Política

OGE para 2021 projecta crescimento da economia em 5%

Avaliado em 166 milhões de dólares norte americanos, o projecto do Orçamento Geral do Estado para o ano 2021, foi apresentado ao Parlamento pelo Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus.

Feitas as contas, o Chefe do Governo anunciou que em 2021 o crescimento da economia deverá atingir 5%. Jorge Bom Jesus, explicou como é que vai realizar este crescimento robusto da economia. «Alicerçado na disponibilidade de fundos de apoio ao sector privado, a construção e reabilitação da estrada nacional Nº1, construção das casas sociais, entrada em funcionamento da fábrica de água Bom Sucesso, entre outros», afirmou o Chefe do Governo.

Para sustentar o orçamento do Estado, o governo disse aos deputados que vai arrecadar receitas correntes na ordem de 78 milhões de dólares. As receitas fiscais assumem destaque, com o valor de 65 milhões de dólares, correspondendo a 14,9% do PIB.

Muito dependente da ajuda financeira internacional, São Tomé e Príncipe pretende em 2021 angariar donativos financeiros na ordem de 74 milhões de dólares, equivalentes a 16,9% do PIB.

É no capítulo da realização das despesas de investimento público, onde se realça a forte dependência do país em relação a ajuda financeira internacional. «Ao nível das despesas de investimentos estão fixadas 61 milhões de dólares e representa 13,9% do PIB, financiado na sua maioria com financiamento externo em cerca de 95,9%, cabendo os Recursos Internos financiarem os restantes 4,1% como complemento», detalhou o Primeiro-ministro aos deputados a Assembleia Nacional.

Em termos de distribuição do bolo orçamental, o Chefe do Governo colocou o sector das infra-estruturas e recursos naturais, no topo da lista, com 27,8 % do valor do investimento público.

O sector da saúde está no segundo lugar com 13 % , seguem-se o ministério da Educação e Ensino Superior com  9,4 %, e o sector da agricultura e pescas com 7,9 %.

Após apresentação pelo Primeiro Ministro na última sexta feira, o projecto de Orçamento Geral do Estado para 2021, deverá ser aprovado ou rejeitado na sessão plenária da Assembleia Nacional desta segunda – feira 11 de Janeiro.

Note-se que o maior partido no parlamento, a ADI, no entanto na oposição, prometeu votar contra o projecto de Orçamento Geral do Estado. Segundo a ADI, o projecto apresentado por Jorge Bom Jesus, não permite a revitalização da economia.

Em declarações a imprensa, Orlando da Mata, vice-Presidente da ADI, disse que o seu partido «esperava um orçamento que desse mais atenção a nossa saúde, e nós não vemos isso…».

Após debates, o projecto de lei do orçamento geral do Estado deverá ser submetido hoje a votação na generalidade.

Abel Veiga

    3 comentários

3 comentários

  1. seabra

    11 de Janeiro de 2021 as 14:29

    …tudo isto dito, acrescento que precisàmos de bons economistas em STP.
    A proposito de economia/de economistas, em que pé està o dossier do assassinato do malogrado economista Jorge Pereira dos Santos? A PJ tem feito o seu trabalho corretamente?

  2. Terra Boa

    11 de Janeiro de 2021 as 14:47

    Falar do crescimento a 5% na base de donativos????
    Do que estamos a falar afinal?

  3. Mágico

    11 de Janeiro de 2021 as 17:24

    STP tem que dar uma lição de economia a muitos países, sobretudo, os do mundo desenvolvido

    Numa altura em que todas as grandes economias estão a prever um ano difícil, conseguir crescer 5%, e com a proeza de se financiar com ajudas externas, não é para qualquer um.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo