Economia

STP prepara recuperação da pandemia protegendo ambiente

Agências da ONU apoiam plano energético que quer chegar a 50% de energias renováveis até 2030; objetivo é combater dependência de exportação de petróleo; país tem um dos preços mais altos de eletricidade na África Subsaariana.

A Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial, Unido, está trabalhando com o governo de São Tomé e Príncipe para implementar um projeto que promove investimentos em energia renovável e eficiência energética.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, o Banco Mundial e o Banco Africano de Desenvolvimento também são parceiros da iniciativa. O projeto começou em 2019 e termina em 2023.

Apoio
O plano estratégico do país para 2030 enfatiza a integração de energias renováveis e eficiência energética, afastando o país da dependência de petróleo importado. Um dos objetivos é atingir 50% de energia renovável em grande escala.

Um especialista em energia sustentável da Unido, Martin Lugmayr, disse que “apesar do vasto potencial, o ponto de partida é um desafio, pois a experiência do país é limitada a pequenas centrais hidrelétricas coloniais.”

O país tem um dos preços mais altos de eletricidade na África Subsaariana. O sector permanece subsidiado, as tarifas não refletem os custos e o encargo financeiro afeta a estabilidade macroeconómica. Cerca de 20% da população nas áreas rurais ainda não tem acesso à eletricidade.

O Coordenador Nacional de Projetos da Diretoria de Recursos Naturais e Energia, Gabriel Makengo, disse que “atualmente, não existe uma política nacional de energia que abranja todo o setor.” Ele destaca várias barreiras, como falta de políticas e regulamentação, capacidade institucional, conhecimento e conscientização.

O especialista da Unido diz que “ninguém sabe como a pandemia ocorrerá em todo o mundo ou como afetará São Tomé e Príncipe a longo prazo”, mas o projeto deve permitir que os escassos recursos do país possam ser usados em desenvolvimento socioeconômico, adaptação às mudanças climáticas e cuidados de saúde.

Desafios
De pequena dimensão, longe de grandes mercados e com pouca diversidade econômica, São Tomé e Príncipe enfrenta uma série de desafios.

Como muitos outros Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento, Sids, o país também está lidando com os efeitos da mudança climática, como o aumento do nível do mar.

Agora, a pandemia de covid-19 paralisou, de forma temporária, o turismo. A redução da atividade marítima também levou à interrupção das cadeias de suprimentos, vitais para a exportação de cacau e café e importação de produtos manufaturados.

Seguindo o pedido do secretário-geral, António Guterres, São Tomé e Príncipe prepara agora a recuperação. O chefe da ONU propôs uma série de ações relacionadas ao clima para moldar a resposta dos países.

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

    2 comentários

2 comentários

  1. Ralph

    13 de Maio de 2020 as 7:20

    Esta crise COVID-19 apresenta a oportunidade perfeita de introduzir reformas económicas difíceis, inclusive medidas para combater às mudanças climáticas. Isto porque todos os países estão a sofrer, simultaneamente, uma recessão, dando oportunidades valiosas de tentar fazer coisas de uma forma diferente e melhor. Por exemplo, esta crise tem-nos mostrado que não precisamos conduzir tanto quanto pensávamos. Tem-nos mostrado que podemos sobreviver sem termos de viajar de avião para assistir a uma reunião quando isso pode ser feito por videoconferência. Não temos de poluir o ambiente para atingir desfechos económicos e sociais. A lista continua adiante.

    Frequentemente, governos decidem não prosseguir com reformas difíceis porque tais reformas vão prejudicar a economia, criando ganhadores e perdedores. Porém, ao todo o mundo experienciar uma baixa económica ao mesmo tempo (como estamos atualmente), surge uma oportunidade rara para fazer algumas coisas arrojadas como parte da recuperação. Espero que os governos do mundo tenham a coragem para fazer isso, mas as minhas dúvidas mantêm-se.

  2. Coronavirus

    14 de Maio de 2020 as 11:17

    STP prepara recuperação da pandemia protegendo ambiente

    Foi necessario o Coronavirus para nos os seres Humanos proteger o ambiente???

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo