Sociedade

Ausência da autoridade do Estado ajuda homem a assassinar mais uma mulher

Mais uma mulher foi assassinada a golpes de machim(catana) em São Tomé. O acto bárbaro aconteceu no último sábado na roça Boa Entrada. Não foi por falta de aviso às autoridades policiais e judiciais do país.

Helder, o homem de 40 anos, nunca aceitou a separação imposta pela sua ex-companheira Maria de Lurdes Pereira. Durante 1 ano e 6 meses de separação foi ameaçando a mulher de morte. Indefesa Maria de Lurdes Pereira, recorreu várias vezes ao comando da polícia do distrito de Lobata, para denunciar as ameaças e promessas de morte que o ex-marido vinha fazendo.

O porta voz da polícia nacional, que relata na televisão nacional, os casos de delinquência ocorridos durante a semana confirma o esforço de Maria de Lurdes Pereira, em busca de socorro junto às autoridades policiais.

«O senhor Helder tinha uma situação de perseguição à sua ex-mulher. Situações que deram entrada no comando policial de Lobata pelo menos 2 ou 3 vezes, e foram encaminhadas para outras entidades, mas que agora terminou com a morte desta mulher de 40 anos», declarou o porta voz da polícia nacional.

Num Estado fraco, que há muito tempo perdeu autoridade, a mulher de 40 anos, mãe de 4 filhos não tinha outra alternativa a não ser o encontro com a morte, no último sábado. O ex-marido cumpriu com a promessa que vinha fazendo ao longo de 1 ano e 6 meses.

Golpes de machim cortaram o pescoço da mulher. O braço também foi amputado. A população de Boa Entrada, cansada das ameaças do homem contra a mulher indefesa reagiu para linchar o homicida. No entanto, imediatamente a polícia entrou em acção, exactamente para evitar que o homicida fosse linchado.

«Levamos o caso para polícia mais de 20 vezes e não tomaram posição. Ele sentiu que as autoridades não tomavam medidas, e então executou a sua promessa…» reclamou o filho da vítima.

Dia a dia, o povo sente que não tem protecção. Percebe que o Estado está a diluir-se. Por isso, a população atacou os agentes da polícia com o arremesso de pedras. Alguns agentes da polícia ficaram feridos.

Apanhado em flagrante delito pelos populares de Boa Entrada, o cidadão Helder de 40 anos de idade, deverá segundo a polícia nacional, ser presente aos Tribunais nas próximas horas.

Tudo indica que desta vez as autoridades policiais e judiciais vão dar atenção a queixa, sobre o assassinato da mulher, que antes pedia em vão ajuda às autoridades para proteger a sua vida. Vida que infelizmente acabou por ser ceifada a golpes de machim, como sempre prometeu o agressor Helder.

Abel Veiga

    17 comentários

17 comentários

  1. Adriano Lamartine

    14 de Junho de 2021 as 12:56

    Este crime bárbaro e horroroso revolta-me imenso, e não pode ficar sem punição ! E mais ainda sabendo que já havia indícios e ameaças conforme relata o artigo.
    Uma nota : peço ao Telanon que não publique fotos de ilustração desse tipo, por respeito à vitima e aos seus familiares, e até aos leitores.

    Obrigado

    • Sotavento

      14 de Junho de 2021 as 16:13

      Totalmente de acordo consigo.Todos sabemos que quando a imprensa diz que alguém foi assassinado quer dizer que está morto.Esta foto que o Tela non ilustra sobra ,é uma falta de respeito e que toca a sensibilidade do leitor.Ultimamente este jornal fez o mesmo da ultima vitima morta pelo companheiro.Não é profissional.

  2. SANTOMÉ CU PLIXIMPE

    14 de Junho de 2021 as 13:33

    Esse SR, Credo ,, Ausencia de autoridade do Estado como! Os policiais estão a serem presos por tomarem medida contra esses criminosos liambeiros,, fazer oquê?

  3. antonio gonsalves

    14 de Junho de 2021 as 14:06

    As autoridades santomenses não valem a ponta de um corno. Nem os policiais,tribunais, nem a sociedade civil dita organizada, são um bandos de Merd.

    O povo deve e sim fazer a sua justiça como entender

  4. Sem assunto

    14 de Junho de 2021 as 15:31

    E depois ao apanharem uma boa borracha daquelas na PJ, vêm infelizes que nem sabem o que é um Estão defender estes abutres, a população foi lenta, deveriam executa lo na hora.
    Aos bocados com a complacência do Estado a mulher têm tornado um objeto de pronta execução dos monstros deste país.

  5. Enfim

    14 de Junho de 2021 as 18:07

    Enfim. Só com Cristo.

  6. José pires

    14 de Junho de 2021 as 19:58

    Como obgoverno não exige da polícia elas nem protegem as vítimas. Já ouvi dizer que se liga a polícia de noite os agentes nem comparecem. Como é que uma pessoa que sofre ameaça contínua não tem protecção de polícia. Também esses polícias só dormem a noite ou servem de bufos para os políticos.
    Mas para proteger o criminoso já apareceram.
    Fechem esse país.

  7. Seabra

    14 de Junho de 2021 as 23:38

    Os agentes do serviço da polícia, onde a malograda foi depositar as queixas, deveriam ser julgados e condenados severamente.

  8. Olho por olho e dente por dente

    15 de Junho de 2021 as 5:21

    O Agravamento da penas no Código Penal vigente,(ou seja mais anos de prisão),em nada alterará o crescimento “já exponencial” destes crimes praticados com a ajuda do consumo de drogas duras… e de outras porcarias bebíveis baratas…com nome de vinho, etc, importadas e outras produzidas localmente, que têm sido consumidas excessivamente até por mulheres, jovens e crianças, como forma de lazer e diversão, desde que começou a pandemia 2019.

    É necessário a autoridade de estado para controlar o consumo de álcool no País e dotar a policia Nacional e todas as Instituições no País de “Bafômetro”, e passar a fazer o controlo do consumo de álcool na administração pública, nos mercados, e nas escolas(desde a Primaria até as Universidades) porque o consumo está exageradíssimo e em todo o lado… De norte a Sul de Leste a Oeste.

    Exige-se também a aplicabilidade da pena de talião… atualizem o Código penal, abatam estes psicopatas… tem de ser olho por olho e dente por dente.

    Exige-se igualmente a introdução no código penal actual da pena de castração química destes animais, de atitudes animalescas que violam crianças.

    É demais… medidas duras devem ser tomadas….É necessário ter em atenção que estes crimes poderão no futuro evoluir para outros alvos…

  9. Matabala

    15 de Junho de 2021 as 10:09

    Estou cansado disto. Policia só se ve5na estrada a parar motorista de hiace e motoqueiro…nao faz rondas, ligas para comando não atendem ou se atende diz não ter combustível no carro…gente sente poder caiu na rua. Bandido e assassino ganha confiança pois sabe que pode actuar a vontade ninguém vai incomodar. Como é possível? Autoridades são nulas nesse país. Povo de Boa Entrada fez muito bem…Quando chegamos a isso só justiça com proprias mãos resulta. Triste fim para essa mulher….

  10. Mepoçom

    15 de Junho de 2021 as 12:23

    Desde que começou a banalização governativa deste país, ausência de autoridade de estado, cada um faz o que bem entender, mais tarde ou mais era de esperar esse flagelo. Ninguém ignora a proliferação e consumo de drogas associado ao consumo excessivo de álcool, de produção local adulterado, bem como o importado sem fiscalização e controlo de qualidade. Daí que o espírito demoníaco associado naturalmente ao consumo leva a cometer essa barbaridade. O importante é que os agentes de protecção de cidadãos desempenhem as suas funções com dedicação, zelo e assiduidade. É bom no recrutamento desses agentes fossem submetidos ao exame psicotecnico que revele aptidão.

  11. marlene

    15 de Junho de 2021 as 13:53

    O que mais irrita é saber que para os infractores a polícia está presente, defende-los, captura-los, levar à justiça. E AS VÍTIMAS? Deveriam deixar que a população o lincha-se. Aos violadores, assassinos e ladrões, Morte. FARTA DE VER PESSOAS FICAREM COM A VIDA DESTRUÍDA ENQUANTO OS INFRACTORES SAEM E CIRCULAM IMPUNEMENTE.

  12. Manuel Alexandrino

    15 de Junho de 2021 as 15:37

    Vai haver muito mais casos destes.
    Quando a PJ matou o desgraçado que tinha cortado uma senhora de forma bárbara com machim, apareceram centenas de defensores de direitos humanos a protestarem e a defenderem o tal criminoso. E agora. Porque é que não protestam e pedem a cabeça deste novo criminoso.
    Quando o Governo de Patrício Trovoada disse que iria construir uma outra cadeia num local longe da cidade, para que os presos sentissem que estão na cadeia e não num hotel, houve vários protestos. Hoje os presos não são presos. São turistas nos hotéis, pois esta cadeia é um verdadeiro centro de atração para os presos. Têm energia 24 horas por dia, matabicho, almoço, jantar, televisão, saiem para cidade a passear, vão para a casa das sócias passear e voltam no dia seguinte, andam nas ruas e ameaçam pessoas trabalhadoras nas ruas etc. etc. A verdade, é que vão magrinhos para a cadeia e passados 3 meses estão gordinhos e sem vontade de sairem de lá.
    Os responsáveis da cadeia, os deputados aproveitam os mesmos para trabalharem as suas parcelas de terras, onde eles aproveitam para roubar e violar crianças e mulheres nas zonas onde vão trabalhar e tudo está numa normalidade.
    A coitada da senhora morta, fez mais de 20 queixas contra o tal homem. Onde está as medidas que foram tomadas pelas autoridades nacionais, nomeadamente, policias, ministério público, tribunal etc. Andam todos na sorna, e o policia ainda a dizer que teve que proteger o homem para não ser espancado pela população. Como??? Este homem devia ter sido entregue a população para que fizessem a justiça lá no local.
    Enquanto tivermos a cadeia que temos hoje e as regalias que os presos têm, vamos a aguardar por mais e mais cenas iguais no país.
    Bem haja STP

  13. Manuela Pedroso

    16 de Junho de 2021 as 8:09

    O pior está para vir
    A prioridade deste governo, é fazer plantações de canábis, ou seja marijuana.
    Se o Governo está a dar esta prioridade, então os bandidos já iniciaram as suas plantações por várias partes do país. O Governo e as autoridades têm conhecimento de plantações de marijuana mesmo na cidade, pois existem cidadãos preocupados que já foram fazer queixas, pois sentiram ameaçados de plantações de drogas perto das suas casas e as autoridades nada fizeram.
    Quando o Governo anterior decidiu aumentar a taxa sobre bebidas alcoólicas, este governo atual fez campanha, dizendo que o governo anterior tinha chamado o povo de bêbado e que se ganhasse iria baixar o preço das bebidas. E assim foi. Mal subiram ao poder baixaram o preço das bebidas. E agora toma….
    Estamos a viver um clima de criminalidade terrível, para um país pacifico que nunca tinha conhecido este género de coisas. Enquanto isso, os camaradas andam a encher os bolsos, a barriga está a ficar cada vez mais grande, o bêso bêso está a ficar como porco de raça, e o país está numa porcaria.
    Como dizem, cada povo tem o governo que merece, então, vamos só aguentar e rezar, que os bons dias poderão regressar.

  14. Nada haver

    17 de Junho de 2021 as 14:49

    Desde de que entrou essa Sr Ivete cada dia que passa só estamos a ter desgraça no sociedade, até quando que a Sr começa a trabalhar como é devido?
    Se não estar a conseguir por ordem, pronuncia-se.

  15. Jan Westebring

    18 de Junho de 2021 as 16:37

    Boa noite cidadãos são-tomense preocupados. Passei férias em seu lindo país várias vezes nos últimos anos. Você pode notar que o crime está piorando nos últimos anos?

  16. Bonaparte

    28 de Junho de 2021 as 2:32

    esse policias são uns merd@s, a corporação deles é uma merd@! a justiça també é uma grandessíssima merda!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo