Política

PR falou

Comunicação do Presidente da República Evaristo Carvalho sobre a crise político – institucional :

 

São-tomenses

Minhas senhoras e meus senhores 

Tenho  acompanhado com muita  atenção as recentes evoluções da situação política, económica e social do nosso país, com particular relevo no sector da justiça, onde se revelaram mais uma vez as vulnerabilidades das instituições, as fragilidades dos recursos humanos, e as insuficiências do nosso sistema legislativo.

Mas, se por um lado esta constatação que eu aqui faço, é sobejamente conhecida por todos, por outro, não deixa de ser preocupante, no que concerne às garantias inerentes à proteção dos direitos e liberdades dos cidadãos, aqueles que empreendem, e buscam a justiça, ou ainda simplesmente  buscam a segurança para que a sua vida não seja perturbada.

Para além disso, esta constatação reforça ainda mais a minha convicção na necessidade urgente  e profunda da reforma que se tem que empreender para que tenhamos uma sociedade moderna,  justa e coesa .

 

Minhas senhoras e meus senhores

Se até então, apenas observei e nada disse, foi porque considerei e continuo a pensar que existe uma clara separação de poderes, um suficiente espaço de diálogo e colaboração interinstitucional e uma separação de competências de cada órgão e instituição e, sobretudo que as controvérsias surgidas desenrolavam-se no âmbito das atribuições e competências de cada órgão.

Mais do que isso, apesar da juventude da nossa democracia e suas insuficiências e lacunas, ela dispõe de princípios, regras e mecanismos que permitem a todo o momento encontrar soluções mais adequadas a cada problema que se nos coloca, seja qual for a sua amplitude e complexidade.

Por isso, escusado dizer que apraz-me sobremaneira constatar o regresso à calma, ao bom senso, à sensatez, à clarificação da situação e à busca de soluções, para que os valores da democracia e do Estado de direito, prevaleçam sobre todas as divergências e conflitos.

A Justiça, ao invés de uma fonte  de discórdia, deve ser sempre um elemento apaziguador central de toda a sociedade, fornecendo a esta e a todos os seus membros, a garantia de que todos necessitam para viver em paz e segurança.

A reforma da justiça é uma necessidade e um objectivo, cujo consenso  foi estabelecido  há já longo tempo por todos os extractos da nossa sociedade  civil e política, bem como no seio dos nossos parceiros de desenvolvimento.

As medidas organizativas e legislativas que foram adoptadas até então, não foram capazes de corresponder as expectativas da sociedade tanto no que respeita à sua qualidade, como no que à sua celeridade e credibilidade.  Prevalecem no seio do povo, sérias dúvidas quanto à isenção, idoneidade e imparcialidade dos magistrados, bem como dos oficiais da justiça.

O juiz, investido de poderes soberanos e que diz a justiça em nome do povo, deve ser  independente, irresponsável e inamovível.  Tais princípios constituem uma garantia fundamental para a estabilidade da justiça, para a sua isenção, rigor e imparcialidade.

Todavia , todos concordarão comigo, que a justiça tem de ser dita por magistrados idóneos aos olhos do povo, competentes em razão do conhecimento e, em permanência, estarem acima de todas e quaisquer suspeitas.

A instalação de um Tribunal Constitucional autónomo foi um passo importante na reforma do sistema de justiça e reforço da garantia da proteção dos direitos e liberdades.

A ausência da segunda instancia, a privação do cidadão do duplo grau de jurisdição, de modo que o seu caso possa ser reapreciado por um tribunal de relação ou apelação, é uma lacuna que importa preencher, cabendo esta missão à Assembleia Nacional.

Na verdade, a Assembleia Nacional vem definida na Constituição da República como sendo o “Mais alto órgão representativo e legislativo do Estado”, possui a competência exclusiva em matéria de organização do Poder Judicial.

A qualidade de mais alto órgão representativo e legislativo do Estado, confere à Assembleia Nacional todos os poderes soberanos, que lhes são delegados pelo povo, para  organizar a sociedade, o Estado e as suas instituições, incluindo os tribunais.

Neste domínio, o consenso não parece difícil, na medida em que a convergência de propósito é bastante grande. Espera-se, porem, que as decisões que tocam as formas de organização do sistema judicial sejam as mais consensuais possíveis.

No entanto, não se pode ignorar o facto de que vivemos numa democracia parlamentar, onde prevalece a regra da maioria, devendo a sua vontade ser representada, lá onde os acordos e consensos não são possíveis. O papel da Assembleia Nacional deve ser tanto mais relevante nos momentos  de  disfuncionamento grave, crises e crispações, usando da legitimidade popular  para adoptar as medidas mais adequadas no quadro legal vigente .

Enquanto Presidente da República compreendo o sentido e o alcance político da recente iniciativa da Assembleia Nacional, pese embora tal  resolução não requerer  a minha  promulgação.

É lugar-comum dizer-se que o bom e regular funcionamento das instituições depende  essencialmente do respeito da Constituição e das leis  da República por  todas as instituições públicas e privadas   inclusive áqueles que se encontrem no território nacional .

Deste modo, todos os conflitos, todas as constatações devem ser apreciadas e resolvidas no quadro das instituições da República, e o Tribunal Constitucional é, incontestavelmente hoje, um órgão privilegiado para a sua resolução à luz dos próprios princípios e regras pré-estabelecidas.

Por tudo isso, não será nunca demais apelar para que tudo o que diga respeito à justiça seja por todos apreciado com ponderação acrescida, objectividade incontestável e responsabilidade. Deve igualmente ser tratado numa perspectiva  que visa o mais amplo consenso nacional, envolvendo todos, membros da sociedade politica, bem como membros da sociedade civil.

A reforma da justiça não pode servir de mais um pretexto para dividir os são-tomenses, quando no fundo, estamos todos de acordo sobre o essencial que tem de ser feito para que a nossa justiça corresponda efetivamente ao ideal de justiça que ansiamos.

O meu apelo vai ainda no sentido da convergência em direção a um estado de espirito e comportamental, de modo que o mais rapidamente possível, os tribunais retomem o seu regular funcionamento com a colaboração de todos.

Por fim asseguro a todos que, respeitarei sempre o compromisso inabalável de defender em primeiro lugar a Constituição da república e os supremos interesses do povo e a sua aspiração à uma justiça cada vez mais equitativa.

Muito obrigado pela vossa atenção.

São Tomé, 15 de Maio de 2018.

    37 comentários

37 comentários

  1. explicar sem complicar

    15 de Maio de 2018 as 21:39

    Tela Non,
    Não gostei do título. Não está correto.
    O correto seria :

    PM Patrice Trovoada mandou PR falar.

  2. Telapatricetrovoada

    15 de Maio de 2018 as 21:43

    Resumo do discurso da Múmia Evaristo Carvalho
    Caros compatriotas,
    A execução deste processo obriga.nos a análise das nossas opções de desenvolvimento futuro.Por outro lado, a complexidade dos estudos realizados exige a precisão dos conceitos de participação geral das novas proposições. A experiência tem mostrado que a constante divulgação de informações facilita a definição do nosso sistema de formação de quadros. Mas se veio do chefe Patrice eu assino só.

    Muito obrigado pela vossa atenção

  3. Seabra

    15 de Maio de 2018 as 21:44

    Viva a marioneta. …viva o espectàculo. ..o palhaço falou e disse só BABOZEIRAS!
    Aplausos para esta gigantesca palhaçada!
    Viva o BOBO DA CÔRTE….VIVA !

  4. Gabao

    15 de Maio de 2018 as 23:06

    Patrice mandou Evaristo falar porque o Dr. Jorge Miranda veio dizer que a exoneraçao dos juizes é inconsttitucional.
    E ja agora, que o Patrice está a arrumar com o MLSTP, preciso de uma hora de tempo de antena na TVS e RNSTP para enxovalhar o MLSTP.
    Obrigado.

  5. BETO ARGAO

    16 de Maio de 2018 as 0:48

    Esse Senhor é um objecto””É lamentavel ver triste fegura que ele faz””Pais nenhum no mundo iria Aceitar té o como presidente nunca””falou tanto mas Nada saiu da sua Mente isso tipo foi uma gravacao o que Matar esse senhor é a Mafia de nao poder falar o que quer mas sim o que madam falar””

  6. Pedro Costa

    16 de Maio de 2018 as 5:49

    Será que este presidente tem intervindo normalmente. Um presidente não deve estar constantemente a ter intervenções com base em textos elaborados; tem de ser mais interventivo e activo. Duvido que ele tenha a capacidade de ser assim, porque desde que o elegeram que previa este comportamento letárgico.
    O presidente tem de dar murro na mesa e puxõs de orelhas a quem deve dar.
    Enfim, é o que temos. Um presidente para cumprir as formalidades e um 1º ministro incapaz.

  7. Golpe

    16 de Maio de 2018 as 5:56

    O homem disse: minha gente, eu já vim mostrar cara ééh. Só que por orientação do chefe supremo, eu não vou dizer nada. Só tenho autorização para mostrar cara. Tchauuuu ehnn.
    Cada um trata de vida dele éhh.

  8. original

    16 de Maio de 2018 as 7:27

    Sr. EC,

    Meus agradecimentos por bandalhar a cadeira de Presidência e servir de cobaia para caprichos de alguém que há-de riscar o seu nome na sua lista quando não precisar mais de si.Obrigado por dizer uma coisa e praticar outra e pensar que todos Santomenses andam de olhos vedados igual a si,obrigado por dar cobertura a tudo quanto seja ilegalidade em nome de maioria,Obrigado por estar surdo e mudo como quem não está aí obedecendo cegamente quem colocou-lhe neste lugar,obrigado por demonstrar-nos que a sua idade e maturidade não serviu para que tivesse opinião própria em relação aos problemas deste País,funcionando como caixa de ressoância. Obrigado pela sua cegueira e obrigado pelo bom exemplo que tens dado aos seus filhos e familiares como alguém funciona como pau mandado.Para terminar devo dizer-lhe que quando alguém serve outro cegamente,quando atingir seu objectivo,passará a dar valor a um cão de rua em relação a essa pessoa.
    Sei que nascemos criança,crescemos e atingimos a maturidade dependendo da idade e há pessoas que nunca chegam lá.

    Obrigado e acorda enquanto é tempo.

  9. mezedo

    16 de Maio de 2018 as 7:34

    Esse homem devia pedir demissão em vez de vir aqui falar palhas.
    Ele sabe que tem violado constantemente a constituição, mesmo assim vem falar dessa asneiras todas que sabe que é inconstitucional o que tem acontecido.

    Por acaso veio relatar o que escreveu o chefe. Porque ele mesmo deve estar a ferver no coração com tudo que relatou, mas como fazer.

    Ele não sabe do concelho que os 3 Juízes jubilados deram ao Baluba. (PA)
    Ele não leu mensagem do Pai da constituição que fez uma reflexão clara daquilo que se passa no país.

    Por que essa hipocrisia toda. Porque falar de tribunal inconstitucional criado a força com aparato policial acima te tudo e todos. quando ele mesmo promulgou sem mesmo fazer uma profunda apreciação.

    Esse já era dai apouco vai morrer de angustia de ver o povo que diz defender a morrer de sofrimento.

    Que vergonha para povo santomense.

  10. JOAO CARLOS

    16 de Maio de 2018 as 7:45

    Com um Presidente destes, mais valia não o ter…. Admira-me como é que uma pessoa com 76 anos que já fez quase tudo na vida se submete a um papel destes…. Só mesmo em S. Tomé e Principe

  11. Joana

    16 de Maio de 2018 as 8:03

    Era melhor ter ficado calado!!! Aonde vamos parar deste jeito???

    • Seabra

      16 de Maio de 2018 as 20:52

      …vamos trair na calada,tomar a frente,torcer a mão e arrancar com abuso etc,etc. E depois vamos divorciar desta aliança.
      Joana Torres, você conhece,aliàs, domina com perfeição esta prática. Podemos contar consigo. Hà dias,uma amiga comum guineense,falou-me de ti,ela pensa sempre em ti. …como te esquecer a ti e ao Jorge Bonfim. Excelente e bons camaradas. …
      Bem haja, Joana Torres,doutora médica.

  12. DC

    16 de Maio de 2018 as 9:34

    Falou? Então nada disse, nada acrescentou! E se nada disse, se nada acrescentou, então não devia ter falado. E se falou e nada disse, nada acrescentou, então a pessoa em causa não se coaduna com o cargo no qual foi investido. Sim, apenas investido, porque quanto ao exercício do cargo…

  13. EX

    16 de Maio de 2018 as 9:42

    Infelizmente o Povo teve o desprazer de ouvir essa besta a falar.
    Não acrescentou nada de novo.
    Simplesmente fez vénia, aos argumentos do PT

  14. Igreja Protestante

    16 de Maio de 2018 as 9:48

    Francamente!!!!!! Se este homem fosse meu pai ou meu tio ou meu filho eu fazia tudo para tirar ele desta humilhação. É muito triste para a família dele e sobretudo para o povo destas ilhas. É com muita pena que eu digo isto porque fui uma das pessoas que achava que ele poderia ter alguma dignidade neste cargo tendo em conta a idade dele e experiência. É triste ver um homem deste estar a fazer estas palhaçadas em nome da representação deste povo. Não tenho mais nada a dizer. Estou triste, desconsolada e com alguma vergonha de dizer que sou deste país.

  15. Adelino Pinto

    16 de Maio de 2018 as 9:52

    Acho eu que era melhor que ele continua-se calado porque já sabemos que ele é uma figura decorativa

  16. Claudia de Nascimento

    16 de Maio de 2018 as 10:28

    Este tipo melhor se ficasse calado. Não disse nada. E quanto aos actos inconstitucional? Porquê que ele não disse que quanto a Rosema para que se deixe os tribunais tanto de STP e de Angola falarem e que é um erro grosseira a intromissão do Governo e sobretudo do Primeiro Ministro no processo.

  17. Costa Pedro

    16 de Maio de 2018 as 10:43

    Este homem devia estar calado. Ele calado é um excelente homem.

  18. Democrático

    16 de Maio de 2018 as 10:59

    Assina só, não falou. Porque ele não tem essa capacidade, simplesmente leu aquilo que o Patrice Trovoada mandou seu assessor pessoal escrever o discurso para o Evaristo de Carvalho.

    O nosso investigador Internacional (Gerhard Seibert) e o nosso constitucionalista internacional ( Jorge Miranda) foram bem claros em dizer que a exoneração de três juizes de Supremo Tribunal de Justiça é inconstitucional.

    Oquê que o Patrice Trovoada e Evaristo de carvalho bem como outros corruptos de São Tomé e Príncipe sabem de direito.

    Parceiros Internacionais revejam bem a situação que o XVI Governo liderado pelo Patrice Trovoada colocou São Tomé e Príncipe.

    Estamos em direção a uma ditadura plena. Bandos de ladrões e corruptos.

  19. António Nazaré

    16 de Maio de 2018 as 11:18

    Seria melhor este Pau Mandado ficar calado.
    Não leu o que a Lusa noticiou, referindo-se ao pai da constituição São-tomense? Então transcrevo:
    “O constitucionalista Jorge Miranda considerou hoje inconstitucional a exoneração de três juízes do Supremo Tribunal de Justiça pelo parlamento de São Tomé e Príncipe, ocorrida a 04 de maio, lamentando e considerando triste toda a situação.
    “Esta exoneração é claramente inconstitucional, por violar os princípios do Estado de Direito democrático da Constituição de São Tomé e Príncipe (art. 6.º) e as garantias dos juízes, os quais só podem ser demitidos nos casos previstos na lei (art. 125)”, declarou à Lusa Jorge Miranda.”
    Evaristo Carvalho, pense pelo menos uma vez com a sua cabeça! Deixe de ser marionete!
    O senhor será responsabilizado pela ditadura que ajudou a instalar no nosso país.

  20. Carlos Santana

    16 de Maio de 2018 as 11:55

    AVE MARIA!!!!!
    PR falou mas não disse nada….. Apenas quis passar as mãozinhas na cabeça do Patrice Trovoada (seu chefe) e dos seus companheiros e Deputados do ADI.

    Um Presidente da República que se preze, deve ser um árbitro atento! Nestas ocasiões deve dar cartão amarelo e mesmo vermelho, se necessário, ao infractor e não corroborar e muito menos concordar com os erros.

    Dizer que os Deputados têm legitimidade para em nome do povo exonerar três juízes do Supremo Tribunal de Justiça através de uma Resolução, promovida por uma petição subscrita por 5 Deputados, é uma aberração histórica!

    Então, senhor presidente Evaristo Carvalho, a legitimidade dos Deputados sobrepõe-se a Constituição e as Leis da República, as quais foram aprovadas pelos próprios Deputados representantes do povo e promulgadas pelo Presidente da República o mais alto representante do estado?

    O Senhor não vê que dizer esta baboseira, ainda por cima publicamente, depois de ter passado tanto tempo calado é uma vergonha para si, sua família e os seus colaboradores mais directos?

    Senhor presidente, convido-o e também a todos os seus seguidores a ouvirem a opinião do dia de hoje, dia 16 de Maio, do Jornalista – Jurista Jorge Gonçalves, publicada na RTP /África, relativamente a sua comunicação ontem a Nação. Estamos a passar muita vergonha por sua causa, senhor Evaristo….Como dizia o outro ” Só com Cristo” AMÉM!

  21. SAMPONHA

    16 de Maio de 2018 as 13:02

    Toda a gente tem direito à defesa. Desconheço, se foi levantado quaisquer processos crimes aos três Juízes Conselheiros do Supremo Tribunal de Justiça. Sabes mandei demiti-los sem instauração de qualquer processo crime porque não vou com a cara do Juíz Presidente, Manuel Silva Cravid.Mesmo assim porquê tanta pressa, enquanto que existe na Procuradoria Geral da República o processo crime contra o senhor Patrice Trovoada mandante da intentona do Golpe de Estado de 2003 e demais crimes, processos contra o mandante que mandou matar o padeiro Manuel que residia na localidade de Ôquê Del-Rei e de muito mais crimes de natureza macabra Será que estes crimes não fazem parte de Reforma da Justiça? O Conselheiro dos Trovoada, Jorge Miranda, informou aos que querem perpetuar no poder à todo custo, escutado pelo Mundo inteiro-que a exoneração dos três Juízes é inconstitucional. Mesmo assim o Presidente da República ASSINA SÓ vem nos brindar com um discurso para os analfabetos.Aos três Juízes Conselheiros, uma vez que não foram tidos nem achados em S.Tomé e Príncipe que fazem valer as vossas preocupações e argumentos junto à Comunidade Internacional no Exterior. Recordam que à quando da Luta de Libertação Nacional um Grupo de Nacionalista Santomense impedido pela PID teve que desencadear a sua luta no exterior junto a Comunidade Internacional.

  22. Tropa

    16 de Maio de 2018 as 14:07

    O texto que PR leu tenha que ter aprovação do seu chefe PT . Ser PR não é para tds senhor Evaristo.

  23. José Ambrosio

    16 de Maio de 2018 as 15:09

    Senhor presidente, ha uma crise resultante de atropelos graves da nossa constituição aonde dois dos 3 principais orgãos de soberania estão debaixo de fogo e o senhor vem nos dizer isso? Mas para quê serve a sua função? Desculpa que lhe digue mas a sua interpretação da constituição está completamente errada e deturpada. o senhoré o Chefe de Estado e o mais alto magistrado da Nação. Existe mecanismos claros de reoganização e organização do Poder Judicial. E o senhor deverá saber que o que aconteceu não representa de forma alguma nenhum dos mecanismos. E em termos de legislação e soberania o senhor tem um poder interventivo em caso graves de atropelos da própria constituição sobre pena de dissolver a assembleia caso os pressuposto não se cumpram. A sua não intervenção compadece com as atrocidades que se verifica no pais. O senhor apoia, concorda e assina por baixo. Parece-nos que a ultima esperança agora seja o Exercito nacional. Triste mas é a unica salvação que temos.

  24. Metido a Besta

    16 de Maio de 2018 as 16:45

    Parece me claro que a vossa ex teme em ser uma afronta , pois bem vamos a issi.

    A instalação de um Tribunal Constitucional( autónomo )
    Autonomo ? O que entende a vossa ex por autonomia? Pois seria bom que a vossa ex podesse da um exemplo da autonomia pporque de autonomo este suposto tribunal nao tem coisa nenhuma e de uma vez por toda deixa de fazer dos Sao Tomense de estupido.

    A pior caisa que acontecido a Sao Tome foi a sua nascencia quando deveria ser abortado logo no ventre da Vossa Mae nos primeiros dias como feto.

    Um Insulto falar de autonomo quando os 5 juizes sao nemeado por PT , por governo , desde de quando que ministros e directores de servicos sao autonomo.

    La que seja um presidente burro, pau mandado que seja mas, dai queres fazer todo um povo de burros isto nao e jamais .

    Em democracia , ha limites ainda que tivesse numa maioria nao da o direito para alterar as lei basica de uma costituicao,sobre tudo quando o presidente nem sequer respeitou os 8 dias untes apos a recepecao de proposta da lei antes de o mandar a promolgar.

    E carvalho fala da separacao de poder e depois da opniao de que juizes nao tenhem sido serios

    O E carvalho vem nos dizer que os juizes so serao serios quando ADI e P Trovoada nomear e demitir juizes ao seu belo prazer como acontece com os ministros.

    Acabou de passar a si mesmo um certicado de estupidez.

  25. STP

    16 de Maio de 2018 as 17:18

    Antes esse Presidente decepção ficasse calado. Estou farto.

  26. jose

    16 de Maio de 2018 as 19:41

    O Evaristo de Carvalho é a nossa vergonha a nível internacional. Homem lê sem saber o sentido de direito e a constituição da República , sinto me envergonhado diante dos meus colegas da Europa pela (des) qualidade do presidente de São Tomé e principe…

  27. Dubai

    16 de Maio de 2018 as 21:19

    Dizer que este PR falou ou cagou para mim é a mesma coisa

  28. BETO ARGAO

    17 de Maio de 2018 as 5:09

    Alguem com essa idade que aceita submeter a esse tipo de humilhacao o minimo que pode o chamar é idiolta””Esse Senhor obsulutamente nada para Representar um Pais ou seja tha que ser Mesmo stp””esse senhor sem ser burro é ignorante so isso justifica esse papel que senhor a fazer Senhor nao é exemplo para Ninguem”

  29. amigo de militares

    17 de Maio de 2018 as 7:18

    Kkkkkkkkmm
    Evaristo disse que “ele é o garante da constituição”.
    Isso é chamar povo de BURRO.
    Evaristo RASGOU e QUEIMOU a constituição.
    Para Evaristo a constituição já não existe.
    MORREU.

  30. BETO ARGAO

    17 de Maio de 2018 as 13:57

    Esse Senhor é um Lixo que nem dá para Reciclar””Nunca vi uma pessoa tao incompitente como esse ser humano

  31. Claudio Cruz barros

    17 de Maio de 2018 as 14:14

    IDIOTA FUNCIONAL, está a deitar fora uma grande oportunidade de sair bem. Mas aceitou ser VASSALO do Patrice Trovoada

  32. Artur

    17 de Maio de 2018 as 15:18

    Mais valia continuar calado que fazia melhor figura.

    Vai mandar para qual tribunal? O Inconstitucional criado e composto unicamente por gentes do ADI, a força ?

    Cambada de sem vergonha. Vão pensando que o povo é cego.

    O que é vosso está guardado. Pode tardar mas vosso dia chegará.

  33. Fusoê

    17 de Maio de 2018 as 15:55

    PR falou porquê?
    Ele estava em coma?

  34. E.Carvalho

    17 de Maio de 2018 as 17:02

    Sr. Presidente
    Eu ainda tinha esperança de um S.Tomé e Príncipe livre e melhor. Não acreditei que uma pessoa depois de 70 anos de idade ainda poderia prestar-se a este papel ridículo que o Sr está a prestar.
    Eu lamento como ser humano, porque duvido que o senhor esteja dentro das suas faculdades mentais, quando vê um irmão a prejudicar outro irmão e nada faz.
    Sr presidente o Sr segundo soube é pai de 30 filhos, não sei se corresponde a verdade, mas isto não interessa agora, contudo mesmo sendo pai de 2 filhos não acredito que o Sr permitiria que um prejudicasse o outro da forma como temos estado a assistir em S.Tomé uns prejudicando os outros e o Sr acha que é constitucional. Me admira alguém que jurou um dia defender a bandeira e respeitar a constituição rasgar as duas coisas juntas.
    Sr Presidente, desculpe a sinceridade, por causa de pessoas como o senhor é que algumas vezes temos vergonha da nossa pátria, não porque ela é pobre, esburacada ou com falta de produtos alimentares ou outra coisa qualquer, nada disto. Mas porque temos certeza que como pessoas como senhor onde quer que vamos ninguém nos respeita porque o Presidente da república sequer respeita a si próprio muito menos aos seus cabelos brancos. Peça a sua demissão nós aceitaremos, afinal a sua reforma já está garantida.
    PS: caso houver uma próxima vez, se o senhor não souber o que falar fique de boca fechada. que até dá pra fingir que o senhor é inteligente.
    Obrigado pelo país que vai deixar para os seus netos.

  35. Aborecido com tudo isto

    18 de Maio de 2018 as 16:13

    Um humo tem mais importância que esse sujo…
    Lamento o pr que escolheram.

  36. Metido a Besta

    20 de Maio de 2018 as 12:03

    “Filho do homem, eu fiz de você uma sentinela para a nação de Israel; por isso, ouça a minha palavra e advirta-os em meu nome. 8 Quando eu disser ao ímpio que é certo que ele morrerá, e você não falar para dissuadi-lo de seus caminhos, aquele ímpio morrerá por[a] sua iniqüidade, mas eu considerarei você responsável pela morte dele. 9 Entretanto, se você de fato advertir o ímpio para que se desvie dos seus caminhos e ele não se desviar, ele morrerá por sua iniqüidade, e você estará livre da sua responsabilidade

    Provérbios 23:9-19

    9 Não fales aos ouvidos do tolo; porque desprezará a sabedoria das tuas palavras

    Corrija um sábio e o fará mais sábio. Corrija um tolo e o fará teu inimigo

    1
    O livro dos Provérbios

    1
    1 Provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel:2 para conhecer a sabedoria e a disciplina, para entender as sentenças da prudência,3 para acolher uma instrução esclarecida, na justiça, no direito e na eqüidade4 para proporcionar sagacidade aos inexperientes e, aos jovens, conhecimento e reflexão.5 Que o sábio escute, e aumentará o seu saber; e o inteligente vai adquirir habilidades:6 ele penetrará o provérbio e a alegoria, as máximas dos sábios e seus enigmas.7 O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; sabedoria e disciplina, os tolos as desprezam

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo