Política

STP perdeu um combatente pela Liberdade da Pátria

João Guadalupe Viegas de Ceita, mais conhecido no país por Dr. Guadalupe, foi a enterrar no último sábado 23 de Outubro. Após 92 anos de uma vida social e política preenchida por São Tomé e Príncipe, o funeral aconteceu no cemitério do Alto São João em São Tomé.

Em março do ano 2019, Guadalupe de Ceita foi condecorado pelo Estado português com a “A Ordem da Liberdade”

Uma distinção de Portugal para individualidades que prestaram serviços relevantes em defesa dos valores da civilização e da liberdade, e em prol da dignificação do homem.

Guadalupe de Ceita que nasceu em São Tomé no dia 4 de Fevereiro de 1929 teve um perfil que justifica “ A Ordem da Liberdade”. Esteve ligado à criação, em 1960, do Comité de Libertação de São Tomé e Príncipe (CLSTP), que em 1972 contribuiu para o nascimento do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe (MLSTP).

Em 1973 concluiu a Licenciatura em Medicina, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Fez estágio de Cirurgia no Congo e foi Director do Hospital Geral de Bata, na Guiné Equatorial. Durante a sua estada em Lisboa frequentou a Casa dos Estudantes do Império, onde conviveu com vários líderes de movimentos anticoloniais.

A partir de 1980, na qualidade de Coordenador Geral de Medicina, trabalhou activamente no Programa de Erradicação do Paludismo, tendo sido Director da Luta anti-palúdica da Região Subsaariana e membro do Painel dos 23 Paludólogos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Em 2015 lançou o livro “Memórias e Sonhos Perdidos de um Combatente pela Libertação e Progresso de São Tomé e Príncipe”. Foi ainda autor de vários ensaios e artigos relativos ao combate anti-palúdico publicados na Europa e nos Estados Unidos, tendo realizado conferências em Portugal, Estados Unidos da América e Moçambique.

Abel Veiga

11 Comments

11 Comments

  1. Fui

    25 de Outubro de 2021 at 8:17

    Homem íntegro como poucos!
    Minhas condolências à família enlutada,
    Descanse em Paz!!!

  2. Arlindo+Vera+Cruz+D'Alva+Gomes

    25 de Outubro de 2021 at 9:39

    As minhas sinceras condolências, ao ilustre Conterrâneo Santomense, Senhor Doutor Guadalupe da Ceita

    Arlindo Vera Cruz D’Alva Gomes

  3. Ayres Menezes

    25 de Outubro de 2021 at 13:24

    De facto o povo de Santome está de luto pela perda do grande patriota, revolucionário, médico chefe de família. O Dr Guadalupe muito amigo dos meus pais desde de Portugal dos anos 50 e posteriormente em Ghana no tempo de
    Kuami Nkrumah, onde criaram a CLSTP. Neste comité faziam parte dentre outros o Dr. Guadalupe de Ceita,o Onet, Dr. Hugo José Azancot de Menezes, Dr. Tomás Medeiros. A sua actividade para além da médecina, emitiam programas radiofónicas na rádio de Ghana. Com o golpe de estado que demoveu o presidente Nkrumah tivemos que fugir para o Togo e posteriormente reencontramos-nos no Congo Brazzaville. Este grande patriota honesto coerente e que deu tudo para sua pátria merece por nós o respeito , admiração. Que seu exemplo de patriotismo sirva de referência para a nação.

  4. Guiducha

    25 de Outubro de 2021 at 14:42

    Este senhor, o respeitável Dr.Guadalupe merece ficar no bom lado da historia, pois não a manchou. Foi e deixa nas lembranças a imagem de um notável homem digno, honesto, inteligente que muito lutou e contribuiu para a liberdade & Independência do povo são-tomense e da Nação STP. Vai deixar um enorme vazio e muitas saudades.
    Vá em paz e repouso nos esplendores da luz perpétua ” Vieux Sage”.

  5. Ayres+Guerra+azancot+de+Menezes

    26 de Outubro de 2021 at 7:12

    Espero que a juventude se debruce em estudar,conhecer,escrever a verdadeira história dos filhos lendários de Santome e príncipe que ajudaram a edificar muitas nação Africana , europeia, percorreram e talharam caminhos pelos seus ideais construtivos, que aproveitados pelos oportunistas e parasitas políticos que nada acrescentaram de substancial para os seus povos. Posteriormente usados e abandonados pelos seus camaradas de route.o núcleo duro da rádio de Ghana dos anos 60 composto pelo Hugo José Azancot de Menezes, Guadalupe de Ceita, Onet, Tomás Medeiros e pouco outros que trilharam esses caminhos libertadores se vivessem em países dignos de respeito pelos seus libertadores inconfundíveis seriam um espelho e referência nacional.Acredito que se o processo de independência nacional de mantiver e se continuar a talhar consciências esclarecidas,essas figuras lendárias serão reconhecidas pelo universo.

    • Guiducha

      26 de Outubro de 2021 at 22:41

      Concordo plenamente. Tenho como projeto esclarecer ponto por ponto os detalhes da HISTÔRIA de STP, que muitos já tentam DETURPAR pensando que deixarão os nomes deles na glôria…deixarão sim, mas como vilãos que foram ,são e serão sempre,pois que a USURPAÇÄO de títulos , de mentirosos e falsos fundadores do partido para a independência de STP, os RANCOROSOS e golpistas criminosos, prontos a tudo e até mesmo de assaltarem o PODER por megalomania, vão ser bem SUBLINHADOS pelas catástrofes e prejuízos que levaram e instalaram em STP pelas suas ambições DESMEDIDAS. Destas pessoas lembraremos NEGATIVAMENTE porque foram NEFASTOS e porque levaram o mal, os vícios, a perversidade, o ódio+ rancor, rivalidades,ajustos de contas, CORRUPÇÃO da tamanha,ao tão lindo e pequeno país verdinho, STP.
      Ao passo que estas personalidades citadas, do Dr.Guadalupe, ao Dr Medeiros e outros, são eles os verdadeiros combatentes da Pátria,e foram eles víctimas da MÁFIA USURPADORA que tomou a frente e acabando ser eles a usufrir do trabalho dos outros…eís porque deu no que deu, com golpes baixos de tentativa de assassinato entre impostores. Todos estes mafiosos do poder ficaram definitivamente SUJOS…cheiinhos de manchas sem hipótese de serem tiradas, foram sim AUMENTANDO.
      Paz à alma do bom e justo combatente Dr Guadalupe.

  6. Ayres+Guerra+azancot+de+Menezes

    26 de Outubro de 2021 at 7:28

    É momento certo do novo chefe de estado de Santome criar um arquivo nacional de todas as figuras eminentes que deram o seu contributo para causa nacional ,tanto interno com externamente. Muitos desses notáveis tiveram a pouca sorte das suas nações pouco ou nada tivessem feito por eles. Acredito que a diáspora aliada às consciências internas mudem está situação.

  7. Mepoçom

    26 de Outubro de 2021 at 8:25

    Grande nacionalista, que a sua descansa em paz.

  8. Ayres+Guerra+azancot+de+Menezes

    26 de Outubro de 2021 at 8:54

    Os familiares do Dr. Hugo José Azancot de Menezes entregaram um espolio do mesmo a universidade de letras de Lisboa para construir um site do mesmo. O espólio é composto por perto de2500 documentos, múltiplas fotografias e perto de 80 cartas do Aires de Sacramento de Menezes.

  9. beto

    26 de Outubro de 2021 at 9:07

    ATTENÇÂO TELANÓN: Comentário na noticia errada!!!

    Favor transferir este comentário para a noticia do manifesto social no. 17/2021:

    “Não gosto de politica nem politiquices.
    Acho apenas que devemos ser coerentes no pensar e agir.
    Assim, as questões levantadas pelo observatório têm toda a lógica.
    Gostaria de vê-las esclarecidas pelo governo.
    A minha leitura dos factos diz que com este andar, o atual governo continua como zumbí, rumo ao precipício.”

  10. Verres Neto

    28 de Outubro de 2021 at 21:09

    Uma grande perda, um grande nacionalista. Eu mesmo pertecendo a geração do ano 80 tive a graça de o conhecer de perto. Minhas condolências à família enlutada. Paz a sua alma.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top