Política

Américo Ramos é o novo Secretário-geral da ADI

ADI, maior partido da oposição de São Tomé e Príncipe reuniu-se no último sábado, 24 de Outubro em Conselho Nacional, após o congresso de 3 de Outubro.

Uma reunião que serviu para os conselheiros da ADI, aplaudirem o novo secretário-geral proposto pelo Presidente Patrice Trovoada.

Trata-se de Américo Ramos, ex-Ministro das Finanças e da Economia Azul, do governo anterior que era liderado por Patrice Trovoada.

Américo Ramos, é talvez o militante da ADI, que se sente mais ferido, após a ascensão ao poder em Dezembro de 2018, da nova maioria que governa o país, sob a liderança do MLSTP.

«Eu fui de forma vergonhosa, humilhado e caluniado pelo actual governo em conluio com o poder judicial. Tendo permanecido no cativeiro durante 89 dias sem que conseguissem provar nenhuma acusação que fizeram…. No entanto estou aqui firme e disponível para servir o ADI, para o bem de todos os santomenses» afirmou o novo secretário-geral da ADI.

Feridas ainda abertas que reforçam a determinação de Américo Ramos, em lutar para o regresso do seu ADI, ao poder.

«Um enorme desafio que só vencerei se estivermos todos unidos. Se remarmos todos no mesmo sentido….», apelou Américo Ramos.

O novo secretário-geral reconheceu que nos últimos 2 anos o seu partido, perdeu fulgor, e politicamente ficou ofuscado.

As eleições legislativas de Outubro de 2018, que ditaram o afastamento da ADI do poder, provocaram a eclosão de uma grande convulsão interna no seio do partido. Convulsão que deixou a ADI em permanente situação titubeante.

Para mudar o rumo dos acontecimentos no seio da família política da ADI, Américo Ramos, apresentou no conselho nacional, a nova orientação política e comportamental, que vai ser implementada.

«Primeiro, a nossa total disponibilidade em lutar e a nossa determinação em vencer. Segundo, os nossos esforços, a nossa disponibilidade e a nossa determinação só serão bem-sucedidos se formos capazes de levar a cabo a nossa acção, num quadro organizativo lógico, coerente, abrangente, aberto e democrático», precisou.

O novo secretário-geral da ADI, considerou ser um privilégio ter sido convidado pelo Presidente do partido, Patrice Trovoada, para ocupar o cargo de Secretário-geral.

A aposta de Patrice Trovoada no seu ex-ministro das Finanças, para administrar o partido ADI, deitou por terra as aspirações do líder da bancada parlamentar Abnilde de Oliveira, que almejava ser o novo secretário-geral da ADI.

«Após reflexão e profunda analise, e em concertação com o presidente do partido…. entendemos que o partido tem várias frentes. Eu agradeci a confiança do Presidente e dos militantes e pessoalmente optei por continuar a minha colaboração ao partido como líder parlamentar .O candidato Américo Oliveira Ramos terá todo meu apoio. O ADI sai a ganhar com esta proposta. », declarou Abnilde Oliveira, antes da mesa do conselho nacional, anunciar o nome do secretário-geral proposto pelo Presidente Patrice Trovoada.

O secretário geral prometeu reorganizar as estruturas do partido, sem esquecer a questão da quotização e do suporte financeiro.

Américo Ramos, é coadjuvado pela militante Vasth Santos, que foi nomeada como secretária geral adjunta da ADI.

O Secretário-geral, prometeu trabalhar com toda dedicação com vista a elaborar um programa de acção política, que destaca ADI, como alternativa a actual coligação partidária que Governa São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

    12 comentários

12 comentários

  1. sem assunto

    26 de Outubro de 2020 as 8:52

    Esta parente que este abrira uma nova frente de batalha, quem viver vera.
    Não aprendemos nada com a historia, guerra fraticida nunca beneficiou nenhuma nação.

  2. Força

    26 de Outubro de 2020 as 9:53

    Parabéns ao novo secretário geral do partido, que a luta continue, que a oposição se una para as próximas legislativas. Americo Ramos é pessoa certa no lugar certo e se vier a ser candidato a primeiro ministro acredito que terá muito apoio nas urnas…todos assistiram a mascarada e maldade de que foi alvo. Sem processo com pés e cabeça , detiveram senhor por meses para no fim virem dizer que afinal os 17 milhões do Fundo do Kuweit ainda lá está e sempre esteve disponivel!!Nem um pedido de desculpa foi feito, nem um sinal de humildade desses dirigentes que por pura vingança tiram liberdade a cidadão fazendo lembra os tempos da I républica…país não é vosso, pais é do povo!! Esperem para ver…

  3. Sempre atento

    26 de Outubro de 2020 as 12:02

    Só se o povo perder a memória é que se esquece quem foram vocês e que fizeram no puder. Nenhum político admite a sua má conduta de corrupção e roubalheira. O shr mete-se em desvios de milhões e agora vem ao público declarar; caluniado e injuriado?
    Vocês serão todos telecomandado por líder a distância e covarde. Um líder que zela pelo interesse do povo devia estar no país mais perto do povo conhecendo de perto os problemas a as dificuldades que todos nós enfrentamos. Deviam sentir a vergonha e deixar cair o tempo de lambe botas. O que é homem infrenta com garra, não é escondendo no estrangeiro com teorias fantoche. O povo já abriu os olhos e não vos atribui mais confiança porque não são dignos. Digam ao Patrice para vir cá.
    Desavergonhado.

  4. Sempre atento

    26 de Outubro de 2020 as 12:17

    Que digam ao Patrice para vir cá porque temos um chocolatezinho bem bom inaugurado pelo shr Jorge Bom Jesus. Ele vai gostar de certeza. Venha cá menino pinta cabra.

    • rostov

      26 de Outubro de 2020 as 21:39

      O PT so vira com garantia que o povo vai lhe pagar cama mesa estadia e viagens

  5. sem assunto

    26 de Outubro de 2020 as 13:50

    # Patente quiz dizer!

  6. Nada haver

    26 de Outubro de 2020 as 16:09

    Será que esses Senhores não aprendem há ser adultos sinceramente, só vos faltam vender a vossa alma para adorar Pt que loucura.

  7. João

    26 de Outubro de 2020 as 16:14

    Isto só acontece no país das bananas! Afinal onde é que fica a dignidade neste país? Afinal quem é quem neste país? Este é o único país no mundo onde os ex-presidiários regressam a vida pública como se nada tivesse acontecido!!! Se o Américo tinha sido preso ilegalmente deveria, no mínimo, processar o Estado e só depois regressar a vida pública!!!

  8. Ralph

    27 de Outubro de 2020 as 4:11

    A maioria dos partidos enfrenta dificuldades em relação à unidade imediatemente depois que perdessem uma eleição. Sofrer uma perda normalmente provoca uma eclosão de pensamento e debate para se determinar os porquês de tal perda e encontrar rumos alternativos para apelar novamente às pessoas e, eventualmente, voltar ao poder.

  9. Fuba cu bixo

    27 de Outubro de 2020 as 14:09

    O Américo Ramos e Patrice Trovoada nunca roubaram o 17milhões do fundo do Kuwait o atual governo de Jorge bom Jesus sempre soube disto tanto é que até escreveram no orçamento de estado e o dinheiro esta ca disponível para construção de um hospital novo e até agora nada.
    Esta prática do MLSTP de prender adversários políticos é uma prática de aniquilar o adversário político e tira-los fora da política injustamente não podemos mas aceitar esta forma de fazer política baseada em perseguição.
    Parabéns Americo Ramos.

  10. geração botão

    27 de Outubro de 2020 as 16:46

    AMERICO,
    Sam Pá e Manuel Vicente estão a espera da tua resposta sobre os 30. milhões de dólares de Angola que o milhões de dólares de Angola que o Patrice Trovoada desviou. Sem essa explicação és um líder fraco, sem capacidade, sem credibilidade para conduzir os destinos do povo de São Tomé e Príncipe.

  11. Inconformado

    6 de Novembro de 2020 as 21:22

    Novo secretário geral ou novo pau mandado!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo