Escuteiros perdem a vida em acidente aparatoso

A carrinha que na tarde do último domingo transportava os escuteiros da Igreja da Sé do local do acampamento para a o centro da cidade de São Tomé, capotou na margina 12 de Julho. Até a noite de domingo, contavam-se dois mortos e cerca de 5 feridos em estado grave. Dezenas de pessoas condoídas com o infortúnio dos escuteiros da Igreja da Sé, concentraram-se no hospital central Ayres de Menezes.

Tristeza dominou a tarde de domingo em São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    EX Responder

    Sentimentos de pesares a familiares e amigos, que as suas almas encontre amparo no braço dos Anjos.
    Morrem em serviço de Deus

  2. img
    Lupuye Responder

    Meus pesames aos familiares dos acidentados. A verdade e que temos que ver o perigo que andar atras das carrinhas acarreta. Ha muitos males na nossa terra que deveriam ser banidos mas que por motivos de politica ( e talvez de pobreza) ainda aceitamos. Andar de motos sem capacetes, andar atras de carrinhas, conduzir sem cinto de seguranca, etc, etc. Aos poucos temos que fazer leis e fazer respeitar as que ja estao feitas como a do capacete por exemplo. Mas e a terra que temos.

  3. img
    Donald Responder

    Os escuteiros viam de um retiro na Capela de Mamã Muxima, situada no Bairro Militar, não de um acampamento. São coisas totalmente diferentes.Por favor, corrija a notícia Tela Non. Obrigado.

  4. img
    Silvino Fernandes durtello Responder

    É isto. Infelizmente no nosso país(STP) pensamos que a carroçaria da carinha é para carregar pessoas. Não é não.
    Ela serve para carregar cargas/mercadorias.
    Mas uma vez mais temos esta tristeza na nossa sociedade por culpa da incompetência e a pobreza mental dos dirigentes.

    Que deus os tenham. Minhas condolências as famílias elutadas

    • img
      rapaz de Riboque Responder

      amigo a hora não é de criticas é de grande tristeza , claro que em S.Tomé tudo que tem rodas serve para transporte de pessoas, mas os acidentes acontecem também acontecem com boas viaturas de grandes marcas e em países desenvolvidos, por isso acho que neste momento é de luto não de critica paz as suas almas e muita força aos familiares

  5. img
    luisó Responder

    Há que questionar as questões relativas á segurança rodoviária.
    Uma viatura todo-o-terreno Land-Rover de cabine dupla e caixa aberta, com capacidade para 5 pessoas e segundo as noticias transportava cerca de 16 adolescentes.
    Como é possível ?

    • img
      rapaz de Riboque Responder

      falta de fiscalização adequada, por parte dos agentes policiais, acho que o governo devia criar uma legislação em que obrigava todos os veículos a serem submetidos a inspeção periódica obrigatória pelo menos 2 em dois anos , é uma vergonha ver certos veículos que usam para transporte de passageiros, mesmo assim Deus tem sido pai em não haver mais acidentes quando vejo veículos carregados de passageiros e carga sem minima de condições de segurança

  6. img
    Gervasio Agostinho das Neves Responder

    Em meu nome Gervasio ( Vava)mais os santomenses residentes em Libreville nossos sentimentos de pesares aos familiares e amigos , que as suas almas encontre amparono braço dos Anjos. Morreram em serviço de Senhor que Deus tenham ,minhas condolenciasas familias elutadas

    Libreville aos 28 de Março 2017

  7. img
    Caritas de Setúbal-Portugal-Projecto "padrinhos de S. Tomé" Responder

    Tivemos conhecimento da triste notícia que atingiu a comunidade que nos é tão cara e – em nome dos que aí têm os seus queridos “afilhados” – queremos fazer chegar, a todos, a nossa grande pena pela perda de vidas tão jovens e promissoras, às famílias que estão mergulhadas na dor e aos responsáveis do agrupamento. Queremos fazer sentir a nossa amizade e os votos de que os esforços de desenvolvimento, impliquem maior exigência e cuidado na protecção de todas as pessoas. Eles estão com Deus. Vamos pedir-lhes que ajudem os responsáveis a fazer de STP um país que pode e quer criar um futuro melhor, para todos.
    Com a fraterna amizade da
    Cáritas Diocesana de Setúbal – Projecto “Uma Ponte de Esperança – Padrinhos de S. Tomé”

Deixe um comentario

*