Política

Presidente demissionário da ADI rejeita a Moção de Censura para derrubar o Governo

«É preciso fazer aqui um enquadramento. Quando se diz que o ADI apresentou uma moção de censura isto não corresponde a verdade. Porque o ADI é um partido político. O ADI não é uma pessoa, duas pessoas ou três cabeças. É um partido político. Em nenhum momento houve uma reunião com a comissão política do ADI, para se analisar a questão de moção de censura. Afirmar que é uma decisão do ADI para mim é um exagero…».  Declarações de Agostinho Fernandes, Presidente Demissionário do partido ADI. .

Nas suas declarações a uma rádio santomense na rede social facebook, Agostinho Fernandes que renunciou ao cargo de Presidente da ADI, para facilitar a realização de um congresso, que venha a eleger uma nova liderança, desvalorizou os fundamentos da Moção de Censura, assinada por um grupo de 14 deputados da bancada parlamentar da ADI.

«Esses fundamentos, na minha óptica, tem que ter como pressuposto fundamental os interesses do povo. Se os fundamentos apresentados para derrubar um governo salvaguarda esses interesses do país, tudo bem. Se o interesse de derrubar um governo é apenas para que das tumbas desse governo nasça um outro governo qualquer, acho que esse não é o caminho. Aliás, as lições do passado devem servir para novos comportamentos no presente e no futuro», concluiu.

Abel Veiga

    6 comentários

6 comentários

  1. Original

    31 de Julho de 2020 as 7:20

    Esses gajos menos a alma que não merece são um bando dr Terroristas à mando do Patrice Trovoada.Enquanto houver nesta terra homens e mulheres a prestarem vassalagem cega a este indivíduo,haverá coisas destas ou de outra natureza.

  2. SANTOMÉ CU PLIXIMPE

    31 de Julho de 2020 as 7:22

    Grande homem, não é lambi botas como o sr Abnilde e outros, o país reclama oposição responsável e não de uns caprichosos. Viva Agostinho, filho da terra, lutemos mas com objectivo comum. Desenvolver STP….

  3. Sempre atento

    31 de Julho de 2020 as 11:18

    Acho correto as suas palavras Agostinho Fernandes. Infelizmente no nosso país existem políticos manipulados e irresponsáveis. Não é disto que STP precisa neste momento, porque o país atravessa tempos cruciais para a instabilidade política.

  4. boca pito

    31 de Julho de 2020 as 15:14

    Na minha modesta opinião, da visão que tenho neste país, posso elencar as melhores figuras Políticas para desenvolver este São Tomé e Príncipe: Isto acreditando na forma como fazem a política:
    1. Manuel Pinto da Costa;
    2. Miguel Trovoada;
    3. Dr. Acácio Elba Bonfim;
    4. Dr. Agostinho Fernandes:
    5. Dr. Salvador Ramos;
    6. Dr. Filintro Costa Alegre
    II. Com uma “Democracia Popular”, em que o povo elege directamente os seus governantes ao nível ministerial e da representação parlamentar, através das listas de candidatos propostos ao povo eleitor.

    Acabar-se-ia com esta faesa de deputados que mal o povo conhence e dizem são representantes do povo.

  5. Bem de S.Tomé e Príncipe

    31 de Julho de 2020 as 22:08

    Só que no mundo de hoje, Dr. Agostinho Fernandes,o senhor nao vai conseguir estar à testa de partido com ideias que considero correctas e de bons princípios. Porque maioria dos políticos não são civilizados, ou,não são verdadeiros políticos.

  6. boca pito

    3 de Agosto de 2020 as 16:14

    Concordo, plenamente. Principalmente com a segunda frase. É necessário que a maioria dos políticos de São Tomé e Príncipe sejam civilizados ética, deotológica e moralmente, para mostrarem às novas gerações como se forma uma político íntegro e com verdadeiro valor para servir o povo que o elege. Mas enfim…estes dotes não estão para muitos ditos político cá destas ilhas maravilhosas.
    Um abraço para ti, Bem de S.Tomé e Príncipe.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo