Opinião

Príncipe – mudar porquê?

Caras Amigas e caros Amigos da Ilha do Príncipe,

Neste período pré-eleitoral, tenho visto alguns debates virtuais sobre as próximas eleições regionais e lamento o nível miserável e o índice de insulto, bem como a falta de visão sobre o presente e o futuro da ilha.

O candidato do MVDP, meu ex. Professor de Direito no ensino secundário, não tem projetos que atendem às novas exigências de um Príncipe moderno, porque a sua candidatura tem como génese, “o ajustamento de contas” com os membros da UMPP. Pior do que isso, são alguns jovens da ilha que caíram no descalabro da intelectualidade, transformados em massas de manobras, querendo uma mudança de governo, sem nenhum fundamento.

Contrariamente ao profundo esquecimento em que se encontrava durante os primeiros 31 dos 43 anos de existência do Estado Santomense, Príncipe conheceu, nos últimos 12 anos, a maior transformação desde a independência, passando a representar os melhores indicadores sócio-económicos do país, conforme as revelações do INE. E esse progresso tem um nome: União para Mudança e Progresso do Príncipe – Tó Zé Cassandra! Eu próprio fui um crítico de algumas políticas seguidas por aquele, mas, perante a realidade, hoje sou obrigado a dar mão à palmatória e reconhecer o óbvio.

Vejamos:

Em 2006, quando Tó Zé chegou no Príncipe, vivia-se em plena febre do petróleo, todos viam nesse produto a única via para o desenvolvimento do nosso país. Todavia, o Tó Zé, quando poucos acreditavam no seu sucesso, apostou seriamente na candidatura que elevou o Príncipe à reserva mundial da biosfera e num caminho de desenvolvimento sustentável. Somos um exemplo de sustentabilidade e preservação ambiental. Somo-lo criando riqueza e aumentando oportunidades para os jovens.

Este selo, atribuído pela UNESCO, permitiu ao Príncipe oferecer condições únicas a investidores interessados em conjugar o desenvolvimento e a preservação da natureza. Fez despertar a atenção dos investidores e dos turistas para a ilha e para o país.

Um funcionário do Ilhéu Bombom que, em 2006, auferia 40€ de ordenado mensal, recebe, uma década depois, 200€ – um aumento de 400%. Hoje, o Príncipe tem o maior índice de empregabilidade do país. A evolução da economia provocou uma inversão do ciclo migratório inter-ilhas. Se, no passado, eram os cidadãos do Príncipe que emigravam para São Tomé em busca de melhores condições de vida, hoje o cenário é o contrário. Podemos, assim, afirmar que Príncipe tem hoje mais e melhor emprego. Goste-se ou não, a figura central deste modelo de desenvolvimento chama-se Tó Zé Cassandra.

Na Educação, se em 2006 era um privilégio raro a um jovem sair da ilha e dar continuidade aos seus estudos, hoje, fruto de uma séria aposta na educação como o maior elevador social, qualquer jovem pode concluir o 12.º ano de escolaridade no Príncipe, bem como beneficiar, democraticamente, de uma bolsa para frequentar um curso profissional, superior ou pós-graduado no estrangeiro, na sequência de uma série de parcerias celebradas pelo Governo Regional.

Em resultado dessa aposta, o Príncipe dispõe de uma vasta rede de quadros preparados para o servir que já regressaram, ou prontos a regressar, como é o meu caso. Se, em 2006, o acesso ao ensino pré-escolar era, também, um privilégio, hoje é direito. Passamos de apenas um jardim-de-infância para uma rede alargada de creches de norte a sul da ilha.

Há 12 anos, a nossa realidade consistia de “vela e petromax”. Os mais esquecidos e os menos conscientes já não se lembram do tempo no qual a energia elétrica pouco ou mais durava do que 4 a 5 horas por dia, acessível a poucos cidadãos. 12 anos depois, somos a região do País com a maior cobertura de rede elétrica e com energia durante 24h/dia. Hoje, temos frigorífico para congelar os nossos peixes e carnes, e há até quem se tenha esquecido do petromax. Até tu, meu amigo e minha amiga, quando sentas na praça pública com o teu telemóvel e o teu computador, recordas-te de quem se lembrou de te dar Internet de graça na ilha do Príncipe?

Em pouco mais de uma década, passámos de 1 único hotel e escassas pensões para uma ampla rede de complexos turísticos, com oferta de centenas de camas, com tendência a crescer nos próximos anos! Com a renovação e remodelação do aeroporto, uma luta do presidente Tó Zé Cassandra, passámos de dois voos domésticos semanais, para dois voos diários (!) e a dispor de dois aviões a circular.

Naturalmente que os bilhetes continuam a ter preço elevado para o nosso padrão de rendimento, todavia isso apenas deverá ser superado com a aposta em políticas de crescimento e desenvolvimento económico, que melhorem o nível e a qualidade de vida dos cidadãos. Esse dia chegará.

Por todas estas razões, sou obrigado a reconhecer que o trabalho do Tó Zé tem sido extraordinário. “Só compram banda da cobra” que o Nestor e Kapala querem vender no Príncipe, os cidadãos que não estão atentos a realidade de São Tomé e Príncipe. Recorde-se que somos um país pobre com poucos recursos; pior, somos uma região periférica de um país pobre. O nosso contexto é muito complexo. Não obstante, o nosso Presidente, ao invés de se queixar, trabalhou muito para que hoje estejamos perante uma grande melhoria.

É claro que em democracia a alternância é importante, mas não é um absoluto. Mudar porquê? Mudar para quê? Tirar quem tem tantas provas dadas para dar oportunidade a quem nunca provou nada? Tó Zé cometeu erros que estão dentro dos limites da imperfeição humana. Em democracia apenas a liberdade de voto é um absoluto. E essa liberdade deve ser exercida com seriedade e responsabilidade. A escolha é o mais importante e eu escolho continuar com quem tem provas dadas.

Eu escolho José Cardoso Cassandra!

14.09.2018

Silton Monforte,

Natural da Ilha do Príncipe

E-mail: siltonmonforte@gmail.com

    28 comentários

28 comentários

  1. Juju

    15 de Setembro de 2018 as 17:11

    O bandido do Tó Zé já fez promessas ao Silton e quer tirar o Gifrey na administração do hospital. Santo antonio não dorme dia 7 vai acabar esse abuso.

  2. Príncipe primeiro

    15 de Setembro de 2018 as 18:52

    Parabéns Silton. Democracia é liberdade e o voto deve ser responsável. Se o povo do Príncipe brincar com o voto vai arrepender-se depois. Os eleitores sabem que Tó Zé / UMPP dá garantias que o Príncipe continuará a desenvolver. Quem gosta do Príncipe vota em quem dá provas: Tó Zé Cassandra.

    • Com certeza

      16 de Setembro de 2018 as 17:34

      No dia 7 o nosso voto vai para UMPP porque ele merece

  3. Zezito

    15 de Setembro de 2018 as 18:53

    Silton não seje gananciozo não foi esta educação ki a tua mae te deu se to ze fez você promeça ele não vai comprir ele é mau rankurozo. Ora de mudar para Nestor.

  4. Filipe

    15 de Setembro de 2018 as 19:13

    Meu amigo Silton parabéns pela coragem, é preciso ter bom senso para avaliar o que se fez no Príncipe durante 12 anos de governação. Com ou sem Tó Zé eu voto UMPP para mais e melhor progresso!

  5. EDGAR

    15 de Setembro de 2018 as 19:57

    Este contradiz ele mesmo, em tempos andou a condenar a governação do To e hoje vem com este romance…aí tem gato. Você quer lugar de Administrador pois não? Espera sentado pq 12 anos chega, precisamos de sangue fresco….

    • Silton Monforte

      16 de Setembro de 2018 as 20:17

      Amigo Edgar, boa noite e obrigado pelo comentário!Eu sou militante da UMPP, nunca tive receio de o assumir publicamente. Já ouviste falar em “pluralismo interno”? Não sou daqueles que acham que a condição para pertencer a um partido ou movimento político é não criticar positivamente. Não condenei a governação do Tó Zé no passado-recente, critiquei sim, quando entendi que houve motivos para tal. E ainda bem que o fiz porque pressionou o governo a mudar de políticas e hoje a transformação no Príncipe está à vista de todos. Administrador do hospital? Felizmente especulação não é crime e nem só do “tacho” vive um homem com opinião. Abraços

  6. Gerda Fernandes

    15 de Setembro de 2018 as 20:41

    Todo homem tem um preço e pelo visto o Silton vendeu-se muito barato, não foste imparcial, tomaste posição para Tó Zé. Se é verdade que ele te fez promessas com o lugar na Administração do hospital, então vieste aqui defender os teus interesses e não da ilha do Príncipe. Sabemos sim, que o Príncipe mudou, mas chegou a hora da mudança, chegou a hora de Nestor “comer bocado desse dinheiro”, lá não é herança da família cassandra.

    • Gerda Do Rosário Fernandes

      16 de Setembro de 2018 as 21:11

      Olha aqui a pessoa que usou o meu nome para fazer a sua crítica tenha vergolha na cara e seja “homem ou mulher” o suficiente para ser o dono/a da sua crítica. Se quer que todos saibam o que pensas então expõe a ti mesmo sem problemas e não denigre a imagem do outro.
      Grata

    • Fonseca

      16 de Setembro de 2018 as 23:32

      E você se vendeu muito mais barrato ainda, usando o nome da outra pessoa pra fazer esse comentário pobre e desprovido de embasamento, pois não tem coragem de se posicionar dando a cara. Silton é um cidadão, um intelectual, tem o direito de mostrar o seu posicionamento, as pessoas precisam respeitar isso. Para finalizar, deixe de ser mesquinho, babaca, hipócrita e não faça a Gerda pagar pelo seu comentário bosta!!!

  7. helmer dias

    15 de Setembro de 2018 as 21:33

    Meu jovem temos que ter a nossa própria opiniões e não devemos amedrontar pelos que outros dizem. Gostei força e meus parabéns tua opinião não deve ser oprimida.Sou teu fan força. Boa reflexão

  8. Almirante

    16 de Setembro de 2018 as 6:11

    Muito bem…precisas salvaguardar o interesse familiar e até aqui não estou contra.
    O teu tio ocupa cargo de destaque, sendo assessor do secretário das finanças e a sua mãe sempre a conheci como empregada da casa da mãe do Presidente to ze, então faz todo sentido este teu romance em forma de tese. Meus parabéns Ailton, pensei que eras mais inteligente….

  9. Alex Mendonça

    16 de Setembro de 2018 as 7:30

    Meu caro Silton, vê-se logo que o teu artigo é induzido e isto não transparece de maneira alguma a tua visão realista do Príncipe actual, não acusa os outros, sobretudo por ser um indivíduo inteligente que pareces ser deverias ter um pouco mais de respeito pelo teu professor, aquele que contribuiu para alcançar o nível que tens hoje. Importante é saberes que estamos num país democrático e a contribuição de todos é muito importante para o desenvolvimento da nossa Ilha. A mudança de política só traz benefícios aos residentes.

    • Sem moral

      16 de Setembro de 2018 as 17:37

      Olha só quem fala. É melhor você ficar quieto porque aqui no príncipe nao vamos cair na vossa lata. Viva UMPP. Viva TZ

    • Pedro

      16 de Setembro de 2018 as 20:32

      Alex Mendonça já prestaste conta com HBD por causa do desvio de dinheiro? A pessoa que dizes que o Silton deveria ter mais respeito é a mesma que quer te colocar como Secretário da Economia se for eleito, é por isso que queres tanto uma mudança de política?

  10. Santomense

    16 de Setembro de 2018 as 7:50

    Deixa de mania de subestimar os outros , o qu Tó Zé fez o Príncipe agradece, mas ele não o único homem capaz, temos que dar oportunidade aos outros filhos da ilha também, porque deve existir o princípio de continuidade do Estado! Isso de achar que Tó Zé é o único capaz está errado!!!!

  11. Pedro

    16 de Setembro de 2018 as 9:41

    Excelente artigo, parabéns Silton! Eu voto UMPP.

  12. Banco malingua

    16 de Setembro de 2018 as 10:04

    Nenhum homem é flor que se cheire mas tó zé tem mostrado ser um bom comandante para este navio chamado Príncipe. Nestor saiu do governo por estar envolvido em casos de corrupção e agora quer ser Presidente? Abusava da areia nas nossas praias para uso pessoal quando era Secretário das Infraestruturas , vendeu motor da emae, onde anda os tais 30.000, 00€? Vai descascar coco na maria correia.

  13. Eleutério Marques

    16 de Setembro de 2018 as 11:48

    Boa reflexão, senhor Silton Monforte! Os meus parabéns. Muito bem fundamentado e explicado. Concordando ou não com o seu artigo ve-se que está muito bem fundamentado, com números e informações que permitem avaliar o mandato do senhor governador da ilha.
    Meus parabens outra vez.
    Eleutério

  14. Natural do Principe

    16 de Setembro de 2018 as 12:27

    Uma pergunta clara e objectiva. Quando e que o Toze vai descansar e dar lugar a outro? Nao nenhum nada contra a pessoa do To Ze. Independentemente de ter feito muito ou pouco e o Principe de hoje nao ser o de ontem tb verdade.
    Por favor Silton aguardo a resposta. A democracia e mesmo assim uns questionam e outros respondem.

  15. Eliseu Nobre

    16 de Setembro de 2018 as 12:34

    O Príncipe não propriedade de ninguém e outra vocês tomam o erro do passado para cometerem o pior atrocidades no presente ja que ele fez bem durante 12 anos deixa de cara levantada mas se ele deve tem que temer e ninguém esta em cima da lei.

  16. Conceição Moreno

    16 de Setembro de 2018 as 13:02

    Príncipe deve mudar de governo sim.
    Repara:
    Algumas pessoas da Ilha do Príncipe, usam umas frases nos comentários das publicações como que fossem donos do território regional do Príncipe.
    A frase é está: “SÓ AGORA”
    Ou ainda escrevem: “ONDE ANDAVAM”
    É PRECISO LEMBRAR QUE A AUTONOMIA DO PRÍNCIPE TEVE NO SEU INICIO DESDE 29 DE ABRIL DE 1995, UM GOVERNO LIDERADO POR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DAMIÃO DE ALMEIDA.
    Deveriam perguntar aos GOLPISTAS de 2006, “SÓ AGORA-2006” E “ONDE ANDAVAM” ???????
    A Autonomia do Príncipe e a luta contínua a fim de criar condições para que o Príncipe pudesse caminhar com as suas próprias pernas, era uma premissa maior.
    Portanto, os protagonistas de maiores sacrifícios não são os aventureiros grupais disfarçados em governos, logo, a abertura para se multiplicar contribuições e ideias a volta de um Príncipe melhor, sustenta a tal premissa.
    “PRÍNCIPE É DE TODOS NÓS ”
    Kapala sim. NOSSO PRESIDENTE.

    • Desiludido contigo Conceição

      17 de Setembro de 2018 as 15:13

      Conceição,
      Eu tinha mta esperança em vc jovem qdo foste eleito. Mas fico triste em ver q nunca partilhaste uma proposta credível q fizeste na assembleia. Na discussão de orçamento vc votava contra sem apresentar proposta alternativa nem justificar o voto. Só sabia votar contra tudo. Enganaste os eleitores q te deram voto de confiança e agora queres mais oportunidade para ir lá passear e votar contra. És a prova de que MLSTP já não tem mais nada a acrescentar ao País. No seu caso ainda pior porque vc é jovem. Vc é vergonha para a juventude.
      Fiquei mt desiludido e triste com vc.

  17. Almas

    17 de Setembro de 2018 as 8:40

    Não conheço as pessoas que andam a comentar neste bom artigo do jovem chamado Silton. Mas estes comentários denotam muito ódio e raiva desnecessariamente. Isto não é a forma de se fazer política. Eu penso que esta forma de contrariar o artigo que o jovem escreveu só vem dar mais razão ao presidente do Príncipe porque as pessoas que comentam e são seus adversários políticos só têm para oferecer ao Príncipe como alternativa o ódio e raiva. Eu acho que isto é pouco ou nada para fazer oposição e ganhar eleição. Se fazem isto ma oposição é porque não têm solução para governar a vossa ilha e como o jovem disse no seu artigo é melhor continuar o que lá está do que mandar uma quantidade de enúrgumenos para o governo de um país ou de uma ilha. Chamar nomes ao jovem e ofender e até ameaçar dar porrada ao rapaz só por facto dele escrever um artigo e dar a sua opinião sobre o país e a vossa ilha é uma estupidez. Deixem-se disso. Não é assim que se faz política. Aliás as pessoas que incitam o ódio, raiva e rancor deviam ser proibidas de fazer política. A política não é uma guerra entre irmãos e cidadão do mesmo país. Se pensam que vão ganhar eleições lá no príncipe ameaçando as pessoas eu tenho muitas dúvidas. Se eu votasse no Príncipe já vos riscaria das minhas opções de voto porque isto não é política.

  18. Satisfeito

    17 de Setembro de 2018 as 15:21

    Caro Silton. Parabéns pela tua opinião. O teu melhor artigo. É pena que as pessoas não vão reconhecer por ser em época eleitoral. Tu és uma mais valia para o Príncipe. Estamos a contar contigo um dia. Sobre as eleições, nós os eleitores vamos dar mais uma vitória ao Tó Zé para continuar a trabalho.

  19. Gostosa

    17 de Setembro de 2018 as 16:41

    Concordo com o senhor Almas. Como é que estas pessoas querem ganhar eleições com esta desordem e agressividade toda? Continuando assim o presidente do Príncipe tem vida descansada durante os próximos 40 anos. Um país pequeno tanta raiva e tanto ódio por causa de poder. Em vez deste grupo de oposição apresentar uma ideia estruturada do que eles querem fazer estão enraivecidos como cão de caça. Bom proveito. O pior é que aqui em S.Tomé também está mesma coisa que eu estou a ver. Só discutem lugares e destilam ódios uns contra ios outros. Vamos ver onde isto vai parar.

    • João Zinho

      18 de Setembro de 2018 as 7:41

      Senhor gostoso deve compreender o motivo de tanta raiva e odio nesta pequena Ilha, se não sabe, vou o explicar o porquê!
      Senhor gostoso talvez não tem acompanhado a real situação desta sociedade, o que tem acontecido quotidianamente na Região autónoma do Príncipe. Ou talvez sabe e finge…
      O senhor então está a gostar de ver apenas umas escumalhas ou seja uma minoria dos arrogantes, janotas, arrumados em elite do Príncipe usufruindo de tudo quanto são oportunidades, senhor fica a saber que estão a comer tudo e sabe quais são o elementos que comem tudo, são eles:

      José Cardoso Cassandra, Helio Lavres, Koker Tebus, Coitado do Chico gula nem tanto, este é um pau mandado de To zé e depois temos o João paulo Cassandra o cúmplice do Tó zé que nunca consegue fiscalizar as ações do Governo do Tó. Depois temos uns cães de caça que também beneficiam da mordomia, tais como: Hamilton Lavres mais conhecido por moyai, este senhor parece ter tubarão na barriga, pensa que é obrigado toda gente votar para UMPP, ele tem medo para boa vida não acabar, este senhor é que dá ordem ao To zé de tudo que deve fazer e não fazer e o meu maior descontentamento é justamente por To Zé ter aceite esses rapazes lhe governar, perdeu autoridade e por isso vou votar contra. Este senhor lavres anda até a ameaçar as pessoas que votar contra UMPP. Agora pergunto que democracia é esta?

      Um bem haja ao povo do Príncipe que sabiamente saberá escolher o seu representante.

      João

  20. Jojó

    17 de Setembro de 2018 as 16:49

    Em vez de Nestor e Kapala, este rapaz Silton é que deveria ser candidato. Tem ideias, é ponderado, tem estudo, sabe comportar e é tolerante. É pena que ela como diz é também deste movimento UM…. Não estou a ofender Kapala que é meu colega nem senhor Nestor que eu não conheço. Mas tendo em conta o trabalho do Tozé Cassandra, no Príncipe eu peço desculpas a vocês, eu acho que o senhor Silton tem razão: Mudar para quê? As pessoas que votam não são burras. Ninguém quer ir para trás e com todo o respeito eu não vejo projeto de oposição para fazer melhor do aquilo que o Tozé Cassandra fez nestes anos. Perdoem se eu ofendi alguém. Não é minha intenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo