Sociedade

Oração de “Abades” da Igreja Católica numa sexta feira 13   

6 presbíteros, anciãos da Igreja católica oriundos de Angola e Brasil, estiveram em São Tomé. No passado dia  13 de Julho, uma sexta feira, participaram numa missão de fé na igreja da Sé em São Tomé. Oração e louvores marcaram a Eucaristia.

Uma corrente espiritual valente para celebrar os 33 anos da missão sacerdotal do bispo da diocese de São Tomé e Príncipe, Dom Manuel António.

Foi no dia 1 de Dezembro de 2006, que Dom Manuel António, cidadão português, natural de Viseu foi escolhido, e nomeado pelo Papa Bento XVI, como Bispo de São Tomé e Príncipe. Mas a caminhada do actual bispo, na igreja católica começou quando o mesmo tinha 11 anos no seminário da diocese de Lamego – Portugal.

O arcebispo de Luanda e presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias, mais três bispos angolanos, juntaram-se a outros dois anciãos do Brasil, numa corrente forte de oração por Dom Manuel António, e também para São Tomé e Príncipe, que no dia anterior tinha completado 43 anos como país independente.

Muita oração de louvor a Deus, mas também para protecção e libertação. Desde o ano 2006 quando foi nomeado Bispo de São Tomé e Príncipe, Dom Manuel António foi revelando a sua apetência pela pregação do evangelho de Jesus Cristo no país. Um evangelho que dá atenção especial ao amor e a liberdade.

Também Poeta, o bispo soltou versos, compôs estrofes e rimas, que despertaram consciências para ameaças à liberdade. A inocência de pelo menos um dos poemas, que Dom Manuel António disponibilizou nas redes sociais, chocou com o poder político. Vozes da política começaram a identifica-lo como Bispo político.

O ambiente crispado se impôs. Só com Cristo que venceu tudo, e mais nenhum outro Deus, a palavra da salvaçao e da liberdade, continuará a ser pregada em São Tomé e Príncipe, pelo líder da Igreja Católica.

Oração, muita oração……

Dom Manuel António Mendes dos Santos, nasceu em 20 de Março de 1960, em São Joaninho, concelho de Castro Daire, Distrito de Viseu (Portugal). É filho de Justino  dos Santos e de Maria da Assunção Mendes.

Entrou aos 11 anos, para o Seminário da Diocese de Lamego, tendo transitado para o Seminário dos Carvalhos, da Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria, com 18 anos de idade, em 1978.

Professou nesta Congregação, em 1983, e foi ordenado sacerdote em 13 de Julho de 1985.

De 1984 a 1993, trabalhou no Seminário dos Carvalhos, na diocese do Porto (Portugal), desempenhando as tarefas de promotor vocacional, formador, professor de Religião e Moral e Superior da Comunidade.
Em Dezembro de 1993, foi enviado a São Tomé e Príncipe, onde chega no princípio de Janeiro de 1994, depois de um mês passado em Luanda (Angola).
Em São Tomé, são-lhe confiadas as paróquias de Guadalupe e de Neves, e, durante algum tempo, também a de Santo Amaro.

Trabalhou nas Ilhas até Abril de 1995, altura em que voltou a Portugal para participar no Capítulo Provincial da sua Congregação, tendo seguido, neste mesmo ano, para Roma a fazer estudos de catequética, na Universidade Salesiana.

Em 2001, é eleito Superior Provincial dos claretianos, da Província de Portugal, que abrange os territórios de Portugal, Angola e São Tomé e Príncipe.

Em 1 de Dezembro de 2006, é escolhido, por Sua Santidade o Papa Bento XVI, para Bispo de São Tomé e Príncipe, onde tem exercido o seu ministério pastoral até hoje, distinguindo-se pelas suas preocupações pela evangelização e atenção aos mais carenciados.

Abel Veiga

 

    1 comentário

1 comentário

  1. ipodschool.com

    1 de Dezembro de 2018 as 11:25

    Viva Por fim eu tenho um site de ⲟnde eu sabе como genuinamente tomar valioso informaçõеѕ sobre
    meu estudo е o conhecimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo