Anúncios

Concurso Público para contratação de empresas nacionais ou portuguesas

O Ministério das Obras Públicas e dos REcursos Naturais, abre 2 concursos públicos para contratação de empresas nacionais ou portuguesas, interessadas em realizar obras para extensão da rede eléctrica nacional. Um concurso é para a extensão da rede da central térmica de Santo Amaro até central térmica da capital São Tomé, e outro refere-se a extenção da rede entre a Cidade de Guadalupe e Morro Peixe.Para ter acesso ao concurso público clic….Anuncio MOPRN


    11 comentários

11 comentários

  1. benavides pires sousa

    24 de Fevereiro de 2011 as 8:32

    limitados como sempre, que pena!

    por que apenas empresas nacionais ou portuguesas?

  2. Rocky

    24 de Fevereiro de 2011 as 9:19

    Era exactamente a pergunta que ia fazer! Se os portugueses fossem assim tão bons não tinham que andar a vender as suas dívidas!

    • Mimi

      24 de Fevereiro de 2011 as 11:15

      Se calhar é mais uma oportunidade para os Portugueses demonstrarem que nao sabem q tipo de obras andam cá a fazer. E só ver a qualidade e o desperdício de água das obras de distribuicao que estao a ser feitas…

      • Parlamento de STP

        24 de Fevereiro de 2011 as 12:10

        Na terra deles fazem obras como deve ser, quando vêem cá, faz porcaria enchem os bolsos e vão embora!

        • Mimi

          24 de Fevereiro de 2011 as 12:19

          De repente pés descalços chegam cá e “viram” Jet 7

          • benavides pires sousa

            25 de Fevereiro de 2011 as 7:50

            sintécticamente e curtamente, gostei das tuas palavras. grande verdade!

      • jaka doxi

        24 de Fevereiro de 2011 as 23:41

        Sabe porquê que viram Jet 7 MIMI.
        Porque desde 1975 que os pés descalços de São Tomé e Príncipe,desconhecedores do país transformaram-se em JET 7 e andam a destruir este belo país.
        Fui

  3. Osama bin Laden

    24 de Fevereiro de 2011 as 10:17

    Sinceramente, esse concurso viola os princípios do Direito Administrativo e a Lei da Contratação Publica (Principio da Livre concorrência), até mesmo a nossa constituição.

    “Só empresas Nacionais e Portuguesas” minha gente o que vem a ser isto…

    Será STP um Estado de Direito?!!!!!!!!!!!!

  4. ovumabissu

    24 de Fevereiro de 2011 as 14:34

    Se forem os portugueses que estão a financiar estas obras é normal que o concurso seja limitado a empresas portuguesas e nacionais. É uma prática comum em qualquer parte do mundo.

    Não estou a dizer que concordo, mas sim que é muito comum.

    Quando nós tivermos nosso dinheiro (trabalhado por nós, do nosso suor) para financiar as obras, podemos convidar quem nós quisermos para fazer. Até lá, as regras são ditadas por quem financia. Acho muito bem!

    Não gostamos, não somos obrigados. Dizemos que não queremos. Se queremos, então boca fechada e não bufa.

  5. jaka doxi

    24 de Fevereiro de 2011 as 23:37

    Concordo plenamente com o comentário do senhor”OVOMABISSO”.
    É a lei de quem dá e espera receber.
    Nós é que temos que ser espertos e exigir que o resultado seja satisfatório.
    NB-Em Cabo Verde também é assim e a diferença é que eles exigem que as obras sejam bem feitas.
    Abraços

  6. Angelo Santos

    1 de Abril de 2011 as 16:42

    Não se percebe esse ódio aos portugueses.deve ser problema psicológico.Quase todas as estruturas ainda são do tempo colonial…Bons são os Angolanos !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo