Sem categoria

Tonecas Prazeres levou até Macau as cores e os ritmos da ilha do Príncipe

A 19ª edição do Festival da Lusofonia decorreu de 21 à 23 de Outubro, nas Casas-Museu da Taipa.

As 10 comunidades lusófonas, residentes em Macau, nomeadamente de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Goa, Damão e Diu, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e Macau, instalaram os seus expositores culturais no local para darem a conhecer a música, dança, turismo, fotografias, artesanato, trajes tradicionais, literatura, petiscos e bebidas típicas dos seus países ou regiões, que, não só, injectam vitalidade no Festival como também permite aos visitantes ficarem a conhecerem mais a fundo a cultura rica de cada um dos países ou regiões participantes.

Em cada dia do festival, três grupos de música e dança provenientes dos 9 países/regiões de língua portuguesa actuaram no palco grande da festa, instalado no Anfiteatro das Casas-Museu da Taipa, com a apresentação de diferentes géneros musicais e de dança. Grupos artísticos locais de cariz lusófona também actuarão diariamente no mesmo palco.

No palco pequeno, instalado no Largo do Carmo, decorreram diariamente, espectáculos de música ligeira, a partir das 19h30, também protagonizados por grupos locais lusófonos, permitindo ao público apreciar uma música mais suave num ambiente descontraído enquanto saboreiam a gastronomia e iguarias da lusofonia.

No Jardim Municipal da Taipa foi instalado um restaurante provisório que servirá pratos portugueses e lusófonos, nomeadamente grelhados típicos portugueses e especialidades dos vários países/regiões participantes.

Este ano estiveram presentes nomes sonantes da música africana, começando pela a banda mítica “Os Tubarões” de Cabo Verde, Don Kikas de Angola, Margaret Menezes do Brasil, Tino Trimó da Guiné Bissau e Os Garimpeiros de Moçambique.

S. Tomé e Príncipe fez-se representar pelo artista Tonecas Prazeres que apresentou um repertório bastante rico, onde mistura a sua música com ritmos e danças da ilha do Príncipe, destacando-se o Auto de Floripes (São Lourenço) que pela primeira vez é acompanhado por uma banda ao vivo. O repertório incluiu também temas do seu último álbum “AfroVungo Project”.

FONTE – Tonecas

    1 comentário

1 comentário

  1. Jose

    24 de Outubro de 2016 as 14:32

    Devido ao Tufão o festival só se realizará no próximo fim de semana entre os dias 29 e 30 de Outubro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo