Economia

“O banco de trocas e o marketing social” – Tese de mestrado em STP

Regina Nascimento(na foto embaixo – autora da investigação de mestrado)

Mestre em Gestão, Especialização em Marketing, pela Universidade de Évora

SOBRE…….O BANCO DE TROCAS E O MARKETING SOCIAL….

Foi desenvolvido um trabalho de projeto no âmbito do Mestrado em Gestão, Especialização em Marketing, da Universidade de Évora.  O trabalho, sob orientação da Profª Doutora Marta Silvério, teve o propósito de desenvolver uma estratégia de marketing social para dinamizar o Banco de Trocas e induzir mudanças comportamentais na sociedade.

O marketing social consiste no intercâmbio de valores não necessariamente físicos nem económicos, mas sociais, morais ou políticos, que são utilizados para transmitir ideias ou propósitos que proporcionam bem-estar à comunidade. O intento é que as trocas geradas ajudem a resolver problemas sociais conhecidos.

O Banco de Trocas, surgido do espírito empreendedor de uma santomense é um projeto pioneiro e inovador que procura consciencializar a sociedade para causas sociais, através da implementação da atividade de troca de bens e serviços e de campanhas de sensibilização e promoção de feiras solidárias. Pretende ainda mostrar que, a ajuda aos outros, pode contribuir para um ambiente mais saudável onde, a prática sustentável de reutilizar, de reduzir e de reciclar é incentivada numa perspetiva de economia circular e de aproveitamento inteligente dos bens e recursos usados ou novos, e o tempo ocupado em ações e serviços solidárias de trocas é benéfico para a sociedade.

O projeto, cuja estratégia foi definida com base nos fundamentos do marketing social e da sua contribuição para a mudança de comportamentos e para uma maior justiça social, é totalmente virado para dar e para educar a dar. Está preferencialmente focado nas crianças, enquanto público adotante, com o intuito de promover a desejada mudança de mentalidade. A ideia surgiu da necessidade de amenizar a situação de pobreza que assola o país e o individualismo crescente, que tem levado a desigualdades sociais crescentes e, à existência em simultâneo, de vidas sufocadas pela pobreza e falta de recursos, enquanto outras, desperdiçam bens e serviços.

A elaboração da estratégia de marketing social seguiu as fases habituais neste tipo de projetos, nomeadamente, foi realizada a análise diagnóstico (interna e externa) a que se seguiu a construção da matriz swot (Strengths|Forças, Weaknesses|Fraquezas, Opportunities|Oportunidades e Threats|Ameaças) e a definição dos objetivos e benefícios de mudança social a alcançar. Em seguida, foi feito o desenho da estratégia, foram decididas as opções estratégicas fundamentais de segmentação e posicionamento, definidas as variáveis operacionais (marketing-mix) e, estabelecida a monitorização e o controlo do plano.  Um plano de contingência foi ainda considerado, para o caso de algo não correr conforme o planeado e previsto.

Esta iniciativa do Banco de Trocas em São Tomé, é um exemplo da forma como o conhecimento gerado numa universidade, nomeadamente o relacionado ao marketing social, é fundamental para atuar como agente de transformação social através da missão de prestar benefício coletivo e pode ser aplicado, usado e disseminado para dinamizar um projeto cujo propósito é o de proporcionar bem-estar à comunidade e contribuir para atenuar problemas sociais concretos. O Banco de Trocas foi concebido e existe para satisfazer necessidades sociais, promover a coesão social, combater a exclusão e suprimir falhas e lacunas de outras organizações pertencentes aos demais sectores da economia, incluindo o terceiro setor.

A atuação do Banco de Trocas, motivada pelo benefício ao próximo e a união em volta de objetivos comuns, não se esgota do projeto empreendedor criado no seio do Mestrado em Gestão, especialização em Marketing, da Universidade de Évora. O BANCO DE TROCAS tem em carteira novos desenvolvimentos para os quais serão necessários apoios e fontes de financiamento, entre os quais a criação de um Centro Social especialmente destinado a idosos. Este, que será denominado “Clube de Encontro de Gerações”, que procurará incentivar o intercâmbio entre pessoas de várias idades com o objetivo de acolher e alegrar os idosos durante o seu dia a dia.

Os conhecimentos de marketing vão continuar a ser fundamentais a este projeto, no futuro, seja para suportar o desenvolvimento de uma estratégia para captação de recursos e parcerias, no intuito de encontrar financiamento para as campanhas que vierem a ser equacionadas e, de parceiros para os eventos a desenvolver, nos quais já se inclui a feira solidária, seja para introduzir uma mensuração dos bens e serviços, numa unidade específica do Banco de Trocas, denominada de CACAU.

…..para dar e para educar a dar…. não há limites!

    2 comentários

2 comentários

  1. Lucas

    28 de Fevereiro de 2020 as 7:48

    Conversa e mais conversa fiada Vamos ver é mais palaiés a vender lixo chino E entretanto os DOTORES e DOTORAS na galhofa

  2. Pires$

    17 de Março de 2020 as 16:34

    Parabéns a investigadora pelo trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo