Política

Brasil apoia STP com medicamentos para tratar da Covid-19 e outras doenças

Confrontado com um forte ataque da Covid-19 no seu território, um dos mais mortíferos do mundo, com registo de mais de 50 mil mortes e mais de 1 milhão de pessoas infectadas com o vírus SARS-COV-2, a República Federativa do Brasil, decidiu estender as mãos à São Tomé e Príncipe.

O embaixador do Brasil, Vilmar Araújo, entregou ao Ministério da Saúde um lote de medicamentos diversos, para ajudar no tratamento da Covid-19, mas também na cura de outras doenças que afectam a população.

«Neste momento o Brasil também está a enfrentar grandes dificuldades, no combate a Pandemia da Covid-19. Temos envidado esforços para superar este flagelo, e como não poderia deixar de ser também procuramos destinar alguns recursos para ajudar os países amigos a enfrentarem esta situação», declarou o embaixador do Brasil.

A cerimónia de entrega à São Tomé e Príncipe do donativo em medicamentos, decorreu na última quinta feira num armazém do Ministério da Saúde no bairro de São Gabriel e São Tomé.

«No caso de São Tomé e Príncipe, consideramos que temos relações muito especiais, e muito cordiais. Por isso não poderíamos deixar São Tomé e Príncipe, fora da lista de poucos países que pudemos beneficiar com ajuda directa neste momento tão grave para todos nós», reforçou o embaixador Vílmar Araújo.

Em nome do Governo santomense o ministro da saúde Edgar Neves, destacou o gesto de amizade e de solidariedade do Brasil. «Brasil não se esqueceu de São Tomé e Príncipe. Para além do valor material, há o valor humano que registamos, nos nossos corações», afirmou o ministro da saúde.

Edgar Neves, garantiu que o lote de medicamentos ofertado pelo Brasil, vem reforçar o plano terapêutico nacional.

A cooperação brasileira envolveu o sistema das Nações Unidas em São Tomé e Príncipe, no processo de coordenação da ajuda, desde a aquisição até o transporte do donativo de medicamentos.

Zaira Virane a coordenadora do sistema da ONU no país, marcou presença na cerimónia. « Estou contente pelo facto do sistema das Nações Unidas poder facilitar este apoio, facilitar esta cooperação sul-sul. Reitero o compromisso do sistema das nações unidas para apoiar sempre o governo e o povo de São Tomé e Príncipe a enfrentar esta pandemia», precisou a chefe da ONU em São Tomé.

Em gesto de amizade e de uma cooperação especial, Brasil reforçou stock de medicamentos do sistema nacional de saúde de São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo