Política

PR reage à condenação do único sobrevivente dos acontecimentos de 25 de novembro

O Presidente da República de S. Tomé e Príncipe disse que vai contribuir para que condições sejam criadas para que haja uma justiça melhor, mais célere e que corresponda aos anseios do povo.

É uma reação que surge no dia dedicado a santo Tomé Poderoso, padroeiro da Ilha de S. Tomé.

O presidente da república foi interpelado pelos jornalistas sobre a condenação a 15 anos de prisão efetiva de Bruno Afonso, o único sobrevivente dos acontecimentos no quartel do exército onde quatro cidadãos foram torturados até a morte, em Novembro do ano passado.

Lucas, como é vulgarmente conhecido, foi acusado de prática do crime de alteração violenta do Estado de Direito na forma qualificada.

«Se há uma condenação é porque o tribunal assim entendeu. Se a condenação é justa ou injusta também há meios de recursos e meios postos a disposição para o fazer. Como Presidente da República, não posso condenar, não posso julgar, tenho que acompanhar e talvez contribuir para que as condições sejam criadas para que uma justiça melhor, mais célere que corresponda aos anseios do povo, porque a justiça deve ser feita para o povo, isto sim, isto eu farei. Continuarei a lutar para que a justiça seja cada vez melhor em S.Tomé e Príncipe para o bem de todos» – disse Carlos Vila Nova, Presidente da República.

O chefe de estado diz-se expectante quanto ao desfecho de todo o processo em que estão arrolados, como arguidos, altos chefes militares, no caso de tortura e morte dos 4 civis.

«Eu defendi e continuo a defender o apuramento de toda a verdade e que sejam tomadas todas as medidas necessárias para que haja maior congregação e maior aproximação entre os santomenses. O que está mal, está mal e eu não terei peso em dizê-lo, mas é preciso que nós cumpramos as regras e os procedimentos para que tenhamos razão naquilo que façamos».

O Presidente da República participou nas celebrações eucarísticas por ocasião dos 553 anos do descobrimento da ilha de S. Tomé pelos navegadores portugueses Pêro Escobar e João de Santarém. 21 de Dezembro, feriado em S. Tomé e Príncipe, assinala-se também a data de tomada de posse do governo de transição até a proclamação da independência a 12 de Julho de 1975.

José Bouças

7 Comments

7 Comments

  1. Povo

    22 de Dezembro de 2023 at 11:13

    É inconstitucionalidade o Presidente da República meter o seu nariz na decisão de outro Órgão de Soberania, Tribunal.
    A validade do crime não perece ser bem explicado. A sentença em disputa sobre “prática do crime de alteração violenta do Estado de Direito na forma qualificada” resta apenas no excesso dos anos de prisão relativamente a penalidade do réu. Os advogados do arguido cometeram o erro na declaração que fizeram sobre o caso, ao invés de ficarem calados, e fazerem processo de recursos. A meu ver, não estou a tomar o lado dos juízes no caso ou o da defesa do condenado. Se um crime foi cometido, então terá de haver alguma punição. Nós não vamos normalizar os atentados (mesmo “frôxu” ou duvidoso) como este.

    É uma questão de princípio num Estado de Direito Democrático, o partido que ganhar as eleições governa. Se o povo não está satisfeito com ele, protesta. A Moção de Censura é um outro mecanismo mas a circunstância presente inviabiliza. O Presidente da República pode chamar o Conselho de Estado quando existir fundamentos para deixar cair o governo.

    Deve-se também fazer restruturação do Tribunal, e não se deixar os Juízes comprometidos com um indivíduo corrupto que manipula todos os Órgãos de Soberania, inclusive os juízes em seu favor. Resultado é este. Não se deixem entrar ou serem influenciados com pessoas corruptas. Qual é a credibilidade e integridade daquele julgamento.? A Justiça está em causa.

    Compete ao Presidente da República, neste momento, Sr. Carlos Vila Nova:

    Artigo 80.º
    f)        Indultar e comutar penas, ouvido o Governo;

    Artigo 81.º
    i)         Demitir o Governo, nos termos do Artigo 117.º; (Demissão do Governo).

    Acho que Patrice Trovoada é problema. Ele não tem uma noção clara do que está passando, o que vai acontecer sobre a situação do Orçamento Geral de Estado, e a gravidade dos problemas que o País confronta. Substituir esse cara, sem a necessidade de iníciar uma nova legislatura. Porque o País não tem dinheiro, eleições não vão mudar nada porque existem muitos corruptos e gatunos na liderança de todos os partidos políticos.

    Patrice, aposenta-te! Vai embora! Afasta-te! O povo Santomense está farto de ti!

  2. alberto costa

    22 de Dezembro de 2023 at 12:01

    Palhaço,não foi voce que disse que quartel não tem rebuçados e o que foram lá fazer?
    Agora está a vir com truques…
    Voce e patrice trovoada os juizes vão pagar Deus e em caro.
    Foi tudo uma armação para ocultar a verdade do mandante do crime.

  3. Vanplega

    22 de Dezembro de 2023 at 19:00

    O senhor è a vergonha da nossa Pàtria.

    Pensava eu, que fosse melhor que o Evaristo, enganei-me

    O senhor demonstra ser o pior Presidente que jà passou por essa Republica.

    Escondeste o relatòrio e deixe um inocênte ser condenado à 15 anos de cadeia e vens a publico falar o quê.

    O senhor, està a contribuir para piorar ainda mais a situaçāo deste povo.

    Ser fosse outro partido no poder, com certeza, Assembleia da República, já seria dostiruido e o 1 ministro já teria fugido.

    Senhor Presidente, Deus lhe paga por contribuir pela nossa miséria. Aqui é mundo.

    • adalberto gomes

      24 de Dezembro de 2023 at 21:50

      Ele não escondeu relatório da CEAAC.
      Chefe dele Patrice lhe proibiu a qualquer pronunciamento.
      E ele fechou o bico.

  4. Edson Neves

    24 de Dezembro de 2023 at 3:26

    Senhor Presidente, o senhor deveria renunciar o seu mandato se prezasse o cargo que ocupa!
    Senhor acredita mesmo nos seus argumentos?

  5. Ed

    24 de Dezembro de 2023 at 21:44

    Esse esta com dias contados para sair eu nao vou votar nesse presidente .

  6. carla semedo

    25 de Dezembro de 2023 at 7:15

    Lixo humano

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top