Política

União Europeia ainda não tem uma posição sobre o acordo STP-Rússia

A embaixadora da União Europeia para São Tomé e Príncipe disse que Bruxelas ainda não tem uma posição sobre o acordo militar assinado entre São Tomé e Príncipe e a Rússia, mas não escondeu a inquietude da organização que representa. 

O acordo militar assinado entre S. Tomé e Príncipe e a Rússia dominou, esta segunda-feira, o encontro entre o Primeiro ministro santomense e a embaixadora de União Europeia para S. Tomé e Príncipe, Gabão e a CEEAC, a comunidade económica dos estados da África Central.

«É normal que a união Europeia tenha dúvidas e preocupações face ao acordo militar entre a Rússia e S. Tomé e Príncipe. Acredito que o objetivo do primeiro-ministro santomense é dissipar essas preocupações».

A diplomata europeia disse ainda que “é um assunto que está a ser muito debatido no país, onde os parceiros precisam ter mais informações. Ouvi muitas mensagens do primeiro-ministro santomense e vou transmiti-las às minhas autoridades”.

Questionada sobre a possibilidade de o acordo com a Rússia vir a afetar as relações de S. Tomé e Príncipe com a União Europeia, Cecile Abadie avançou que é preciso calma e contenção emocional na abordagem do assunto.  

«Com toda a sinceridade, temos de manter a calma e não nos emocionarmos demasiado. Há muito tempo que cooperamos em muitos sectores. Não temos qualquer intenção de ameaçar ou mudar o nosso nível de envolvimento no país. Para já, não há, absolutamente, nenhuma decisão nem consequências imediatas sobre as relações com a União Europeia».

Foi o primeiro encontro do primeiro-ministro santomense com a embaixadora da união europeia após o acordo militar que o governo de Patrice Trovoada assinou com a Rússia.

José Bouças

16 Comments

16 Comments

  1. Sem assunto

    15 de Maio de 2024 at 9:08

    União europeia e ocidente alargado que vá lavar o r.bo.
    Esta arrogância e prepotência com que eles vêm até nós, como se fôssemos crianças irracionais acabou. Os países do Saheel deram uma lição expulsando a sanguinária França do seu território, nós do PALOP devemos ponderar o mesmo no futuro. O centro do mundo deixou de ser o ocidente.
    Quando chegam até nós é só exibição, ordens, exigências, para no fim nada fazerem em nosso benefício.
    Alguém me aponta um projeto benéfico da união europeia no nosso país. Nada zero, só falatório, vão passear.
    Estamos a busca de quem pode nos elevar para outros patamares.

    • Não Aceito

      15 de Maio de 2024 at 14:01

      Sem Assunto está cem porcento coretíssimo!

      Portugal tem medo da sua história.

      “O tema de uma possível indemnização de ex-colónias surgiu após Marcelo Rebelo de Sousa o ter mencionado a jornalistas estrangeiros durante um jantar dias antes do 25 de Abril.
      Rangel garante que Governo não vai avançar com reparação às ex-colónias.
      André Ventura questionou o ministro dos negócios estrangeiros, presente no debate, se existe algum plano para compensar as antigas colónias e voltou a acusar Marcelo Rebelo de uma “traição sem paralelo, que nenhum Presidente da República foi capaz de cometer”.

      E agora povo?

      Sic Doente

      Atenção: A União Europeia e Portugal só estāo interessados a extrair, dão dez com uma mão, tiram e recebem milhões com a outra mão. E também têm os olhos cheios na riqueza da República Democrática do Congo geograficamente localizado no Centro d’África.

  2. Nini

    15 de Maio de 2024 at 11:29

    Estado Santomense, força e coragem!

  3. Kinshasa

    15 de Maio de 2024 at 12:21

    Todos querem roubar os minerais, matéria prima, recursos naturais, riqueza d’Africa.
    Congo é um dos países mais rico do mundo mas está na lista dos mais pobres. Porquê?
    Quando obtiverem a resposta entenderam a jogada geopolítica da conjuntura…
    Guerra civil para mais fácil roubar e explorar.
    Quem paga e sofre em consequência de tudo isso?
    A República Democrática do Congo é um país da África Central.

    Assinado,
    Bruno Prédio do Banco Central

  4. Bruno Kinshasa

    15 de Maio de 2024 at 12:22

    entenderão

  5. Carismático

    15 de Maio de 2024 at 14:08

    A União Europeia é uma fraude flagrante contra a Àfrica e contra os africanos. Não há dúvida. É verdade!

  6. Maria Nazaré Francezinha da Grota

    15 de Maio de 2024 at 14:58

    O Bruno cegamente está de lado da União Europeia e Portugal e ele/ela por sua vez como um africano/a continua em desvantagens.
    Betinho! Dá umas suras bem dadas a esse gajo Bruno. Bruno Margarida Lopes é um Fantoche e Traidor da pátria

  7. Kavêdê José Maria Pereira Neves Revolucionário Africano

    15 de Maio de 2024 at 15:34

    É uma situação preocupante para nós aqui também.

  8. Original

    15 de Maio de 2024 at 15:35

    Mão no queixo?O que será?

    • Felicidade

      16 de Maio de 2024 at 7:18

      Uma autêntica falta de respeito e com grife que os traficantes da América do sul adoram….

  9. UE Inimiga d'Africa

    15 de Maio de 2024 at 16:31

    O Primeiro-ministro da Eslováquia baleado e gravemente ferido em “tentativa de assassinato”

    Eles reiniciaram novamente campanha diabólica deles de assassinatos e tentativas de assassinatos.
    Temos que resistir até o fim! Quando eles começam a perder politicamente, homens como mulheres cobardes recorrem à conspiração e à eliminação de vozes da oposição. Quando isso acontece não podemos cessar, devemos sim intensificar os esforços, combater contra o mal e não desistir. Ou eles perdem politicamente ou terão de mantar-nos a todos. Essa é a mentalidade dos homens sérios.

    Se matarem os nossos dirigentes africanos corajosos também devemos matar os deles e gentes deles estrangeiros radicados n’Africa.

    Abuso, exploração e falta de respeito tem que acabar!

    Nota: Vamos esperar o desenrolar deste episódio triste e fazer um trabalho investigativo para se descobrir a verdadeira causa e quem está por trás.
    Atenção com as bebidas, as bombas que colocam nos carros e nos aviões.
    Os gajos da francofania usam prova de bala para protegerem o peito.

  10. Eduardo Vaz de Almeida

    15 de Maio de 2024 at 18:08

    Santomé teee olha de tendee tudo kuaa
    eee bila teee oueee de pia nonnn tuda chiii…

  11. Eduardo Vaz de Almeida

    15 de Maio de 2024 at 18:17

    Nao fenge de ser inocente com aquilo que esta a passar na geopolitica e estrategica no mundo, todos nos sabemos. O ocidente tem que deichar de ser colonialismo, neocolonialismo e ditador. A paridade tem que ser ganha ganha.

  12. Felicidade

    16 de Maio de 2024 at 7:17

    Li imensos comentários todos virados e culpabilizando a união europeia e outros países.

    Mas quem desvia dinheiro do seu povo para investir na Europa, é união europeia?

    Quem vive, tem filhos a estudarem, negócios e reside na Europa, quando não está no poder?

    Ou seja, há uma hipocrisia exorbitante e de sem vergonha a volta disto tudo.

    Se união europeia bloquear conta de todos os políticos africanos, incluindo do primeiro ministro e de outros políticos, o que VCS iriam dizer?

    Creio que devemos olhar com atenção as acções dos nossos políticos de modo a, nós oscontribuintes, não virmos a ser lesados com o amadorismos e fúria de dinheiro dos nossos políticos gananciosos.

    África não desenvolve, não é por causa dos europeus….somos nós os culpados. Até hoje, somos consumidores compulsivo dos luxos de outras sociedades com salários míseros.

    Veja como o primeiro ministro circula, só o valor desse carro, dava para pagar muitos salários mas ele está pensando no seu conforto.

  13. Antonio Fernandes

    16 de Maio de 2024 at 16:08

    De facto Stp é um estado independente e faz os acordos que achar ser do interesse para o povo e para o país, não existe qualquer dúvida neste direito de estado.

    Depois aparecem os comentários nacionalistas!! Fomos colonizados, etc …..

    Depois, também, verifiquei para onde as migrações se deslocam, seja de Stp ou de países da África continental, e vão para onde?!?! Penso que sabem a resposta!!!
    Não conheço ninguém que imigre para a Rússia ou China, não conheço mesmo!! Se calhar ignorância!!!

    Em relação a Stp, não conheço embaixadas de países Europeus a não ser de Portugal e da Rússia não há, também não conheço ligações aéreas para a Europa a não ser para Portugal, ligações directas por via marítima somente de Portugal, afinal Stp é independente de quê !?!?!?

    Stp gosta é de receber uns trocos para pagar alguns salários do estado, porque em 50 anos só destruiu o que os colonos deixaram e nem sabem tirar os seus recursos naturais, aliás não fizeram nada!! E há 50 anos que os colonos nada tiraram do que deixaram para trás!!!

    Stp nunca deveria ser independente!!

  14. Joao Batepa

    16 de Maio de 2024 at 23:09

    O problema de Africano é o próprio africano. África é uma miséria porque africano não presta. O problema de São Tomé e Príncipe é o povo santomense. Os europeus também roubam mas preto rouba e não faz nada.

    Porque que a união africana não funciona! Unam la!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top