Sociedade

Morte do Jovem :  Comando da Polícia da Trindade está cercado por populares

A chuva que se faz sentir copiosamente na cidade da Trindade, não acalmou a fúria da população que protesta diante do comando distrital da polícia, contra a morte por espancamento do jovem Onésimo Sacramento.

O Téla Nón esteve no local, e ouviu o sentimento de tristeza e de injustiça, manifestado por Rui Semedo, o pai da vítima.

Segundo o pai, o seu filho que foi passear na tarde de ontem na cidade da Trindade, estava num quiosque perto do comando da polícia. Alguém foi avisar aos agentes da polícia de que ele era portador de uma pistola.

Segundo Rui Semedo, 4 agentes da Polícia e um agente da segurança do Governo(UPDE), perseguiram o seu filho, que se pôs em fuga. Já na localidade de Água Cola, o jovem rendeu-se aos seus perseguidores. Foi espancado até a morte. Depois do espancamento testemunhado por várias pessoas, incluindo as crianças que saiam da escola, o jovem foi levado pelos agentes da força governamental, ao hospital da cidade da Trindade. «A médica me disse que ela nunca viu coisa igual. A médica me disse, meu senhor, teu filho chegou aqui já morto», afirmou Rui Semedo.

O grito de injustiça ecoa no centro da cidade da Trindade. Dezenas de populares, de Monte Café e de outras localidades de Mé-zochi, manifestam revolta pela forma bárbara como um jovem foi assassinado pelas forças governamentais, com destaque para o envolvimento de um segurança do Governo na operação. O protesto popular continua vibrante na Trindade, com o comando da polícia, cercado pelos populares.

Rui Semedo, o pai da vítima, disse ao Téla Nón que já esteve reunido esta manhã com o Procurador Geral da República, com o Comandante da UPDE(Guarda do Governo), e com o Comandante Geral da Polícia Nacional.

Exige que a justiça seja feita, e teve a promessa das autoridades contactadas de que os 5 elementos da força governamental, que participaram no alegado assassinato a pancadaria do seu filho, serão expulsos das suas respectivas corporações, e entregues a justiça.

O mais estranho segundo, Rui Semedo, é que até o momento a polícia não conseguiu provar se o seu filho estava de facto na posse de uma pistola.

A morte do jovem de Monte Café que passeava na cidade da Trindade, põe mancha de sangue no período de campanha eleitoral  que termina exactamente nesta sexta feira.

O Téla Nón vai continuar a dar mais detalhes.

Abel Veiga

    11 comentários

11 comentários

  1. Mais além!...

    5 de Outubro de 2018 as 12:45

    Em 2012 o Patrice e Leivy da ADI disseram e disseminaram acusando o presidente de então, Manuel Pinto da Costa, de não saber viver em Democracia, agora nestes 4 anos de governação com maioria absoluta, o ADI prova afinal no presente que todos assistimos quem não é democrata.
    Que venha o dia da liberdade!
    Que venha o dia 07 de Outubro!
    Abaixo o caos, caos, caos e do ADI!

  2. Eloisa Cabinda

    5 de Outubro de 2018 as 13:17

    Que Deus o tenha!😢😢😢 Meus mais profundos sentimentos de pêsames aos pais, filhos (caso os tenha tido),irmãos e outros familiares e amigos do malogrado.

    É muito lamentável esta situação, porque a Polícia e toda Força de Segurança existem para proteger os cidadãos, mas em STP isso é uma utopia… Pois parece até que os agentes policiais e de forças têm e consideram o povo como seus inimigos ou animais ferozes a serem abatidos! Isso dá raiva e entristece a alma de qualquer um. 😡😡😡 Pior de tudo, é que não passará de mais um caso de injustiça em que seus agentes ficarão impunes como muitos outros casos que já assistimos em STP. Enfim… 😞😞😞

  3. JOAO CARLOS

    5 de Outubro de 2018 as 14:12

    É para fazer valer a máxima; ” Povo Unido Jamais Será Vencido”

  4. Paulo Jorge dos Reis

    5 de Outubro de 2018 as 14:25

    Então! Já começou. Patrice não disse de fronte ao Estadio Nacional 12 de Julho no dia de abertura das capanhas que se ele ganhar FALHOU COMEU?

  5. Democrático

    5 de Outubro de 2018 as 14:46

    Nesta hora de dor e de luto, sinceras condolências as famílias enlutadas! O Governo de Patrice Trovoada e os seus covardes já mataram n cidadãos. Recentemente foi o caso de Jujú, o ministro Arlindo Ramos veio dizer que o seu governo iria levantar um inquérito para punir o Homicídio. Na verdade, não se viu e nem se levantou nenhum inquérito e hoje os filhos de Jujú estão abandonados a sua sorte, pessoas conhecidas que lhes dão de comer. O governo prometeu assistir as crianças e as mulheres, mas nenhum centavo até a data de hoje. Assim vai a ditadura de Governo Gabonês. Santopé modé mantchim ô, Tlabadô vijiu ubuê dê, punda lédê de alame sa n´aua. Perigo eminente no nosso sistema democrático caso ADI vença essas eleições.

  6. jójó

    5 de Outubro de 2018 as 15:32

    Conforme reza a história, a Batalha dos 7 como figurado no acto do Florípes (Eleições do dia 7/10/2018), Os Mouros (ADI) serão derrotados pelos Cristãos (Povo Santomense) com a ajuda do nosso senhor Jesus Cristo, através das orações dirigidas à Deus todo poderoso (São Tomé e Santo António). Esta história se repetirá na República Democrática de S. Tomé e Príncipe com o voto contra a Ditadura de Patrice Trovoada-ADI (Almirante Balão), cujo seu Deus é Mafóma Barba, que adora o Diabo.

  7. semedo

    5 de Outubro de 2018 as 15:57

    As palavras ou a escritas abaixo não são da minha autoria.
    Só gostaria se possível ter uma informação que não me deixa-se com duvida.

    “Segundo o relato da população, após a detenção foi conduzido ao comando da polícia da Trindade de onde acabou por sair sem vida, estando o corpo neste momento guardado na morgue do Hospital Ayres de Menezes.”

    “Depois do espancamento testemunhado por várias pessoas, incluindo as crianças que saiam da escola, o jovem foi levado pelos agentes da força governamental, ao hospital da cidade da Trindade. «A médica me disse que ela nunca viu coisa igual. A médica me disse, meu senhor, teu filho chegou aqui já morto», afirmou Rui Semedo.”

  8. Madredeus.igreja

    5 de Outubro de 2018 as 17:04

    Vamos que vamos povo. Eles os políticos, não sabem a força do povo.
    No dia 7/09 daremos resposta a esses Malandros.
    Também vamos recuperar nossa liberdade
    Recuperamos a justiça, para depois fazer justiça com esses vigaristas

    Os senhores do ADI, não sabem viver em Democracia.

    Viva a Democracia

  9. Alligator

    5 de Outubro de 2018 as 20:09

    Só não entendo a forma tendenciosa, que o Téla nón vem veiculando esta notícia.Parece que quer a todo custo acusar o Governo do sucedido.UPDE,não é “guarda do governo” é uma Unidade de Protecção dos Dirigentes do Estado, e não exclusivamente de protecção do governo.

  10. Matrusso

    6 de Outubro de 2018 as 1:23

    Sr Alligator deixa de ser parvo, resuma apenas o que disse e darás conta que é a mesma coisa.

  11. madredeus.depósito velho

    6 de Outubro de 2018 as 8:35

    Todos vós da oposição consciente da derrota que terão no dia 07/10, querem aproveitar-se de uma situação triste e infeliz para tirar proveito. Podem tirar o cavalinho da chuva, nós já conhecemos este golpe baixo. Nem com este triste acontecimento, que estão a tentar a todo custo tentar tirar proveio nos fará tirar os nossos olhos no mais Além. Durante 4 anos não fizeram nada que o povo visse, só passaram vida a fazer barulho, e nesta hora de tristeza para esta família, fazem passeata que nem estava anunciada, por algumas zonas do Distrito de Mézóchi. Não levarão nada com isso. Viram a vergonha que fizeram na Cidade da Trindade ontem? Vocês do MLSTP, percebe-se o vosso desespero, estar 4 anos fora do poder e com sérias possibilidades de voltar a estar mais 4 anos não é fácil. Mas fazer o quê? É a vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo