Sociedade

Assaltam Instituto de Segurança Social e deixam idosos sem pensão

Na segunda feira 15 de Junho, a Direcção do Instituto de Segurança Social de São Tomé e Príncipe, deparou-se com portas arrombadas e estilhaços de vidro numa das salas do edifício.

O dia laboral começou mal, para a direcção e os funcionários, porque o Instituto de Segurança Social tinha sido assaltado.

Localizado na praça Yon Gato, mesmo defronte ao Palácio do Governo, onde funciona o gabinete do Primeiro Ministro, o Instituto de Segurança Social, foi arrombado e os assaltantes levaram 400 mil dobras.

O valor correspondente a cerca de 16 mil euros, estava guardado num dos gabinetes do Instituto, e estava destinado  para pagar a pensão dos idosos acamados.

Segundo o Director do Instituto de Segurança Social, por dificuldade de locomoção, tais idosos recebem a sua pensão pelas mãos dos assistentes sociais. Muitos residem foram da cidade de São Tomé, onde ainda não existe unidades bancárias e muito menos o sistema de pagamentos automáticos.

Por isso, o Instituto de Segurança Social, guardava o dinheiro num gabinete para depois atender os idosos acamados.

Agora em pleno momento da Covid-19, em que os idosos são um dos grupos de risco, os acamados perdem também a sua pensão.

Um ou mais assaltantes da praça santomense conseguiram encaixar só para si, as 400 mil dobras(16 mil euros), numa operação realizada na madrugada do dia 15.

Segundo a Direcção do Instituto de Segurança Social, a polícia judiciária já está a investigar o caso.

Abel Veiga

    27 comentários

27 comentários

  1. José Gonçalves

    16 de Junho de 2020 as 8:46

    Claro que os gatunos têm que se proliferar no país
    Se os próprios dirigentes actuais andam a vender terreno do povo na barba do povo, o que é que os gatunos esperam. O Senhor Posser da Costa vendeu para a SONANGOL a Zona Verde do povo no coração do país para a SONANGOL, e tomou o dinheiro e comprou a sua mação em Portugal, então vamos todos saquear o país. Todos ao jardins públicos podem ser vendidos.
    Eu que faço parte dos aposentados com 600 dobras mensais, que tenho que estar todos os dias no jardim pensamento a mendigar, então vou combinar com os meus colegas para vendermos este espaço para SONAGOL para safarmos a nossa vida. Nós precisamos muito mais do que o Posser da Costa.
    Se o Estado não embargar esta obra que está a ser executada ilegalmente pela SONAGOL no jardim público da cidade de S.Tomé, nós vamos reunir para vender todos os jardins desta cidade.
    Antes de prenderem os gatunos que assaltaram a segurança social prendam primeiro o gatuno Posser da Costa que anda a circular livremente pela cidade de S.Tomé
    Viva a Democracia

  2. Crisotemos Café

    16 de Junho de 2020 as 9:06

    Mais a noite e a madrugada, não é para as forças policiais patrulharem as ruas e não estarem a dormir? Então como é que isto acontece?

    Aliás, todas as pessoas que foram apanhadas nestas horas deveriam ser investigadas. Muito deles são ladrões. É preciso repormos as anteriores rusgas dos tempos idos, que muita falta nos fazem hoje.

  3. António cunha dos santos

    16 de Junho de 2020 as 9:08

    Mas onde é que andam as caixas fortes? Isto é básico. Mande este Director passear.

  4. Choro

    16 de Junho de 2020 as 9:17

    Acho esse assalto muito estranho. Como é que sabiam que tinha dinheiro naquele ESPAÇO? Porque é que guardaram tanto dinheiro aí quando existem bancos? Aqui há gato? Para mim a suspeita recai sobre director e seus colaboradores.A polícia judiciária que faça seu trabalho. Muitos malandros por aí.

  5. boca pito

    16 de Junho de 2020 as 9:31

    Mas que país é esse? Uma pouca das maoires vergonhas que possa haver.
    Uma instituição do estado, onde por carga da incompetência de gestão, guarda-se valores em dinheiro para os mais necessitados, sem Polícia a guardar o edifício. Realmente, isso não passa mesmo de UMA REPÚBLICA DAS BANANAS.
    Esses dirigentes e responsáveis dos sectores não tem mesmo vergonha na cara. Sinceramente…E agora o cão de caça é a PJ. Lixos de responsáveis e bando de incopetentes e sem vergonha. Quero ver o Director da instituição a pedir a sua demissão para limpar a sua imagem, visto que vem pedindo a protecção nocturna de Policiamento há muito tempo, mas nunca lhe foi atendido-

  6. Fidel Castro

    16 de Junho de 2020 as 10:05

    Esse Diretor não reuni condições para manter no cargo! Vergonhoso, tanto dinheiro fora de cofre? Diretor tenha vergonha peça demissão o ministro também.

  7. Fuba cu bixo

    16 de Junho de 2020 as 11:08

    Esta a acontecer de tudo nesta governação mas para mim faz parte de açambarcamento que esta e decorer no pais.
    Exemplo: Materiais médicos que foram roubados segundo a informação dois camaradas do MLSTP de topo esta envolvido
    Desaparecimento de 12 milhões em 1 mês
    Venda de terreno do estado ao pé da praia Brazil é um açambarcamento desenfreado de bens público.

  8. Brincadeira tem hora

    16 de Junho de 2020 as 11:19

    Brincadeira…frente ao Gabinete de PM? Não tem segurança nessa área? Não tem segurança no INSS? Ninguém viu nada? Dinheiro á vontade numa qualquer sala? areia para os olhos do povo pa…bandidos! trabalho encomendado por alguem de dentro

  9. Lupuyé

    16 de Junho de 2020 as 11:21

    Os acamados não “perdem também a sua pensão”. A instituição tem que se responsabilizar pelo desaparecimento da quantia e dar a cada acamado a quantia que lhe é devida. Se sabem que o local não item segurança, porque guardar la todo esse dinheiro? Que deixassem no banco até o momento da distribuição. Em STP ninguém é responsável por nada. Todos roubam e ninguém vai para a cadeia. É sempre a culpa do outro. Temos que acabar com isso e buscar responsabilidade de cada indivíduo na nossa sociedade.

  10. 95652211

    16 de Junho de 2020 as 11:37

    isto mazé foi asimulação do assalto PJ devi sim é pegar os cabeças grande de Segurança Social com burraxa…

  11. Paulo Almeida

    16 de Junho de 2020 as 11:37

    Ter dirigentes delinquentes tem destas coisas. É com maior cara de lata que atuam e brincam com sofrimento dos alheio. Certamente este suposto assalto irá beneficiar o mesmos dirigentes mas como atualmente não temos gente seria a frente dos desígnios do País nada irá acontecer para restituir os valores / pagar a pensão dos idosos. Diz-me com quem andas dir-te-ei quem tu és!!!

  12. Andorinha

    16 de Junho de 2020 as 11:52

    Estão a saquear S.tomé e Príncipe dinheiro não para nada não para.
    Espero que em nome dos velhinhos a culpa não morra solteira e fica tudo na água de bacalhau como sempre.

  13. Tristeza

    16 de Junho de 2020 as 12:02

    Esse Jorge anda a dormir em vez de demitir todos esses directores e ministros incompetentes. Senhor Jorge bom Jesus siga o exemplo de Pinto da Costa… Deixa de dormir. 400.000 dobras é muito dinheiro. Para mim é trabalho encomendado das pessoas naquele instituto.

  14. Santomense

    16 de Junho de 2020 as 12:57

    Tudo muito estranho.

    No entanto não há porquê os idosos ficarem sem pensão.

    O INSS não tem conta bancaria ? Esse é todo o dinheiro de que dispões o INSS ?

    Se for, mais vale fechar a instituição e acabar com esse faz-de-conta.

    Os pensionistas devem receber o seu dinheiro sem qualquer atraso, enquanto se apuram as responsabilidades criminais.

    Politicamente o Director, os da DAF e todos que tenham alguma ligação/responsabilidade com a tesouraria devem ser demitidos ou no mínimo suspensos enquanto decorrem as investigações.

  15. sem assunto

    16 de Junho de 2020 as 13:08

    Maikel deve pedir demissão, este rapaz entrou ali cheio de vicios, claro aprendiz de feitiçeiro, Delfim Neves, terá que ser feitiçeiro. Loguo que entrou montou esquema e levou empretado de forma pouco clara 30 mil dobras, quando o mesmo aufere um salário de 39 mil dobras, entrou em estado de hibernação para voltar um ano depois com esta estória de assalto da instituição aonde é director, muita tramonha.O titular da pasta de Trabalho, pese embora um teleguiado e menino de recado, deve tomar medidas, isto assim não dá.
    Pj pra cima deles, não brinca npo serviço, é muito dinheiro em causa, ainda mais pertecentes aos nossos avós.

  16. Gilberto de Andrade

    16 de Junho de 2020 as 13:27

    Vocês vão ver o acontecerá quando a Polícia Judiciária obtiver resposta concernente a como é que os assaltantes souberam que o dinheiro se encontrava naquele gabinete. Pela notícia pareceu me que eles foram buscar o dinheiro. Enfim, a ver vamos.

  17. J. Fernandes

    16 de Junho de 2020 as 19:33

    …Liberde eeee …Liberdade oooo …

    Assim ja podem saquear avontade ja nao ha registo de nada …

    Francamente !

    muita cara de pau !…

    Quem viver vera …

  18. Coronavirus

    16 de Junho de 2020 as 19:35

    Voces devem ter cuidado com a malta Portuguesa tantos os meninos e as meninas, os mesmos se pintam da nossa cor e convivem conosco como se fosse Africanos de Africa, roubam e nao so apenas e voltam para sua cor original que ‘e branca, e quando assim acontece andas atraz de um Negro e nunca mais encontras essa mesma pessoa.

  19. Zagaia

    17 de Junho de 2020 as 0:24

    S.Tomé está cheio de “Alcapones” gansters. O dinheiro é para guardar no banco. Quem vai pagar esse dinheiro é o Zé povinho como sempre. Minha gente, porque o estado não arranja outra forma de pagamento aos seus reformados com maior segurança?

  20. vergonha-na-cara

    17 de Junho de 2020 as 1:02

    Os reformados acamados perdem sua pensão?? Mas que pouca vergonha vem a ser esta? Foi culpa deles? O dinheiro já estava nas mãos deles?? NÂO, o dinheiro estava na posse da Seguranca social, é a SEGURANCA SOCIAL QUE “PERDEU” O DINHEIRO, NÃO OS ACAMADOS!!! Concordo com os comentarios anteriores, foi trabalho organizado por pessoal da casa, que sabiam quanto e onde estava! Outra POUCA VERGONHA SÃO OS MILITARES QUE GUARDAM O PALACIO DO GOVERNO!! Portas arrombadas vidros partidos, de noite, sem transito, sem barulho na cidade e não ouviram nada?? Ou estavam organizados com os ladroes, ou estavam a dormir em serviço! Tenham vergonha na cara!!

  21. Manuela Pedroso

    17 de Junho de 2020 as 8:09

    Gostaria de perguntar a Senhora Elsa Garrido, que é assessora do Ministro das Obras Públicas e do Meio Ambiente, e ainda é a Presidente de um Partido dito Verde, como é que ela aconselhou o seu Ministro a aprovar as obras de um terreno público ocupado ilegalmente pela SONANGOL, para realizar obras que ninguém conhece, nem mesmo a SONANGOL sabe o que vai fazer lá. Porque se for para uma sede, a SONANGOL já possui um dos grandes edificios na cidade de S.Tomé que é a ENCO. Então porquê ocupar um espaço verde público. Isto é para cercar e para vir a vender posteriormente por um preço especulativo para qualquer outra empresa.
    A senhora Elsa Garrido que estava a fazer greve de fome num país estrangeiro quando se semeou em S.Tome milho transgênico, agora na sua própria barba, e no seu próprio mandato, a senhora aconselha o Ministro a aprovar uma obra destas.
    Afinal a greve de fome em Portugal foi apenas um pretexto para conseguir um taxo em S.Tomé. O Seu Partido deve ser o Verde Escuro, pois o verde escuro fala mais alto. A gorjeta da SONANGOL e do Senhor Posser da Costa circula com maior velocidade para os bolsos da assessora do que o valor do Partido.
    A senhora deve ir catar a água com o seu partidinho.
    Bem haja o povo de S.Tomé e Príncipe

  22. Sotavento

    17 de Junho de 2020 as 8:15

    Creio que a instituição não tem que ter dinheiro vivo no edificio.Se há problema de locomoção por parte dos beneficiarios se busca uma outra forma de abonar los.Até parece que o dinheiro estava posto ou “guardado” aí com intenções premeditadas.O problema de STP é que querem seguir fazendo as coisas como se todavia estiveramos nos tempos de pica-pedro.Os tempos são outros as sociedades evoluem.Ademais causa uma certa suspeita porque o esdificio está proximo ao do chefe do governo.

  23. fitchim

    17 de Junho de 2020 as 11:08

    Agora estou a espera pra ver se a Policia Judiciária consegue pegar os cabecilhas que tenho a certeza que estavam combinados com o director, director financeiro-DAF e outros camaradas?
    Muita bandidagem encoberta por este governo. Ainda assim o Ministro de Trabalho anda só a criar nádegas.
    Tenham pena deste povo…

  24. fitchim

    17 de Junho de 2020 as 11:11

    Pensam que nos enganam? Esse assalto foi uma simulação e encomenda das pessoas lá de dentro da instituição. Sinceramente este governo está a ser campião em desvios. Muita criatividade para desviar dinheiro de Estado. Gatunos

  25. Como será

    17 de Junho de 2020 as 11:34

    Todos santomense deveria fazer uma manifestação contra este governo, a cominidade internacional como trm dado muita ajuda a este pais, seria bom ouvirem o nosso grito de socorro contra estes caras de pau que entram no comando desta ilha.O niver de corrupção e desordem deciminou todo pais, e nada se fazem em benefio do pais, ate os jovens recem formados quando chegam no pais em vez de colocar o seu saber em prol do.desenvolvimento do pais”nada” sao infectado com subornos num virar da esquina ja sao ricos, isto trm mudar.

  26. Aurora Dias

    17 de Junho de 2020 as 17:07

    Meus caros, os ladroes estão mesmo lá dentro da instituição. O director da segurança social é o suspeito primordial.

  27. Santo

    18 de Junho de 2020 as 9:49

    Acho estranho esse assalto! Há uma lei que não se deve guardar muito dinheiro em casa nem nas instituições. O porquê que não se levantou dinheiro no mesmo dia para pagamento? O INSS, não tem segurança nocturno? E o porquê que o instituto não foi assaltado num outro dia e tinha de ser esse dia a noite? Deve haver coabitação entre ladrões externos com os internos
    Próprio o director a consentir que o dinheiro fosse guardado na instituição é o maior culpado, quer dizer que facilitou a operação dos gatunos, por isso deve ser responsabilizado.
    É muita brincadeira…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo