Política

PR pôs justiça no ponto fraco de STP mas não falou do colapso financeiro

O Presidente da República Evaristo Carvalho, apontou a justiça como sendo o ponto fraco de São Tomé e Príncipe. Justiça foi o tema que o Chefe de Estado destacou no seu discurso por ocasião dos 44 anos da República Democrática de São Tomé e Príncipe.

Os 44 anos da independência nacional levaram festa pela primeira vez, a cidade de Angolares no sul da ilha de São Tomé. O Presidente da República, o Governo, os deputados, e o corpo diplomático acreditado no país, percorreram 40 quilómetros da capital São Tomé, até Angolares.

O povo de Angolares, marcou presença em força, e os grupos culturais animaram a festa, do acto central, que foi transmitida em directo pela rádio e televisão pública.

Como anfitrião da festa, Firmino Soares, Presidente da Autarquia de Caué, brindou os convidados com um discurso de Estado, que realçou os valores da independência nacional, e os desafios que o país adulto tem pela frente. O Presidente da Autarquia de Caué, chamou o povo para o despertar da consciência nacional e para o reencontro com o espírito nacionalista. Apelou a União Nacional.

O autarca de Angolares, considerou que o país não caminhará para o progresso, enquanto a corrupção continuar a reinar. Defendeu que o dinheiro do Estado alegadamente desviado deve ser recuperado, para alimentar o desenvolvimento nacional.

Logo de seguida, o Presidente da República interveio. Evaristo Carvalho, denunciou que o país vive um momento conturbado. Segundo o Chefe de Estado, as normas aplicadas para combater a corrupção, não são as mais correctas.

«Mostrando-se assentes em perseguição pela via do foro criminal de adversários políticos. É necessário desanuviar o clima político com medidas de prevenção da corrupção matéria que cabe ao governo e relegando e relegando medidas de índole judiciário aos órgãos competentes da justiça», afirmou o chefe de Estado.

Evaristo Carvalho fez as contas dos 44 anos de independência, e chegou a conclusão que a justiça é algo grave que São Tomé e Príncipe vive.

«Refiro-me ao Estado da Justiça, o grande calcanhar de Aquiles do nosso país. É intolerável o bloqueio prevalecente no funcionamento do Tribunal Constitucional. Os devidos esclarecimentos do caso dos envelopes com milhares de dólares americanos nos tribunais judiciais entre outros», precisou Evaristo Carvalho.

Para o Presidente da República, as normas aplicadas no combate a corrupção, visam fragilizar a oposição. Evaristo Carvalho, disse que a situação em curso, abre caminho para um Estado policial, com os actores políticos da oposição como principais alvos.

Ainda no palco da celebração do 44º aniversário da independência nacional, o Presidente da República, reconheceu que os sucessivos dirigentes trabalharam ao longo dos 44 anos, para garantir o progresso do país.

O Chefe de Estado deu nota positiva as acções de São Tomé e Príncipe no combate as mudanças climáticas.

Por outro lado, chamou a atenção do povo para pôr fim a falta de produtividade, e da desordem que marcam a actualidade do arquipélago.

Aos dirigentes pediu para serem melhores gestores da coisa pública.

Num momento em que o país vive uma das suas mais graves crises económica e financeira marcada por dívidas ocultas correspondentes a 3% do PIB, que foram realizadas pelo governo da ADI, e denunciadas pelo FMI, o Presidente da República, não se pronunciou sobre o assunto.

Um assunto que no entanto, compromete o futuro das actuais e futuras gerações de são-tomenses. Pois, segundo a comunidade internacional, os são-tomenses vão enfrentar momentos difíceis a partir deste ano.

Medidas de austeridade já começaram e vão ser implementadas outras, para sanear a situação financeira e evitar o colapso do Estado.

Tudo consequência do descalabro macro-económico protagonizado no ano 2018.

Abel Veiga

    23 comentários

23 comentários

  1. Fusoê

    13 de Julho de 2019 as 13:08

    Esse nosso P.R é uma vergonha.
    um desmancha prazer nos festejos da republica. Deviam deixa-lo em casa a jogar bisca 61, pois sabe fazr isso melhor.
    Ele só sabe falar de problema pessoais e dos Adeistas e mais nada.
    Quando é que ele trouxe ou propôs alguma solução para Paí?
    Criou outro estado alí na presidencia, mas resolve alguma coisa para país?Sim um ninho de serpentes alí?
    De todos as situações do País, ele só sabe falar de justiça, que envolve os do ADI.
    Um praga que precisamos iliminar também de STP.

    • Reis

      22 de Julho de 2019 as 18:44

      Ele não fala do colapso financeiro porque fez parte da guang que defraudou o país. Terá no futuro que falar disto, mas, nos tribunais. Presidente muito limitado. Uma vergonha.

  2. Maria de Fátima Santos

    13 de Julho de 2019 as 13:10

    Faltava filme para a radiografia… Ficou muito por revelar! Talvez um dia a radiofrafia saia completa.

    Foi uma escolha minuciosa (conveniente) do tema e palavras utilizadas.

  3. Fusoê

    13 de Julho de 2019 as 13:17

    Um padrasto mau esse nosso P.R
    Não fala nada de conciliação, nada de união, de nada que envolve o povo que jurou defender.
    Misericórdia, credo P.R, há momento que julguei que cabelo branco é sinal de maturidade e juízo, ms do P.R é de caducidade.

  4. João Paulo

    13 de Julho de 2019 as 15:02

    O PR falou muito bem e devia ter dito muito mais. Um dos mais graves problemas do país é exactamente não haver uma justiça justa, que tranquilize o povo e os investidores.

    Só não vê isso, quem não quer. Estão sempre a falar do passado quando um presente vergonhoso, onde os que estão à frente da justiça em todos os segmentos, não honram a instituição. Cada um só se interessa por si mesmo e a sua família.

    O presidente ainda é aquele

    • Suite

      15 de Julho de 2019 as 12:20

      Poes é. Nos cuatro anos afondaram a justica e crearam corpos especiais para reprimir manifestacoed e asaltar locais publicos (Assambleia Nacional) e agora querem meter o caos na Justica para ocultar a ma gestao dos bens públicos.

  5. Reflexão

    13 de Julho de 2019 as 17:35

    Num momento em que o país vive uma das suas mais graves crises económica e financeira marcada por dívidas ocultas correspondentes a 3% do PIB, que foram realizadas pelo governo da ADI, e denunciadas pelo FMI, o Presidente da República, não se pronunciou sobre o assunto nem pode pronunciar. E ai dele se pronunciar alguma coisa sem autorização do seu chefe Patrice Trovoada. O chefe vai abrir todo segredo. Temos que compreender o pisidente que temos.

    • Seabra

      14 de Julho de 2019 as 23:31

      Concordo completamente com o que vai dito por si REFLEXÃO. O Sr. Evaristo Carvalho é um imposteur incapacitado de servir no cargo que lhe foi atribuído de presidente.
      Quanto a justiça sãotomense, ela é corrupta porque é dirigida pelos corruptos individuos sem fé nem lei.
      Queremos JUSTIÇA JÁ para o crime assassinato bárbaro do nosso amigo e irmão Jorge Pereira dos Santos. Os bandidos que lhe torturam até à morte cuja a Marlene (assassina disfarçada em empregada de casa ) , prostituta, e o caveiro do cemitério encontram-se livres….já completou um ano e 41 dias. Até quando é que a JUSTIÇA SÃOTOMENSE conta jogar com a nossa paciência e com os nossos nervos.
      Que a justiça se faça VERDADE imediatamente. Sem tardar mais um mês. Basta !!!

      • MIGBAI

        16 de Julho de 2019 as 11:07

        O SEABRINHA.
        Mas todas as mulheres para ti são prostitutas.
        Quando é que tu com o teu único neurónio tomas juízo criatura.
        És mesmo acéfala coitada de ti.
        Tenho pena de uma criatura que ainda conta e sabe ao pormenor os dias que um tal de não sei o quê, faleceu.
        Tens que te ir tratar mulher e rápido.

        • Seabra

          17 de Julho de 2019 as 3:34

          Migbai, um transloucado saudosista,complexado, impotente como você só pode realmente ser BIRRENTO, odioso, insensível e irrespeitoso no que diz respeito a um crime bárbaro a que referi -me . É ignóbil, indecente, o seu propósito sobre a víctima assassinada o economista Jorge Pereira dos Santos. Que respeito você tem por um defunto,pelos familiares e amigos que exigem uma JUSTIÇA pelo ato atroz que foi cometido SUPRIMIR a vida de um homem inocente, que nada fez para merecer tal fim…já você MIGBAI merece um fim desgraçado porque a sua perdição será eterna CAPETÃO😈😈😈 de m…a, seu BOSTA.
          Mas quem é você c…brão sem eira nem beira para meter a sua bocarra fedorenta onde não chamado e tão pouco apreciado.
          MIGBAI, você precisa é de levar uma boa SURRA para lhe acalmar . Você vive sem gosto, é depressivo bipolar, sem c…..ões para se suicidar…quando alguém lhe meter a mão de verdade aí você poderá manifestar a sua pretendida coragem. No seu âmago, você tem muito rancor, muito ódio, muita amargura, muita frustração.
          Os seus MEDÍOCRES comentários só insultam…o SEU MAL ESTAR .
          Se somos a sua terapia, então somos utéis….pauvre con imbecil.

        • Observador Atento

          17 de Julho de 2019 as 8:14

          O sr Migbai eh deve ser tratado! O Sr deve ser maluco e nao devia ser autorizado a utilizar o espaco tela non. O que escreve so eh lixo! Nao eh porque sabe escrever que as ideias sao boas. Quando a cabeca nao regula bem so besteiras eh que saiem! O Sr quer que stp continue a ser colonisado pelos portugueses e nem eh capaz de entender que a justica tem que ser feita num estado de direito. O Dr Jorge Santos foi assassinado em stp a mais de 1 ano e ate agora nao se faz nada. Estao num leve leve e nada ate agora.Os sucessivos governos nao tem feito nada.Os assassinos continuam a viver e beber livres, talvez mesmo falando com o Sr e acha isso bem? A proxima vez podera ser a sua vez on da sua familia. Voyons Sr Migbai de meia tijela pelo menos defenda a justica senao fico mesmo a pansar que eh um doido varido!

  6. José palhares de sousa

    13 de Julho de 2019 as 20:19

    Crêdo PR, porquê que não falou das Finanças Públicas que o seu Lider, desgraçou nestes ultimos 4 anos?

    Cagão

  7. Jose Rocha

    13 de Julho de 2019 as 22:37

    O Sr PR esteve muito bem. O sr ministro das finanças Osvaldo deveria vir ao público esclarecer porque o FIM avançou com esses números enganosos de 3% de PIB correspondentes a dívidas ocultas.

  8. Sae

    13 de Julho de 2019 as 23:06

    Muito triste ter um presidente fraco muito fraco. Ja falei que todos os velhos que givernaram nenho deles olhar am Para I povo piqueno. Esse president merese ficar em casa.

  9. Nada haver

    13 de Julho de 2019 as 23:35

    Até ñ sei porque que alguns anda a considerar esse mais velho como p.r só sabe falar lixo, o que lhe compete fazer e falar ñ o faz.

  10. Carlos Santos

    14 de Julho de 2019 as 3:04

    Falar das finanças públicas para quê, meu caro. Quem é que está preocupado com isso?

    Apesar de todo o discurso em redor da crise e dos problemas das finanças públicas, o governo não hesitou em contratar um advogado a ganhar cerca de 8 mil €, quando o grosso da população tem ordenados precários.

    O mesmo se passa com os salários de alguns directores de empresas públicas. Portanto tudo isso é uma palhaçada e não tenho nada com o advogado em causa.

  11. Vanplega

    14 de Julho de 2019 as 7:11

    Quem anda a escrever essas coisas para ser limited pelo Volvo!

    Mais presidente esta caduco

    Esqueceu que foi o senhor, que demitiu is juices e es persigiu-os

    Onde andava o senhor, quando assemblies da Republica, foi assaltada plea tropa Ruandesa?

    O senior, esqueceu da corrupcao praticada pelo teu partido e, que agora, o FMI, bem denunciando.

    Enganaram o Povo, comunidade international e ate o FMI, foi enganado.

    Senhor Presidente, Durante esses anos na politica, o senhor, Mao aprendeu o segnificado da palavra, UNIAO, BOM SENSO.

    O SENHOR, e um espalhar brasa

  12. Pedro Costa

    14 de Julho de 2019 as 8:04

    Se na realidade só destacou que a justiça é o nosso calcanhar de Aquiles, é porque ainda está no cargo como presidente da república. Desde que vi um cidadão falar de si no facebook, se no país houvesse justiça e se estivesse tão preocupado com a situação da justiça, o caso da Rosema em que ele disse que o senhor presidente também está metido no assunto, não teria ficado em águas de bacalhau.
    Reconhecer que os sucessivos dirigentes trabalharam ao longo dos 44 anos para garantir o progresso do país, não me parece. O estado santomense não investe ou investe muito muito e não deixa os investidores investir. Sempre os que representam este estado procuram algo por baixo da mesa e muita gente com intenções para investir não está para isto. O estado dificulta tudo; resumindo é ” o estado é um empata…”
    A radiografia do país para mim é esta: saúde está mal, justiça está mal, economia está mal, segurança social está mal, a política está mal, a sociedade está mal, a energia está mal. Nestes 44 anos, penso eu que pelo menos um destes ramos de actividade deveria estar muito melhor. Só não vê quem não quer ver.

  13. Martelo da Justiça

    14 de Julho de 2019 as 11:31

    Emfim…Não podíamos ter pior Presidente da Republica que este. O que é que esse Senhor aprendeu durante esses anos todos sobre a política. Quando algumas pessoas dizem que ele sempre foi pau mandado dos Trovoadas, se calhar essas pessoas têm muita razão, pois ele tem revelado um politico muito fraco.

    Não há duvidas que São Tomé e Príncipe esta com muito azar juntos!!

  14. STP Terra linda e gente boa

    14 de Julho de 2019 as 15:33

    O shr PR, ao falar da situação grave de justiça que o país enfrenta eu concordo. Agora, vir dizer que durante os 44 anos da independência os sucessivos dirigentes trabalharam para o progresso do país? O shr foi fraco no seu discurso. Desde a independência foi só roubo e corrupção, um bando de gente maldosa governando o país. A partir do Pinto da Costa até o Pinta Cabra. Como dizia a minha mãe; …meter todos no saco atirar ao mar e chorar o saco que perdeu. Oh shr PR quem lhe preparou esse discurso deixou muita coisa para trás. Tenham vergonha.
    Que Deus abençoe STP.

  15. Joao

    14 de Julho de 2019 as 19:29

    Interessante

  16. Seabra

    17 de Julho de 2019 as 11:40

    Caro Abel Veiga, dirijo -lhe um breve comentário sobre o meu ponto de vista do que é para mim a liberdade de expressão.
    A meu ver , toda a liberdade seja ela qual for, tem LIMITE, pois que não deve ultrapassar o RESPEITO de outrui, tão pouco deve prejudicar a uma terceira pessoa.
    Estimo que certos comentários não merecem publicação, quando se trata de individuos que não respeitam os princípios que acabo de assinalar.
    Venho aqui DENUNCIAR os comentários horrendos do MIGBAI, que num dos seus numerosos comentários fascista tormentado, suscita matar os ex elementos da cívica, insulta e agride os demais com ameaças etc, e neste último comentário é IRESPEITOSO de uma victima de crime atroz e violento, do falecido economista Jorge Pereira dos Santos. Se ele é humanamente insensível e ruím, deve pelo menos respeitar os familiares do malogrado Jorge Santos, que enfrentam uma RUDE prova de perda e de injustiça.
    Abel Veiga, conto com a sua compreensão, com o seu professionalismo e a sua ética para evitar tais publicações “ESCÂNDALO”,inclusive os meus , se ultrapassarem o limite da LIBERDADE DE EXPRESSÃO…bloquear tudo que SUSCITA ódio, provocação gratuita, falta de respeito etc.
    Com os meus melhores agradecimentos.

    V.L. Seabra

  17. Coerência

    20 de Julho de 2019 as 2:20

    Caro Seabra, infelizmente o jornal telanon não observa os princípios da ética e deontologia profissional. Muitos comentários são sencurados (não são publicados) quando não vão de encontro com as pretensões dos editores das notícias aqui publicadas. Os comentários insultuosos é que são promovidos infelizmente. Enfim, são os Homens e o país que temos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo