Com ajuda dos parceiros internacionais reforça as medidas de prevenção e a de despistagem da doença.

Segundo o Primeiro Ministro no passado dia 15 de Abril, o país recebeu diversos materiais de protecção e consumíveis sanitários, « ofertados pela República Popular da China».

Jorge Bom Jesus, acrescentou que já no dia 16 de Abril, outro avião aterrou em São Tomé. «Recebemos 1500 testes rápidos num voo proveniente de Joanesburgo, que servirão para aumentar o número de despistagem. Está a ser montado um hospital de campanha com capacidade para 100 camas doação da OMS», precisou o Chefe do Governo.

Abel Veiga
.

    5 comentários

5 comentários

  1. Nita

    18 de Abril de 2020 as 10:40

    Era bom que o governo tivesse mais cautela pq se esses testes não forem realmente negativo estamos todos lixados. Eu voltaria a repetir esses testes, ficando descansada quando pelo menos duas testagens fossem negativas. Pelo menos é assim que tenho acompanhado nas notícias. Duas testagens negativas com diferença de alguns dias entre uma e outra permite dizer que a pessoa está curada.

  2. Leonoldo Camble

    19 de Abril de 2020 as 20:07

    A ideia e muito boa, mas o problema será a sua gestão. STP contraiu nas últimas décadas e meia, uma dívida de mais de 600 milhões de dólares. Hoje, olhamos para STP, o que se vê de concreto que justifique aplicação deste astronomico valor? A resposta e: NADA! Portanto se 600 milhões não foram suficiente, 100 mil tão pouco. Terão os mesmos destinos dados aos 600 milhoes. A fórmula certeira para conseguirmos esses 100 mil, seria pelo corte a 50% dos chorrudos salários, subsídios e mordomias dos governantes, deputados, diretores, PCAs, PCFs, Presidente, ex-presidentes e companhia, pois esses salários e mordomias saírem do cofre do estado. E mais não disse!

  3. Isaias Abraão

    20 de Abril de 2020 as 10:47

    A ciência da logica é algo a se ter em conta. Aliás no passado as universidades tinham uma cadeira chhamada logica.
    Refiro-me a essa questão da logica para reagir o que expôr o/a senhor7a Nita, quando diz que se os testes não forem negativos estamps lixafdos. Muito bnem dito. Todavia me socorro da logica para dizer que os últimos voos aéreos para STP já têm mais de 30 dias. Os ultimos passageiros que chegaram a S.TP ficaram de quarentena 15 dias e voltaram a estar 15 dias em casa em isolamento. Ora, se o periodo de emcubação da doença é de 14 à 21 dias, então não há que temer e teremos que fazer fé no resultado dos testes sim. Mais do que isso, segundo dados hospitalares, e não apenas do hospital central, não apareceu até a presente data ninguem com sintomas semelhamtes ao do coronavirus.
    Por isso me recorri a lógica para falar de uma lógica bem lógica.
    Todavia reconhece-se que o Governo não deve baixar a guarda e as medidas para a garantia da retoma da higiene na capital é algo a se er em conta.
    De grão em grão, o Governpo parece-me estar a dar resposta as exigências desse tempo novo que todos estamos a viver.

    • Nita

      21 de Abril de 2020 as 19:04

      Pois… Esqueceu dos assintomaticos.

  4. Crisotemos Café

    20 de Abril de 2020 as 13:06

    O povo precisa saber mais, sobre este caso inconclusivo. Isto cria muita confusão nas nossas cabeças.

    FAVOR DE NOS ESCLARECER

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo