Opinião

Apelo aos são-tomenses!!!

Cidadãos são-tomenses no dia 7 de Outubro deste ano, uma vez mais seremos chamados a definir o futuro do nosso país. Tal como em outras situações no passado, este ano é igualmente determinante a nossa participação.

Sem opinar sobre as razões que exigem a nossa decisão de votar, sem os clichés sobre o voto ser um direito, mas também um dever, sem os considerandos que são todos legítimos e sempre actuais sobre soberania do POVO, o que importa é o exercício da CIDADANIA.

Depois de ultrapassadas as dúvidas iniciais, colocam-se as verdadeiras questões para a maioria dos são-tomenses: Como votar? Em quem votar? Para quê votar?

Sobre este segundo aspecto, lanço este apelo e desafio a todos os que pretendem Governar. É para responder a estas questões que solicito a todos os são-tomenses que se juntem. Temos de pedir, não temos de exigir!!! aos candidatos, aos dirigentes, a todos os que querem o nosso voto, que expliquem, justifiquem e convençam sobre os motivos pelos quais devemos confiar e votar neles.

É necessário um debate de ideias, de propostas, de caminhos para um São Tomé e Príncipe melhor. As obras e os trabalhos falam por si, logo os diversos candidatos, permitindo o acesso total as informações, dados pessoais, profissionais, patrimoniais dos mesmos, devem com verdade explicar as suas ideias os seus projectos.

A população está mais instruída, mais atenta, mais conhecedora das coisas e exige ser tratada com respeito, com sinceridade, com verdade e com acesso a informação. Só assim, conscientemente podem ter as ferramentas necessárias para encontrar respostas às questões Como votar? Em quem votar? Para quê votar?

Sem desculpas todos, militantes, simpatizantes, independentes, curiosos, cidadãos anónimos ou figuras públicas devem exigir aos (seus) partidos debates para esclarecer a população. Esses debates devem ser entre candidatos, com possibilidade de interacção com o público, em directo com direito a horário nobre na programação na televisão pública, na rádio. Com um leque de jornalistas profissionais, escolhidos pela sua qualidade, experiência e capacidade.

O desafio está lançado, a exigência deve ser pública e a recusa por parte dos candidatos a esta abordagem imparcial, sem filtros do acesso à informação, e do direito à verdade deve ser abertamente dada a conhecer ao POVO.

Sem encenações, conversas de quintal, promessas de sonhos (quimeras), futuros irrealistas precisamos de ter um FUTURO que seja uma realidade concreta. Estamos fartos de políticos que não conseguem cumprir as suas promessas, que vendem ilusões, que não têm um projecto e que não conseguem explicar como alcançar esse objectivo. Queremos saber a situação real do país. Queremos dados e informações concretas sobre o ESTADO DA NAÇÃO. Queremos respostas para os problemas que persistem…

Queremos, exigimos e temos esse direito!!!

Flávio Viegas Pinto

    10 comentários

10 comentários

  1. MIGBAI

    21 de Setembro de 2018 as 10:47

    Meu caro Flávio Viegas Pinto.
    Gostei da sua opinião e chamada de atenção aos Sãotomenses para o dia 7 de Outubro.
    Mas como sabe, tudo mas tudo mesmo em STP, é de uma imprevisibilidade gritante.
    E essa imprevisibilidade de comportamentos começou com alguns a desejarem o poder e logicamente a independência de STP de Portugal.
    Assim meu caro, deixe-me dizer-lhe que aqui em São Tomé e Príncipe ATÉ O NOSSO PASSADO É IMPREVISIVEL e basta olhar para certos heróis que criámos no passado, que de heróis não possuem nada, tipo Aldas, Amador, etc.etc.
    STP está arruinado desde a independência e ponto final!
    Cumprimentos.

    • Toussaint L'Ouverture

      21 de Setembro de 2018 as 11:34

      O MIGBAI vive obcecado com o NOSSO passado e com os NOSSOS heróis. Que sofrimento para ele! Um conselho: ele que crie os seus heróis, porque os nossos nada têm a ver com ele.

  2. Martelo da Justiça

    21 de Setembro de 2018 as 12:02

    Temos sobretudo que exigir um balanço do Partido que nos governou durante esses últimos 4 anos. Temos que perguntar ao Governo face a uma governação desastrosa e de muitas promessas não cumpridas, o que é que pretendem fazer nos próximos anos. Quanto aos outros Partidos, temos que conhecer os seus programas e como e com que meios irão materializar os seus programas caso ganhem as eleições. Que tenham atenção nas manobras de ultima hora do ADI. Andaram a empobrecer as pessoas para agora enganá-las com motorizadas, plasmas e outros bens. Onde é que apareceu tanto dinheiro se nos diziam sempre que o Pais não tem meios financeiros. Até dinheiro andam por ai a distribuir!!

    • Indignado com o "DUBAI"

      24 de Setembro de 2018 as 12:08

      Eis a grande questão.

      De onde apareceu tanto dinheiro ???

      Não será parte do 30 + 17 + + + desaparecidos até agora ???

  3. Madredeus.igreja

    21 de Setembro de 2018 as 12:09

    O país não está arruinado, o país têm futuro sim, basta o povo escolher bem. Afinal, somos 195 mil ou mais cidadão, como não ter futuro.
    Os nossos políticos é, são maus,corruptos, maus trabalhadores.
    A justiça têm que funcionar para todos.
    É hora do povo exigir dos políticos, cobrar o que não fizeram e premissas não cumpridas e castiga-lo na urna.
    Depois entrega-los a justiça, para devolver o nós roubaram

    É hora do povo pequeno fazer a justiça com os políticos Malandros

  4. Carlos

    21 de Setembro de 2018 as 17:41

    Quero votar no MLSTP mas quero antes que pessoas como Maria das Neves deixe de aparecer junto do novo líder ou que ela venda ou devolva os bens que possui de forma injustificada.

    Roças, casas, carros do Estado. Essa senhora não tem legitimidade para pedir ao povo que vote no seu partido. Tudo isso, sem falar da circunstância dela ser mulher de quem é – alguém que roubou ao Estado e foi condenado.

    • emiliano

      24 de Setembro de 2018 as 20:27

      Senhor Carlos,O marido da Senhora Maria das Neves roubou ao estado o quê? Foi condenado em que tribunal. Deixe de falar naquilo que não sabe.

    • Seabra

      24 de Setembro de 2018 as 22:37

      É um facto…concordo plenamente. Ela suja a faz do MLSTP um partido não credível, devido ao seu passado ambiguo…embora, esperemos que tenha evoluído e corrigido das suas algumas falhas. Que nada tem a comparar com o pior e o único partido macabro ADI (até à data em STP ).

  5. Madredeus.igreja

    21 de Setembro de 2018 as 23:22

    Esse MIGBAI é estúpido ou o quê.

    Qual é o Santomense que não desejaria ter sua independência na altura em que foi. Talvez esse rapaz, porque nesta altura, ele andava de testículo em testículo, sem saber aonde saía

    Teu pai e famíliares estavam na praça da independência, a gritar e dançar puita. Houviste MIGBAI

  6. jójó

    5 de Outubro de 2018 as 8:21

    Conforme reza a história, a Batalha dos 7 como figurado no acto do Florípes (Eleições do dia 7/10/2018), Os Mouros (ADI) serão derrotados pelos Cristãos (Povo Santomense) com a ajuda do nosso senhor Jesus Cristo, através das orações dirigidas à Deus todo poderoso (São Tomé e Santo António). Esta história se repetirá na República Democrática de S. Tomé e Príncipe com o voto contra a Ditadura de Patrice Trovoada-ADI (Almirante Balão), cujo seu Deus é Mafóma Barba, que adora o Diabo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo