Política

Empresários da China são sensibilizados a investir nos projectos estruturantes de STP

A República Popular da China é o maior parceiro comercial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, a CPLP.

Em julho do ano 2019, São Tomé e Príncipe teve a oportunidade de mostrar-se para o empresariado chinês. Mais de 100 empresários da China, vieram conhecer o mercado são-tomense e avaliar as suas potencialidades.

A prospecção do mercado nacional aconteceu no âmbito do 14º encontro empresarial para cooperação económica e comercial entre a China e os países de Língua Portuguesa.

Evento onde, segundo a Agência de Promoção de Comércio e de Investimentos de São Tomé e Príncipe, grupos privados chineses identificarem áreas de investimento em São Tomé.

A construção de um hotel na região da Lagoa Azul, é um dos projectos definidos pelo sector privado da China.

Em entrevista à imprensa no final do mês de Junho, a embaixadora da China em São Tomé e Príncipe, destacou que o Fórum Macau, a mesma entidade que organizou o encontro comercial entre a China e a CPLP em São Tomé, está a trabalhar para apresentar novas oportunidades de negócio.

Embaixadora Xu Yingzhen no encontro com os Jornalistas

«Alguns empresários de Macau estão a analisar possibilidades de comercializar produtos como o Cacau e o Chocolate de São Tomé, que poderão entrar no mercado chinês. As oportunidades sempre existem», referiu a embaixadora Xu Yingzhen.

A embaixadora da China manifestou-se segura de que, com o fim ou maior controlo da pandemia da Covid-19, o contacto entre os empresários da China e de São Tomé e Príncipe será mais fluído, e bem sucedido.

A cooperação entre os dois países dá atenção especial a participação e intervenção do sector privado.
No quadro dos diversos projectos estruturantes que pretende implementar com o Governo são-tomense, a China já convidou o seu sector privado para investir no projecto de construção do porto em Águas Profundas.

Segundo Xu Yingzhen «depende dos empresários chineses equacionarem a sua realização. O projecto de águas profundas depende da vontade dos investidores privados chineses», afirmou a embaixadora da China.

A diplomata chinesa, deixou claro que para materialização do projecto do porto em Águas Profundas, até agora «ainda não há avanço dos investidores privados».

O alargamento e modernização da cidade de São Tomé, é outro projecto estruturante que a China pretende envolver o seu sector privado.

No encontro com os jornalistas, Xu Yingzhen, garantiu que o alargamento e a modernização do aeroporto internacional de São Tomé e Príncipe, é nesta altura a principal prioridade do Governo da China, no quadro da cooperação bilateral com São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

FAÇA O SEU COMENTARIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top