Política

Presidente da República travou o Estatuto de Carreira dos Jornalistas

Na última semana o sindicato dos jornalistas e técnicos da comunicação social, deu o ar da sua graça, com uma intervenção pública em que denunciou a não promulgação pelo Presidente da República Carlos Vila Nova do Estatuto de Carreira dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social são-tomense.

Habituado a se pronunciar publicamente apenas quando o assunto for de natureza financeira, o Sindicato dos Jornalistas normalmente ignora as diversas situações de violações dos direitos dos jornalistas perpetradas pelo poder.

O diploma que o Presidente da República não promulgou briga sobretudo com a situação financeira dos jornalistas que são funcionários do Estado.

O Sindicato liderado por Helder Bexigas editor de imagem da TVS, dedica-se exclusivamente a defesa e protecção dos jornalistas que trabalham nos órgãos de comunicação social que pertencem ao Governo, nomeadamente a Rádio Nacional, a TVS e a STP-Press.

O travão dado pelo Presidente da República ao diploma aprovado pelo Governo, e que define o Estatuto de Carreira dos Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social agitou a classe, e provocou reacção do Chefe de Estado.

«Se o Presidente da República não promulgou é porque haviam situações que precisam de correcção, e serem revistas. É este o meu papel, garantir o bom funcionamento das instituições e sobretudo a legalidade», reagiu Carlos Vila Nova.

O presidente da República explicou que a devolução do diploma ao parlamento tem a intenção de promover a correcção do mesmo.

«Havia situações que não me deixavam confortável», reforçou o Chefe de Estado.

Carlos Vila Nova prometeu abrir as portas do palácio do povo, principalmente do seu departamento técnico para junto aos representantes da classe dos jornalistas, serem desencadeadas negociações com vista a correcção e melhoria do diploma.

«É preciso abrir caminho para diálogo, muito brevemente os representantes da classe virão aqui para que tecnicamente com o meu gabinete vejam essas questões».

Sucesso nas negociações e nas correcções em torno do Estatuto de Carreira dos Jornalistas deverá levar o Presidente da República a soltar o travão, dado ao diploma.

Abel Veiga

3 Comments

3 Comments

  1. Lucas

    28 de Março de 2022 at 8:52

    Está Tudo errado nos procedimentos que a Presidência deve seguir.

    Não é nem o papel dos representantes da classe ir ao encontro do Gabinete do Presidente da Republica para tecnicamente ver o que quer que seja, sobre uma proposta da Assembleia Nacional. Qualquer questões deve ser tratado junto a Assembleia Nacional.
    Por estas e por outras, todo estão a dirigir a Presidente da Republica para pedir soluções de questões Administrativa do Estado, que é meramente competência do Governo.
    Sr. Presidente, tenha muito cuidado com estes procedimentos… Brevemente poderá vir a ser acusado de nada fazer para resolver os problemas de todos que sobem as escadarias do palácio cor de rosa.

    • WXYZ

      28 de Março de 2022 at 11:03

      Ficamos sem saber o que queremos. E nem sabermos aonde vamos parar. Quando chove nao nos agrada. Quando faz sol nao nos agrada. Do inverno reclamamos. Do verao reclamamos. Reclamavamos tanto do Sr. Evaristo de Carvalho pelo facto de nao ser mais interventivo. E agora esse que pretende ser mais participativo nas solucoes dos problemas de uma forma mais equitativa tambem estamos a reclamar. Por mim. Ficar de bracos cruzados ee que nao aceito. O presidente ee cidadao tambem tem o direito de intervir dando ideias. Alias… Foi o lema da sua campanha. Ele prometeu que iria acompanhar as accoes politica governativas do nosso pais

  2. Ana

    28 de Março de 2022 at 17:47

    Palhaçada….Já se sabe k os pinta cabra não gostam de democracia. Viva mlstp. Grande Dr Jorge bom jesus.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top