São Tomé e Príncipe e a Nigéria estudam estratégia comum para enfrentar a pirataria marítima no Golfo

A presença no país de 20 estudantes do instituto superior da Academia Militar da Nigéria, reforça a parceria entre os dois países que partilham uma vasta fronteira marítima comum. Os militares da academia superior Nigéria, estão a trocar experiências e conhecimentos com os colegas são-tomenses.

A primeira sessão de intercâmbio de experiência entre militares do Instituto Superior da Academia Militar da Nigéria e as forças armadas são-tomenses, aconteceu esta terça – feira no centro de instrução militar em São Tomé.

O  brigadeiro general que chefia os militares nigerianos, anunciou que o seu país adquiriu novas embarcações para a sua marinha de forma a reforçar o controlo e fiscalização da sua zona económica exclusiva.

Mas não só, a Nigéria e São Tomé e Príncipe, partilham uma extensa zona conjunta de exploração conjunta de petróleo. O tratado assinado pelos dois países define que a zona marítima conjunta deve ser fiscalizada pela força militar dos dois países. Uma força conjunta que até o momento os dois países não conseguiram por em acção na fronteira marítima comum, onde não aumentam casos de pirataria.

O coronel Marçal Lima, Director de Política de Defesa do Ministério da Defesa e Ordem Interna, realçou a importância da cooperação entre os dois países, ainda mais quando partilham zona marítima conjunta.

O Coronel sublinhou a importância da troca de experiência e de conhecimento que está a ter lugar entre os 20 estudantes do instituto superior da academia militar da Nigéria e as forças armadas são-tomenses.

Abel Veiga

  1. img
    Nora Responder

    O PROBLEMA PERGUNTA-SE? PARA COMBATER A PIRATARIA NO GOLFO DA GUINE, TEM SE QUE PRENDER ALGUNS DIRIGENTES, INCLUINDO DE STP, QUE PASSO A CITAR:
    1- O BAIXINHO – P.T
    2- O MAIS BAIXO – A.V
    3- O TROGODITA – S.R
    4- O CHARUTEIRO – A.R
    5- E O MALANDRO INFILTRADO – E.TJ

    HAVER VAMOS, O FOGO TÁ CHEGANDO…

  2. img
    Pléto Lúlúlú Responder

    Se a parceria é sobre ‘Pirataria Marítima’, vêm da Nigéria 20 estudantes, da Academia Militar ?? Ou será da Academia Naval ??

  3. img
    explicar sem complicar Responder

    NOVIDADES:
    SABIAM QUE:-Um dos Comandantes de um dos Petroleiros apreendidos TENTOU fugir do País e foi DETIDO.
    INTERESSANTE:!!!!!!!JÁ ABRIU O BICO!!!!!! e apresentou DOCUMENTO,com ASSINATURA e ATORIZAÇÃO de Afonso Varela-Ex Ministro Secretário Geral do Governo.
    Autorizado por QUEM?
    !!!!!NÃO É MENTIRA,NEM DIFAMAÇÃO!!!!.

    • img
      emiliano Responder

      Sr.explicar sem complicar
      O que acaba de escrever corresponde a verdade? Onde está a Procuradoria de Republica, para nos tirar toda a duvida.

      • img
        explicar sem complicar Responder

        Meu amigo “emiliano”.Não fique com dúvidas.Podes solicitar;tens como e sabes como.

  4. img
    Barão de Água-Ize Responder

    A estratégia passa pelo Governo de STP exigir à Nigéria pagamentos por conta da parte de leão que tomou na partilha da exploração de Petróleo. Assim, STP poderá ter meios suficientes para participar em missões de controlo de segurança no Golfo e não necessitar de “ajudas” que só significam dependência.

  5. img
    Lede di alame ça ua Responder

    O Azermiro do Prazeres (Bano), deveria ser preso por crime como este, pois foi ele o responsavel pela venda dos 2 famosos barcos de STP (Rei Amdor e 30 de Setembro),navios estes que foram comprados com o dinheiro do povo, isso tambem e pirataria, devemos comecar a lutar primeiro contra os nossos ladroes, depois pra se preocupar com da vizinhanca.

  6. img
    Pensador Responder

    Tambem acho!!!

  7. img
    José Frota Soares de Barros Responder

    Boa tarde, meus caros e amigos compapriotas.
    O porquê da pirataria?
    De onde parti estes piratas.
    Será que o país mais populoso de África conseguiu resolver os seus problemas de desvio de soma avultada e resolvido os seus problemas internos que tem repercutidos para fora da terra firme para o Oceano Atlântico. Onde é que pára os (Bilhões de dolares arrecadados com á venda do petróleo).
    Primeiro passo combater á injustiça interna.
    Segundo passo criar cndições de modo que as pessoas vivam condigindade.
    Terceiro passo ensinar as pessoas a ultrapassar o facilitismo.
    Quarto passo viverem do trabalho.
    Com relação á S. Tomé criar uma força naval de fuzileiros, mas com homens habilitados fisicamente também mentalmente, isto é com capacidade escolares reconhecidos.
    Acabar de vez com esta pouca vergonha chamado forças armadas santomense.
    Criar uma força policial militarizada com homens formados na academia militar, com 12º Anio feito.
    Boa tarde.
    Até o breve reencontro.

  8. img
    ARNALDO Responder

    Ainda me pergunto o porquê nós os Santomenses se metem com estes Nigerianos, o que a Nigéria vai fazer sobre a pirataria? já não basta a corrupção que está na nossa terra por causa deles, andam lá a meter faldos (venda de mercadoria), pela cidade toda, o governo já devia acabar com os faldos e introduzir lojas para o povo poder vender suas mercadorias.
    Sinceramente, os piratas são mesmo eles que andam a fugir e emigrarem para os países foras. qual o número exacto de emigrantes Nigerianos e gabuneses em STP?
    Há outras maneiras de resolver as coisas.

  9. img
    tome gaga Responder

    “…coronel Marçal Lima, Director de Política de Defesa do Ministério da Defesa e Ordem Interna, realçou a importância…” este CADUCO é o Director de Política de Defesa. Só em S.Tomé mesmo.

Deixe um comentario

*