Política

Patrice Trovoada felicitou João Lourenço e o MPLA

Em seu nome e em nome do partido ADI que dirige, Patrice Trovoada felicitou o Presidente de Angola João Lourenço e o MPLA partido vencedor das eleições gerais angolanas. « Desejar a si e ao MPLA, as nossas felicitações pela vitória clara e incontestável numa eleição bastante concorrida em que o povo irmão angolano soberanamente fez-se presente de forma pacífica e ordeira e disse a sua vontade», lê-se na mensagem endereçada ao Presidente de Angola.

Na mensagem Patrice Trovoada, exprime a João Lourenço Presidente do MPLA e da República de Angola, votos de sucessos ao assumir de novo as altas funções a testa do Estado. «Quero exprimir-lhe os meus votos de sucesso e de felicidade pessoais, convencido que saberá mais uma vez conduzir os destinos de Angola rumo ao tão ansiado desenvolvimento, económico, social e cultural», refere Patrice Trovoada.

A mensagem de felicitações, tem dada de 14 de Setembro e é assinada por Patrice Trovoada.

Abel Veiga

13 Comments

13 Comments

  1. mezedo

    16 de Setembro de 2022 at 7:46

    Pinta Cabra esta a fazer de amigo pensando que JL vai lhe dar muita confiança.

  2. Pedro Costa 2

    16 de Setembro de 2022 at 8:41

    Que palhaçada de documento!?
    Um documento escrito à máquina, impresso e depois é completado manualmente! Que vergonha !?
    Estas felicitações só servem para dar nas vistas. Andou a hibernar estes anos todos, como a tartaruga, e agora como já vem o “bom” tempo está a se aparecer!
    Políticos de meia tigela

  3. Andorinha

    16 de Setembro de 2022 at 11:50

    Só para dizer que Rei vai chegar no domingo,diz bana mão que brincadeiras de brinca brincando de campanha acabou abrão alas e estendem tapete vermelho ao Rei Patrice trovoada.

  4. Célio Afonso

    16 de Setembro de 2022 at 11:54

    Na qualidade do Presidente do ADI, nada contra essa felicitacão.
    Mas, entrelinhas, este senhor ja se assume como primeiro ministro de STP!
    O povo Saotomense votaria num ex primeiro ministro que perdeu as eleições e fugiu do país sem fazer a passagem de pastas? Por que razão ele fugiu? Mesmo do exterior onde ele se encontra a residir, por que não deu explicações sobre essa reprovavel conduta???

    • Andorinha

      16 de Setembro de 2022 at 21:02

      Primeiro ADI e Patrice trovoada não perdeu as eleições ganhou com 25 deputados, informa-te melhor burro.

      Você pergunta porque razão ele fugiu você queria para vocês prenderem ele tal com fizeram com Américo Ramos e o atual presidente Carlos Vila Nova? É isso que queriam vai dormir.

  5. Pedro Costa 2

    16 de Setembro de 2022 at 13:37

    Biografia:
    Filho do antigo Presidente Miguel dos Anjos da Cunha Lisboa Trovoada e de sua mulher Helena e irmão de Yure Trovoada e Deyse Trovoada, Líder da Acção Democrática Independente (ADI), foi ministro dos Negócios Estrangeiros de setembro de 2001 a fevereiro de 2002. Posteriormente ocupou o cargo de assessor do Presidente Fradique de Menezes para as questões petrolíferas.
    Em 2006, foi candidato à Presidência da República pela Acção Democrática Independente (ADI), tendo obtido 38,8% dos votos.
    Em fevereiro de 2008, foi nomeado primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, cargo que ocupou até junho do mesmo ano. Mais tarde, em agosto de 2010, voltou à chefia do governo, para a abandonar em dezembro de 2012.
    Em 25 de novembro de 2014, voltou a ocupar o cargo de primeiro-ministro,[1] ao ser nomeado pelo presidente da república, Manuel Pinto da Costa. Encerrou suas funções em 3 de dezembro de 2018, com a posse de Jorge Bom Jesus, sendo o primeiro chefe de governo do período democrático a encerrar um período governamental sem ser derrubado antes do fim do termo.
    GOSTARIA SABER AONDE ESTE INDIVÍDUO SE DOUTOROU?
    NOTA: Não tenho nada conta o homem. Só sei que ele e muitos outros não me dizem nada!

    • cecilia melo

      16 de Setembro de 2022 at 22:06

      Pedro Costa,é apenas para lhe confirmar que o Patrice TROVOADA nunca frequentou uma universidade e nem se tem a certeza se ele chegou a obter o 12o ano, que dá acêsso a seguir um curso superior.
      Refugiou-se em França com a família ainda jovem (nem tinha 20 anos creio),depois que o pai dele Miguel TROVOADA ter atentado á vida do presidente Manuel Pinto da Costa nos fins dos anos 70. A família TROVOADA morava em Sena Saint Denis, em Pantin, um departamento mal famado por razões conhecidas do tráfico de drogas, de tudo que tenha relação com o BANDITISMO, trata-se de um meio muito conhecido do rebento TROVOADA.
      Esta família é simplesmente CAMBALACHEIRA. e perigosa.

  6. Xavier Guadalupe

    17 de Setembro de 2022 at 9:55

    Com que então vieste resgatar o poder?
    Aqui não só ir e vir!
    Tu preferiste ouvir os conselhos de fora. Satanás te ajuda a pecar mas depois te abandona.
    Olha para ti agora, perdeste o teu brilho, percebeste agora porque já não estás no poder.
    Mas me deixa de perguntar o que faz você voltar, não há chance de recuperar, vamos deixar te doer.
    Agora chama quem te aconselhou a fugir, chama quem disse que você vive só com a sua vida empresarial . Só queremos lhes ouvir.
    Quem cuidou de ti melhor do que Levy Nazaré, foi te buscar no aeroporto e naquele dia nem tinha o que comer.
    E já que sentes falta , traz pelo menos uma ajudas para o nosso hospital

  7. Gentino Plama

    17 de Setembro de 2022 at 10:51

    A disciplina é um conjunto de leis ou ordens que regem certas coletividades; instrumentação; doutrina, e até certo ponto o respeito.
    Um país é regido por lei, e não pela vontade avulsa; ao seu belo exemplo, São Tomé e Príncipe encontra-se no lixo. A dignidade que o ostentava é hoje é floreada de miséria, de malcriadez e a falta de modos. A política de transformação de São-Tomé e Príncipe foi mesmo esse a seu programa para o dito desenvolvimento. A construção de Dubai é o que se está a assistir; um mundo desgovernado, sem honra.
    Que acreditar em ti na qualidade do milagroso comprometerá todo um povo.

  8. Pedro Costa 2

    17 de Setembro de 2022 at 21:47

    Muito grato Cecília Melo.
    Sempre desconfiei que ele não tivesse feito nenhuma formação superior, para terem sempre de lhe tratar por Doutor. Neste país, todo mundo é Doutor e é um insulto à quem realmente tem o canudo. Toda gente que regresse ao país tendo saído para estudar é apelidado de doutor, engenheiro, etc. Triste modo de vida.
    Por outro lado, para ocupar um cargo de destaque no país não basta ter uma formação superior. No entanto, seria conveniente inverter este vício.

    • Marlene

      18 de Setembro de 2022 at 16:09

      Eu não gosto de nenhum político santomense, pois entra um sai outro e nada muda para melhor. Um permanente retrocesso. Mas tenho asco a este senhor. Esteve 4 anos como primeiro-ministro com maioria absoluta na AN e vamos lá ver o que fez. Hospital de referência? Aeroporto? Porto de águas profundas? Construção de redes viárias de qualidade? NADA.agora vem dizer que é a solução? Para quê? Para encher os bolsos durante mais 4 anos e depois fugir qd não tiver costas largas? O actual presidente tem o.mwu respeito, passou a pasta, assumiu como homem as suas decisões e saiu ilibado. PT não é homem é um rato. Igualzinho aos dos outros partidos do arco do poder. LIXO

  9. Célio Afonso

    18 de Setembro de 2022 at 13:12

    Andorinha ou seja la o que for, so tenho a lhe dizer que cada povo merece o governo que tem.
    STP, quem te viu, quem te vê.

  10. Gentino Plama

    18 de Setembro de 2022 at 16:18

    Ok, mas, o Srº Primeiro ministro embora das dificuldades que confrontou no seu mandato, não tinha e continua a não ter que pedir licença a quem quer que seja para se expor; isto é : ninguém pensa com a cabeça do outro. O que não é admissível é que um foragido à justiça pela gestão danosa do País, e pelo rolo de coisas que praticou, com ou sem a rezão, ausenta por longo tempo e, depois aparece no pleno momento das eleições como sendo uma pessoa válida exclusivamente para o poleiro, e que, o resto não lhe interessa. Por outro lado, a lei deve ser revista para que, esse tipo de coisa não venha a repetir. Só se é político aquele que reside efetivamente no País; que contribui para o combate a pobreza, criando emprego e captar investimento para o País.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

To Top