Desporto

Futebol santomense está de luto

O ex-jogador do Aliança Nacional e Caixão Grande, e actualmente no Sporting de Praia Cruz, onde sagrou-se recentemente pela primeira vez o campeão nacional, faleceu na tarde deste domingo, no campo, vítima de paragem cardíaca.

Di Maria, de 25 anos, estavaactualmentea representar os Leões-do-mar, mas com propostas aliciantes dos principais emblemas da Região Autónoma do Príncipe, RAP, Porto Real e o Sporting.

A tragédia aconteceu neste domingo, quando o mesmo participava numa partida de futebol com os amigos dobairro, na Arena Wembley, em Pantufo.

Os colegas e amigos tentaram reanima-lono campo, mas todos os esforçosforam em vão, porque o mesmo veria perder a vida minutos depois, de caminho ao hospital central.

Os presentes no campo receberam a notícia da confirmação da morte, com muito choro e gritaria, porque não previam a morte do atleta, não obstante do mesmo ter deixado o campo com o prognóstico reservado.

José Maria da Trindade das Neves será sepultado esta segunda-feira no Cemitério de Alto São João, na capital santomense.

Gil Vaz

    6 comentários

6 comentários

  1. Yuri Eusébio

    21 de Fevereiro de 2017 as 7:51

    Paz a sua alma e que seja acolhido na moradia de Deus. Grande jogador, o nosso futebol fica pobre com esta perda. Descanse em paz “Di Maria”

  2. Tungo

    21 de Fevereiro de 2017 as 10:09

    Os meus sentimentos de pesamos a famílias enlutada, assim ficou a lembranças dos teus dons que alegraram os teus fãs com gritos e saltos meu irmão da pátria, que a sua alma descanse em paz.

  3. José Luís de Jesus

    21 de Fevereiro de 2017 as 12:01

    Em nome da Federação de Voleibol de S.Tomé e Príncipe, venho expressar os nossos votos de pezar à Federação Santomense de Futebol e a familia enlutada por essa perda. Que rezemos por ele para que a sua alma descanse em paz no resplendor da luz perpétua.

  4. yavaldo Francisco

    21 de Fevereiro de 2017 as 15:23

    Sinto muito

  5. Quidide

    22 de Fevereiro de 2017 as 3:55

    Antes de mais quero expressar os meus sentimentos à família do jogador. É bom que tenham em conta que os atletas federados têm que ser submetidos a exames específicos para descartar patologias cardíacas que podem comprometer a sua carreira, coisa que talvez seja uma miragem no nosso país. Existem de facto várias patologias cardíacas genéticas incompatíveis com a prática desporto.

  6. Agostinho Das Neves Gervasio

    23 de Fevereiro de 2017 as 13:22

    Paz a sua alma e que seja acolhido na moradia como se encontra a escrita do S.r Yuri Eusébio . Grande jogador, o nosso futebol santomense ficou e fica pobre com este individuo perdido. Descanse em paz.Em meu nome A.N.Gervasio com santomenses em Libreville Gabao os nossos sentimentos de de pesamos as familias enlutada. Em Libreville para S.Tomé e Principe

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo