Sociedade

Perícia de pilotos nacionais evitou o mal maior

O avião da companhia Africa Connection, que assegura a ligação entre as ilhas de São Tomé e do Príncipe, regressava no inicio da noite de terça feira de uma viagem à Douala(Camarões).

Ao aproximar-se do aeroporto internacional de São Tomé, o comandante Tó Trindade, deu conta que o trem frontal de aterragem não funcionava.

Perigo iminente. O Comandante Tó Trindade revelou ao Téla Nón, que o momento crítico exigiu cabeça fria, e profissionalismo.

Após procedimentos técnicos realizados, a aterragem de emergência foi a solução. Sem trem dianteiro, o comandante e o co-piloto, avançaram com o aparelho rumo a pista de aterragem.

Os trens traseiros pousaram na pista e depois, o comandante e o seu co-piloto conseguiram por o “peito” do avião a deslizar na pista.

Segundo o comandante Tó Trindade, apenas ele e mais dois membros da tripulação, estavam no  voo que saiu da capital económica dos Camarões, Douala, para São Tomé. Os 3 tripulantes saíram salvos da aterragem de emergência, e sem qualquer ferimento.

Abel Veiga

    4 comentários

4 comentários

  1. jójó

    19 de Dezembro de 2018 as 12:51

    Os nosso pilotos deveriam ser todos condecorados.

    os aparelhos com poucas condições, mas que em momentos difíceis sempre os nossos pilotos disseram sim, com profissionalismo e abnegação.

    Tó Trindade, Elías Cassandra, Armindo, Nelo, Capala, Rui, entre outros.

    O País vos agradece…

  2. Homem Grande

    19 de Dezembro de 2018 as 19:04

    Pinta Cabra 🐐 que sempre gostou de viajar deveria fazer o seu um gesto de comprar uma aeronave mais adequada…

    Onde é que se viu um País independente a 40 e picos anos com uma aeronave com essas condições… Nem para fazer voos regionais esse dito “aparelho” não serve.

  3. sotavento

    21 de Dezembro de 2018 as 9:55

    O que passa em STP é vergonhoso.Um país que leva 43 anos independiente nao tem uma aeronave decente. Pela foto vé se uma sucata e nao um aviao. Os pilotos deveriam negar pilotar essa chatarra. Nao vamos pedir que adquiram um aviao de último grito… que compre um Beechcraft que tem autonomía mais que suficiente para STP. É uma vergonha… entra governo sai governo e la m.. rda igual.

  4. Rapaz de reboque

    22 de Dezembro de 2018 as 12:43

    Parabens a tripulação pela perícia, isto acontece não só em São Tomé as avarias acontecem ainda a cerca de 2 anos um boeing 777 da tag perdeu peças sobre a cidade de Almada e era novo tantos acidentes acontecem com aviões novos e companhias cotadas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo